3 de fevereiro de 2019

Onde ouvir música em Nashville - por dentro dos honky tonks

Beber, dançar e cantar junto com o artista: os honky tonks são uma delícia
A maioria dos visitantes vai a Nashville por causa da música. E a capital da Country Music não decepciona. Dona Música, em Nashville, comparece ao encontro como uma avalanche.

Essa super anfitriã ocupa, sem exagero, cada metro quadrado de Downtown, o Centro da cidade — e se espalha sem cerimônia pelos bairros, digamos, mais comportados. Nashville não é chamada de Music City à toa.

Você vai encontrar música em Nashville nos hotéis, nos restaurantes, nos teatros, nos museus — com destaque para o sensacional Johnny Cash Museum e o Country Music Hall of Fame —, nas lojas, nas calçadas e até no meio da rua, circulando nas divertidas party bikes.

O bandolim de Bill Monroe, pai do Bluegras, uma das relíquias do Country Music Hall of Fame
Mas, principalmente, a música em Nashville está ao vivo e em um plantão de praticamente 24 horas nos animadíssimos honky tonks da cidade.

Ouvir música em Nashville — Country, Rock'n'Roll, Blues, Bluegrass, Southern Rock... — foi um dos grandes prazeres do meu roteiro musical nos Estados Unidos, viagem que recomendo enfaticamente.

Veja as dicas para aproveitar o melhor da terra da Country Music:

30 de janeiro de 2019

Onde passar o Carnaval - destinos para escapar da folia

Roteiros de Carnaval
João Pessoa, Cuba, Punta Cana e Cartagena:
escapada de Carnaval com praia é sempre melhor
Faz tempo que a folia de Momo, pra mim, virou sinônimo de folga. Um intervalo que rima com viagem, não com folia. Decidir onde passar o Carnaval, porém, exige algumas estratégias para driblar os preços altos e a lotação esgotada de alguns destinos.

Se a ideia é mesmo fugir do Carnaval, é preciso escolher um lugar fácil de chegar — ninguém quer passar metade dos feriados em deslocamentos, né? — e que não seja muito afetado pela movimentação da festa.

Punta Cana, República Dominicana, Caribe
Punta Cana: o Caribe é ótimo na época do Carnaval
Comprar passagem com antecedência, adequar a escolha do destino ao tempo total da folga — só tem os quatros dias ou vai dar para emendar a semana toda? — e escolher um lugar que caiba no orçamento são elementos essenciais para montar uma boa viagem de Carnaval.

Veja neste post as minhas estratégias para organizar uma escapada e definir onde passar o Carnaval: 

28 de janeiro de 2019

O que comer e beber em Nashville

Café Lula, no Ryman Auditorium de Nashville
O charmoso Lula Café, no Ryman Auditorium, templo da música Country
Nos últimos anos, Nashville vem vivendo um boom gastronômico, com a abertura de muitos restaurantes elogiados e culinárias variadas ao alcance de locais e visitantes. Eu aproveitei pouco essa cena, muito louvada em diversos fóruns de viajantes: meu grande objetivo na cidade era ouvir muita música e experimentar restaurantes não foi uma prioridade.

Mas, já que eu tinha que comer e beber em Nashville, aproveitei para provar alguns pratos típicos da cidade — da cozinha sulista, de um modo geral — e trazer as dicas para vocês.

Depois de experimentar as maravilhas da culinária de Nova Orleans, imaginei que não ia achar muita graça na culinária de Nashville, mas estava enganada.

Além do famoso barbecue, uma instituição no Tenessi, gostei muito do hot chicken (frango picante) e até do frango com waffles, clássico prato de café da manhã.

Muffin de chocolate do Café Lula e caldeirão de mariscos do Joe's Crab Shak
Dando um tempo das frituras: ótimo muffin de chocolate amargo do Café Lula e o caldeirão de frutos do mar do Joe's Crab Shack, rede de restaurantes especializada em caranguejos e outros frutos do mar
Eu não sou muito fã de frituras, presença constante nos cardápios típicos de Nashville. Mas a cidade tem uma boa oferta de restaurantes para garantir a variedade.

