domingo, 20 de julho de 2014

Muito além da Mesquita:
6 motivos para amar Córdoba

Este cenário derrete até coração de pedra

Depois de ver Sevilha, Cádis, Ronda e Granada, o que uma cidade pode mostrar para seduzir um olhar mimado por tantas maravilhas? Enquanto meu trem vencia os 150 km que separam Granada de Córdoba, pouco mais de duas semanas após o inicio da minha jornada andaluza, eu já ia me preparando para perdoar a cidade, caso ela falhasse na tarefa de me encantar. Mas essas velhas cidades não se cansam de mostrar o quanto eu sou boba: a primeira visão de Córdoba é de derreter até coração de pedra.

Ela me conquistou de cara! Desafio qualquer um a resistir aos encantos de Córdoba ao caminhar pela beira do Guadalquivir, numa tarde ensolarada de inverno, vendo o sol cair sobre a Ponte Romana (Século 2 a.C.) e sobre as velhas construções mouras e mudéjares. Esse amor à primeira vista só cresceu, nos quatros dias que fiquei por lá.

A Mesquita vista da Ponte Romana, 
em uma tarde de inverno quase tropical

Há cidades que cativam por sua história ou por seus grandes monumentos. Por um traço peculiar que a torna única, ou por um conjunto arquitetônico que expressa toda uma era. Ou, simplesmente, por um tremendo alto astral. Córdoba tem tudo isso.

Na História, ela ostenta cinco séculos como centro do domínio mouro na Península Ibérica, sede do Califado de Córdoba, coração político e administrativo de um poderio que se estendia além de Gibraltar, para o Norte da África. No quesito monumentos, é dona de uma das construções árabes mais espetaculares do Ocidente, a famosa Mesquita, hoje convertida em Catedral. Se buscarmos uma marca singular, vamos nos perder de encanto pelos pátios cordobeses — celebrados, inclusive, em um festival anual, que elege os mais bonitos. E o que dizer das estreitas ruas tortuosas da Judería, prontas a nos sussurrar histórias épicas ou prosaicas?


Torres, muralhas e laranjeiras:
um passeio pelo Alcázar de los Reyes Cristianos

Neste post eu listei seis motivos para você ir a Córdoba. Poderiam ser muito mais. Mas acho que você vai adorar descobrir os encantos cordobeses pessoalmente. Ah, e a Mesquita não está nesta lista, porque vai ganhar um post só para ela.

Confira seis razões para se apaixonar por Córdoba:

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Dicas para organizar uma visita à Alhambra

A Alhambra é para ser vista, não para ser contada. É por isso que eu reuni neste post algumas dicas para você organizar sua visita ao maravilhoso complexo de palácios e fortificações que é a atração turística mais visitada da Espanha. Confira.


sábado, 12 de julho de 2014

Comer bem em Madri

Uma farrinha gastronômica deliciosa (e barata!) foi o jeito mais bacana que eu encontrei para matar as saudades de Madri. Frutos do mar, jamón pata negra e callos a la madrileña foram as estrelas da festa.

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Madri: três museus que valem a viagem

O Museu do Prado, o Centro de Artes Reina Sofia e o Museu Thyssen-Bornemizsa já seriam motivos suficientes para uma visita à capital espanhola. O primeiro é uma das pinacotecas mais importantes do planeta. O segundo, um show de arte moderna, em uma espaço arquitetônico genial. E o Thyssen é uma gratíssima surpresa, com acervo que cobre do Século 13 ao Século 20. 

sábado, 5 de julho de 2014

Granada:
Passeio guiado pelo Albaicín


O velho bairro do Albaicín, povoação iniciada no Século 11, ainda guarda muito de suas feições mouras, 500 anos depois da retomada da cidade pelos cristãos. É delicioso passear por suas ruas estreitas, descobrir suas pracinhas escondidas e bisbilhotar a exuberância dos jardins dos Cármenes, escondidos atrás dos muros altos. E, claro, perder o fôlego com a visão da Alhambra no Mirador de San Nicolás.

segunda-feira, 30 de junho de 2014

O prazer dos beliscos: sabores da Andaluzia


Frutos do mar, salmorejo, gazpacho, chocolates com churros, doces de gemas, rabo de toro... A cozinha andaluza é pura sedução. Seja à mesa de um restaurante elegante, em uma taberna anônima ou em uma carrocinha de rua, come-se divinamente por lá. Tão bem que a Andaluzia nem precisava ser tão bonita. Veja as dicas:

sábado, 28 de junho de 2014

Granada: "a rua mais bonita do mundo"


São só 350 metros de comprimento, que dificilmente passam dos quatro metros de largura. Espremida entre as alturas majestosas onde se assentam o bairro mouro do Albaicín, de um lado, e a Alhambra, do outro, a Carrera del Darro se inspirou na vizinhança bela e ilustre para se cobrir de palácios, igrejas encantadoras e um riachinho digno de uma pintura. Se é a rua mais bonita do mundo, como dizem os granadinos, não sei. Mas bate um bolão.


quinta-feira, 26 de junho de 2014

A Copa na esquina de casa


Futebol é sempre massa, mas ver a Seleção jogar ao vivo, em uma Copa do Mundo, é quase tão bom quanto um show dos Beatles. Eu era uma das quase 70 mil pessoas na arquibancada do Estádio Mané Garrincha, no dia 23, acompanhando Camarões 1 x Brasil 4 e conto como foi a festa.


