segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

O Mosteiro dos Jerónimos
e as grandes aventuras marítimas


Claustro principal do Mosteiro dos Jerónimos
Há muitas formas de um povo contar sua história. Para isso estão os bardos, as estátuas em praça pública e os estandartes capturados em batalhas e exibidos em museus.

Portugal tem um grande bardo — os decassílabos de os Lusíadas encadeiam aventuras tão eletrizantes que empalidecem os mais feéricos efeitos especiais do cinema —, estátuas e estandartes. Mas parece que a especialidade da Nação Lusa é narrar sua epopeia em grandiosos poemas esculpidos em pedra, seus belos mosteiros.

Um exemplo é o Mosteiro dos Jerónimos, um primoroso rendilhado de calcário, plantado nas cercanias de um velho embarcadouro. Foi do Restelo, hoje Belém, que as naus portuguesas se lançaram ao Tejo e ao Atlântico para construir a grande potência europeia do Século 16.

domingo, 20 de novembro de 2016

5 dias em Florianópolis: dicas práticas

Final de tarde em Santo Atônio de Lisboa, antiga aldeia açoriana
Praias para todos os gostos, porções copiosas de frutos do mar fresquinhos e paisagens que fazem bem à alma e ao coração. Depois de incontáveis visitas a trabalho, finalmente estreei nas viagens a lazer a Florianópolis.

Aproveitei o feriadão da República para um adorável reencontro com amigos queridos e para, enfim, descobrir os decantados encantos da “Ilha da Magia”.

Foram cinco dias deliciosos e, claro, anotei muitas informações úteis pra compartilhar com você. Olha só as dicas de Floripa que eu trouxe na bagagem:

domingo, 6 de novembro de 2016

O que fazer em Vila Nova de Gaia

Rabelos, embarcações típicas do Douro, ancorados no cais de Vila Nova de Gaia. No alto, à esquerda, o Mosteiro do Pilar
Vila Nova de Gaia, na margem Sul do Rio Douro, sofre da mesma sina que Niterói. As duas cidades são bonitas, têm atrações bacanas, mas acabam sendo consideradas apenas como belvederes voltados para outras beldades mais exuberantes, no caso, o Porto e o Rio de Janeiro.

O resultado é que é muito comum as pessoas visitarem Vila Nova de Gaia de costas, voltadas para o outro lado do rio, onde a Cidade do Porto se apresenta majestosa. A exceção, claro, é a maratona de degustação de vinhos do porto, já que as caves das vinícolas estão concentradas na área do cais de Gaia— apesar no nome da bebida, assim como os olhos e corações dos turistas, também ter escorregado para a outra margem do rio.

A rampa de acesso ao Teleférico de Gaia é um senhor mirante
A vista que Gaia oferece para o Porto é um escândalo, mesmo. Mas vale a pena virar o pescoço “para o lado de cá”em um passeio pela cidade. A gente acaba descobrindo coisas bem interessantes :)

domingo, 23 de outubro de 2016

Portugal: o que fazer no Porto

A Ribeira vista de Vila Nova de Gaia - nem corações de pedra escapam da paixão pelo Porto
Porto, a “capital” do Norte português, a bela (muito bela!) que se eleva sobre uma barranca do Rio Douro e que sempre me deixa sem palavras diante de sua majestade. Sou completamente encantada por essa cidade e aposto que nem o mais empedernido coração de pedra consegue passar imune a seus encantos.

Na cidade que batizou Portugal — a partir do nome que herdou dos romanos, Portus Cale — tem muita coisa bacana pra fazer. Juro que bastaria ficar embasbacada olhando para aquele conjunto magnífico que vai subindo pelo Morro da Sé, a partir do Cais da Ribeira, para justificar a viagem.

Os telhados do Porto e a Vila Nova de Gaia (do outro lado do Rio Douro) vistos do topo da Torre dos Clérigos
Mas tem muito mais. Quem grandes monumentos? Tem a Catedral, a Igreja de São Francisco, a Igreja e a Torre dos Clérigos (e que vista, lá de cima...). Curte arquitetura? Dá pra se esbaldar pelas ladeiras namorando fachadas revestidas de azulejos. História? Que tal alguns dos cenários mais importantes nas memórias das grandes navegações?

O Porto merece pelo menos uma vida. Se o seu estoque de encarnações estiver curto, porém, sugiro que você reserve pelo menos quatro dias para a cidade e aproveite os passeios e atrações que eu organizei neste post—mas não garanto que você vá conseguir ir embora, tá?

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Porto - dicas práticas

Cidade do Porto: é difícil ser mais bonita do que ela
Sou apaixonada pela Cidade do Porto, pra mim um dos maiores encantos de Portugal. Neste post, reuni informações práticas pra facilitar seu planejamento de viagem à bela do Rio Douro — como chegar, como circular, onde ficar e onde comer. Siga as dicas e aproveite essa cidade espetacular.

No próximo post tem dicas de passeios no Porto.

domingo, 9 de outubro de 2016

Portugal: um passeio pela Serra da Estrela

Taí a estrela da serra: esse queijo bate um bolão
Região mais alta de Portugal, a Serra da Estrela entrou no mapa turístico muito por conta de suas temporadas de neve, coisa rara em um país de invernos amenos. Mas visitar a serra no verão, como foi o meu caso, também é garantia de encontrar muitos encantos. A natureza bem preservada oferece lindas paisagens, cidadezinhas fofas — pra vocês terem uma ideia, a maior cidade por lá é Seia, com apenas sete mil habitantes — e a estrela da serra, o famoso queijo de casca dura e molinho por dentro que, sozinho, já vale a viagem.

Fazia tempo que eu queria dar um passeio pelos “Montes de Hermes” (o nome dado pelos romanos à serra) e a estadia em Coimbra, que fica bem perto, conspirou a favor. A região merece mais tempo, mas o bate e volta ficou redondinho: estivemos em Seia, que é muito bonitinha, visitamos o Museu do Pão e atravessamos uma porção do Parque Natural da Serra da Estrela para chegar a Piódão, uma das célebres aldeias do xisto de Portugal.

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Lello e Bertrand, duas livrarias portuguesas que merecem entrar em seu roteiro

Lello & Irmãos tem cara de catedral
Eu sou doida por livrarias. Até em países onde o alfabeto me é estranho, como a Grécia, ou onde a língua parece herdada de outra galáxia, como a Hungria, eu me pego esquadrinhando prateleiras, tateando encadernações, sentindo o cheiro do papel... Imaginem, então, que farra que eu não faço quando vou a Portugal.

Além do prazer evidente de decifrar as palavras contidas nos meus objetos de desejo, visitar livrarias em Portugal é constatar que nossos companheiros de idioma levam essa instituição muito a sério e não é raro encontrar algumas casas centenárias e cheias de história em plena atividade.

Nesta passagem por Portugal, fui fazer minha feirinha em dois desses monumentos, a Livraria Bertrand, em Lisboa, e a Livraria Lello & Irmão, ícone da Cidade de Porto. A primeira é "apenas" a casa livreira mais antiga em atividade no mundo. A segunda emplaca todas as listas de livrarias mais bonitas do planeta. Diga se não merecem entrar no seu roteiro? E o acervo é tão legal que aposto que você ainda vai sair de lá com uma sacolinha de compras :)