No capítulo beber em Nashville, eu fui mais aplicada. O estado do Tenessi é um grande produtor de Bourbon e eu fiz as honras a diversas marcas locais. Afinal, nada combina mais com a diuturna farra da capital da Country Music.

Veja minha dica de pratos típicos de Nashville que experimentei e recomendo. Os restaurantes que experimentei estão marcadinhos no mapa, no final do post.

26 de janeiro de 2019

Salvador: 7 lugares pra ver a Baía de Todos os Santos

Pôr do sol na Ladeira da Barra, Salvador, terraço do Café da Aliança Francesa
A curvatura da Baía de todos os Santos deixa Salvador de cara para um pôr do sol sempre deslumbrante. Essa imagem foi clicada na Ladeira da Barra, no Café da Aliança Francesa
A Baía de Todos os Santos é um esplendor que se esparrama por 1.233 km² de área (três vezes tamanho da Baía de Guanabara). Em torno dela se aninham Salvador e o Recôncavo — e toda uma cultura solar e generosa, feita de deuses quase humanos, especiarias e um jeito de corpo que só lá mesmo.

Salvador é especialmente afortunada, porque foi construída sobre a maior das escarpas que contemplam a Baía de Todos os Santos.

Muito da beleza da minha cidade se deve à moldura das águas de Kirimurê, o grande mar, como os Tupinambás chamavam a baía.

Salvador: embarcações na Marina da Ribeira e o mar do Monte Serrat
Embarcações na Marina da Ribeira e a cor do mar na Ponta do Humaitá
É também é a curva da Baía de Todos os Santos que deixa boa parte da cidade de frente para um belíssimo pôr do sol no mar, rara vantagem no nosso Litoral Atlântico.

Salvador deve ainda mais à sua baía — às águas protegidas que permitiram à cidade ser tocada "pela máquina mercante que em sua larga barra tem entrada", como disse Gregório de Matos.

Cidade alguma teria sido o maior porto do Atlântico Sul no navegante Século 17 sem aprender com tantos jeitos de estar no mundo que fundearam em nossas águas. Salvador é curiosa e acolhedora por causa de sua baía.

É verdade, também, que essa "máquina mercante" fez das águas de Kirimurê cúmplices de uma diáspora infame — o tráfico humano que nos trouxe a África, parte essencial da nossa alma.

Salvador: o Elevador Lacerda e a vista para a Baía de Todos os Santos
Vista para a Baía de Todos os Santos da balaustrada da Praça Municipal, com a moldura do Elevador Lacerda: possivelmente, a logomarca mais forte de Salvador
Desde sempre, a capital baiana encanta viajantes. Este ano, por exemplo, o jornal norte-americano The New York Times listou Salvador como um dos 52 melhores lugares do mundo pra se visitar em 2019 — único destino no Brasil, diga-se.

Já que Salvador está bombando, a Fragata se reúne a mais três blogueiros baianos pra falar da nossa cidade. Salvador, meu cantinho favorito é o tema da nossa blogagem coletiva. 

Salvador, Ponta do Humaitá
A Ponta do Humaitá é um grande mirante para se contemplar Salvador e a Baía
Vocês já notaram, desde o título, que meu tema é a Baía de Todos os Santos. Escolhi sete lugares da cidade onde gosto de admirar o mar e os recortes caprichosos da baía.

Veja as dicas:

22 de janeiro de 2019

Dicas de Nashville - como organizar sua visita

Coutri Music Hall of Fame, Nashville
Hall da Fama da Música Country, museu que preserva as memórias do maior patrimônio de Nashville
Chegou a hora de compartilhar aquelas informações práticas essenciais para quem está planejando visitar a deliciosa capital da Country Music. Organizei neste post as dicas de Nashville que vão facilitar sua vida tanto na organização da viagem quanto durante sua estadia.

A melhor época para visitar Nashville, o clima na cidade, a melhor região para se hospedar, preços e segurança: com essas informações, fica muito mais fácil, né?

Eu amei Nashville e recomendo a cidade pra todo mundo — até pra quem, como eu, não tem o Country entre seus estilos musicais preferidos.