segunda-feira, 9 de junho de 2014

Praia do Rosa:
Um fim de semana no recanto das baleias



Uma praia de Santa Catarina pode ser destino de inverno? Pode, se tiver pousadas charmosas e aconchegantes, boa gastronomia e — o melhor de tudo — se for um dos lugares preferidos das baleias francas, que entre julho e novembro sobem da Antártida para aproveitar as águas mais quentinhas dessa região. A Praia do Rosa é um programa para todas as estações.


domingo, 1 de junho de 2014

Nó na garganta:
A Casa de Garcia Lorca, em Granada



Cercada por um agradável parque público, coladinho com o Centro de Granada, a antiga casa de campo da família do poeta Federico Garcia Lorca foi uma das visitas mais comoventes que fiz na cidade. Um jeito quase lírico de descobrir um pouco mais sobre a história recente da Espanha e as relações sociais na Andaluzia do início do Século passado. 


sexta-feira, 30 de maio de 2014

Quer ver lindezas de graça?
Vá à Universidade de Granada





Com quase 500 anos de funcionamento, a Universidade de Granada ocupa belos edifícios históricos na cidade, que podem ser visitados de graça. São espaços vivos e calorosos, onde suntuosos salões, galerias e pátios vibram com a presença dos estudantes.


quarta-feira, 28 de maio de 2014

Granada além da Alhambra:
O esplendor de San Jerónimo





Famosa por atrações como a Alhambra e a Capela Real, Granada consegue surpreender os visitantes com maravilhas menos badaladas, mas não menos espetaculares. O Mosteiro de San Jerónimo, por exemplo, com sua igreja do Século 15, tão linda que me deixou sem fala.

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Ronda: mais 5 motivos para se apaixonar





Sim, o Desfiladeiro do Tajo é uma visão celestial (emplaca fácil qualquer listinha de "coisas pra ver antes de morrer"), mas Ronda tem muito mais para cativar o visitante. Reserve pelos menos dois dias inteiros para a cidade e você não vai se arrepender. O perigo é não querer ir embora dessa vertigem andaluza.

sábado, 17 de maio de 2014

Brasília: como é a cidade que você vai encontrar quando chegar para a Copa






Junho e julho são os meses mais bonitos em Brasília, com a florada dos ipês e um céu azul de fazer a gente levitar. Se você está vindo ver os jogos da Copa, prepare-se para ver espetáculo dentro e fora do campo. 

Noruega: Caribe (quase) abaixo de zero


Descubra as Ilhas Lofoten, na Noruega. Apesar da proximidade com o Polo Norte, a Corrente do Golfo mantém as águas da região em temperaturas quase toleráveis, mesmo no inverno. Mais um capítulo da saga dos meus amigos Patrick e Juliana na Escandinávia.

sábado, 3 de maio de 2014

Cusco: Inti Raymi, a festa do Sol


O Ano Novo andino é celebrado em 24 de junho, no Solstício de Inverno. Em Cusco, o Inti Raymi continua a ser comemorado com rituais e oferendas ao Deus Sol, pai da Nação Quéchua. Uma época maravilhosa para visitar a antiga capital do Império Inca e descobrir mais sobre essa cultura fascinante.

quinta-feira, 1 de maio de 2014

Ronda, muito mais que um abismo

Quem avisa amigo é: não caia na bobagem de ir a Ronda de passagem. Dona de uma  paisagem arrebatadora, a cidade que seduziu Ernest Hemingway e Orson Welles é um primor arquitetônico de muralhas, palácios, igrejas e ruelas medievais. E ver o sol mudando a cor daquelas montanhas, ao longo do dia, foi um dos espetáculos mais comoventes da minha viagem à Andaluzia.

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Uma road trip na Lapônia





As aventuras de meus amigos  Patrick e Juliana pelos confins da Escandinávia fizeram o maior sucesso. Depois de contar aos leitores da Fragata como foi a visita ao Nordkapp (Noruega), esse novo guest post nos conta as peripécias do casal no "nortão" da Finlândia e pelas estradas da Suécia. Eu me diverti muito com o relato (e comecei a ter ideias sobre uma viagem pra lá). Aposto que você também vai curtir. 

domingo, 20 de abril de 2014

Cádis, a herança de Hércules


Diz a lenda que Cádis foi fundada por Hércules. Com três mil anos de história documentada, ela puxou ao "pai", pronta para desafiar qualquer pedaço de mundo a mostrar um currículo de aventuras mais extenso que o seu. Gadir dos Fenícios, Gades dos Romanos ou Qadir dos mouros, essa cidade andaluza, na esquina do Atlântico com o Mediterrâneo, já viu de tudo — e  arrebatou meu coração. 

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Escandinávia: um passeio no fim do mundo


Meu amigo Allan Patrick, viajante descolado e autor de um blog que eu curto muito (O Caderno de Patrick) resolveu honrar esta Fragatinha com um um post bem interessante sobre sua viagem de carro pela Península Escandinava. Uma road trip que começou na Dinamarca e chegou um dos confins do mundo, o Nordkapp, na Noruega, um dos pontos mais extremos da Europa.