Quem chega de Nova Orleans, como foi o meu caso, pode até estranhar o jeitão da cidade — a atitude cowboy básica é menos sorridente e mais fechada. Mas bastam algumas horinhas pra cair a ficha e a gente entrar no clima.

E que clima! Nashville é uma festa sem hora para acabar. Uma farra de Country, Bluegrass, Rock’n’Roll, Blues e o que mais você quiser ouvir e dançar.

Então, aproveite minhas dicas de Nashville e que comece o baile 🎸🍺🎵🎵.

20 de janeiro de 2019

Transporte em Nashville - como chegar e como circular na capital da Country Music

Nashville, ponte de pedestres John Seigenthaler
A ponte de pedestres John Seigentahler é muito mais do que um caminho entre as margens do Rio Cumberland. É quase um parque suspenso e um grande mirante. No cantinho esquerdo da foto está o Nissan Stadium, que recebe jogos da Liga Nacional de Futebol Americano 
É claro que não tive a experiência de moradora, mas para fazer turismo, o quesito transporte em Nashville me pareceu muito bem resolvido.

Embora não seja pequena — tem quase 700 mil habitantes — Nashville concentra suas principais atrações em Downtown (o Centro)e The Gulch (bairro mais “alternativo”). Resultado: caminhar é o melhor meio de explorar a cidade.

Neste post, organizei todas as informações sobre transporte em Nashville. Como chegar à cidade, como ir do aeroporto para o Centro e como circular entre as principais atrações usando transporte público, táxis e aplicativos, como o Uber e o ônibus gratuito do Music City Circuit.
Veja todas as dicas de transporte em Nashville:

17 de janeiro de 2019

Hospedagem em Nashville - hostel muito confortável e com localização imbatível

Nashville Downtown Hostel
O monumento que marca a fundação de Nashville (o encontro de um indígena com um europeu caçador de peles nunca foi tão cordial 😀) e o Nashville Downtown Hostel, ao fundo
Minha estadia na capital da Country Music foi muito, muito bacana. E a escolha da hospedagem em Nashville contribuiu muito pra isso.

A grande atração da cidade, naturalmente, é a música — as muitas opções de apresentações ao vivo, especialmente nos honky tonks da Lower Broadway. Ficar hospedada pertinho dessa passarela musical facilita muito a vida de quem quer curtir o melhor de Nashville.

Fiquei três noites (mo-vi-men-ta-dís-si-mas 😉) na cidade, hospedada no Nashville Downtown Hostel, a apenas 300 metros da Broadway, coração da muvuca musical da capital do Country.

Embora eu seja mais chegada a um hotel que a um albergue, tive uma experiência muito bacana e recomendo o Nashville Downtow Hostel pela qualidade das instalações, localização e atendimento.

Veja como foi minha experiência de hospedagem em Nashville:

13 de janeiro de 2019

Dicas de verão: onde beber e petiscar em Salvador

Verão em Salvador

Vocês sabem que é de lei eu passar o Natal com a família, né? Um bar aqui, um passeio ali, um restaurante acolá, sempre reúno dicas de onde beber e petiscar em Salvador, que é o que a gente mais faz nas temporadas de verão na Bahia.

Adoro o verão de Salvador. Todo mundo entra na vibe da estação solar e festeira, corre para a beira-mar, fica mais disponível para reencontrar os amigos e botar a conversa em dia, geralmente em volta de uma mesa onde desfilam as gostosuras da terra.

Praia do Farol da Barra
Praia do Farol da Barra
Em 2019, a temporada de verão em Salvador vai ser mais comprida. Com o Carnaval em março, pode contar que o clima de relax e festa vai se esticar até o domingo depois da Quarta-Feira de Cinzas. Bom pra você, que está planejando dar um pulo na cidade mais interessante do Brasil.

Pra contribuir, fique com minhas dicas de onde aproveitar essa vibe única. Tem mapa no final do post com as novas dicas de onde beber e petiscar em Salvador e todas as outras dicas da cidade  já publicadas na Fragata.