2 de março de 2020

Roteiro em Malta - 7 dias


Malta: Valeta vista do mar, o porto de Marsaxlokk e a orla de Sliema
Valeta, a capital construída pelos Cruzados, os barquinhos no porto de Marsaxlokk e a orla de Sliema, onde me hospedei. É impressionante como cabe beleza em um país tão pequeno como Malta 

Nas minhas últimas férias, passei uma deliciosa semana em Malta, país/arquipélago banhado pelas águas do Sul do Mediterrâneo.

O país até pode ser pequenininho — apenas 316 km², somadas as ilhas de Malta, Gozo e Comino, que são habitadas, e mais cerca de 18 ilhotas do arquipélago maltês. Mas um roteiro em Malta será sempre muito movimentado, pela diversidade de atrações.

Centro Histórico de Valeta, capital de Malta
Reserve um tempo para se perder pelas ruas de Valeta. A cidade é linda

Situada a 93 km da Costa da África e a pouco mais de 100 km ao Sul da Sicília, Malta é um privilegiado destino de praia: em pleno outubro, quando a maior parte da Europa já estava tirando os casacos do armário, eu me esbaldei no banho de mar em suas águas deliciosas, como as da famosíssima Lagoa Azul.

A tentação de limitar meu roteiro em Malta à preguiça a beira-mar foi grande, mas teria sido um sacrilégio ignorar os outros encantos do país, que tem muita história, paisagens deslumbrantes e uma gastronomia tremendamente sedutora.

Lagoa Azul, Malta (Ilha de Comino)
Em pleno outubro, quando a maior parte da Europa já estava tirando os casacos do armário, eu estava mergulhando na Lagoa Azul de Malta

Veja como ficou o meu roteiro de sete dias em Malta:

28 de fevereiro de 2020

Barcelona - visita ao Hospital de la Santa Creu i Sant Pau


Hospital de la Santa Creu i Sant Pau, o Recinto Modernista, em Barcelona
O Hospital Sant Pau não é tão famoso quanto a Sagrada Família, mas é tão deslumbrante quanto — e fica do ladinho

Enquanto a Basílica da Sagrada Família bomba com mais de 4,5 milhões de visitantes por ano, a apenas 900 metros de distância outra joia espetacular do Modernismo Catalão oferece esplendor sem muvuca e um dos mergulhos mais prazerosos que tive em uma grande atração de Barcelona.

É o Hospital de la Santa Creu i Sant Pau ("Hospital da Santa Cruz e São Paulo") — hoje conhecido como Recinto Modernista de Sant Pau —, obra do arquiteto Lluís Domenèch i Montaner, um daqueles lugares que fazem a minha alma dar cambalhotas de felicidade.

Fachada principal do Hospital Sant Pau, Barcelona
A fachada principal do Hospital Sant Pau já é maravilhosa, mas é só o começo do encantamento

Fachada principal do Hospital Sant Pau, Barcelona

Pela beleza indescritível, sim. Mas também pela concepção humanista e muito avançada para a época, que entendeu a necessidade de incorporar o belo, o lúdico e o lírico a um equipamento de público de saúde destinado a atender, majoritariamente, os pobres de Barcelona.

O Hospital de la Santa Creu i Sant Pau está ligado à Basílica da Sagrada Família pela Avinguda Gaudí (“Avenida Gaudí”), um bulevar com cerca de 900 metros de extensão. A via arborizada tem um calçadão central e é margeada por uma infinidade de bares, cafés e restaurantes.

Detalhe do jardim do Hospital Sant Pau e uma galeria no Pavilhão da Administração
Detalhe do jardim do hospital (esq) e uma galeria no Pavilhão da Administração

Pavilhão da Administração, Hospital de la Santa Creu i Sant Pau, Barcelona
Cada pavilhão do Hospital Sant Pau é uma preciosidade

Esse caminho é mais um reforço ao convite para que você combine sua visita à Sagrada Família com a descoberta de mais essa maravilha do Modernismo. Eu fui, amei e recomendo muito.

Veja como foi meu mergulho nas belezas do Recinto Modernista de Sant Pau:

4 de fevereiro de 2020

Barcelona - um passeio por El Born


El Born, Barcelona
El Born: arquitetura medieval, charme e boemia em Barcelona

Tenho certeza que, ao montar seu roteiro em Barcelona, você colocou no topo da lista passeios pelas Ramblas e pelo Bairro Gótico. Afinal, esses são os dois pedaços mais famosos da Ciutat Vella e merecem mesmo sua atenção.

Mas não deixe de programar um passeio por El Born, vizinho separado do Bairro Gótico pela Via Laietana.

Museu Picasso  e a Basílica de Santa Maria del Mar, atrações do Born, Barcelona
O Museu Picasso, instalado em um lindo conjunto de palácios medievais, e a Basílica de Santa Maria del Mar são duas atrações imperdíveis no Born

Charmoso, boêmio e muito menos clichê, esse pedaço de Barcelona reúne atrações turísticas de primeira linha, bares e restaurantes descolados e uma vibe simpaticíssima.

Entre as atrações do bairro estão a magistral Basílica de Santa Maria del Mar, minha igreja preferida em Barcelona, o Museu Picasso e a Carrer de Montcada, a rua medieval mais preservada da cidade, e outros encantos.

Vamos dar uma voltinha por esse bairro gostoso de Barcelona?

28 de janeiro de 2020

Barcelona - roteiro no Bairro Gótico

Catedral de barcelona, no Bairro Gótico
Eu sei que Barcelona é sinônimo do Modernismo, mas eu me amarro mesmo é no Bairro Gótico. Na imagem, a torre da Catedral, do Século 13 

Barcelona é única, mas não é uma só. Ela é a cidade ousada e contemporânea da “herança olímpica” (o grande projeto de revitalização urbana para as Olimpíadas de 1992) e é o Século 19 mais atrevido que passou pelo planeta, na arquitetura modernista do Eixample.

Barcelona também é o “trópico europeu”, na luz exuberante da Barceloneta e de Port Vell. É o terceiro mundo dos becos do Raval...

Casa de la Ciutat e Arco do Bispo, em Barcelona
Sede da Prefeitura de Barcelona, a Casa de la Ciutat conserva uma bonita fachada lateral medieval (esq). Do outro lado da Plaça de Sant Jaume, o arco "gótico" da Carrer del Bisbe é um acréscimo feito em 1929 ao Palácio do Governo da Catalunha

Mas a minha Barcelona preferida é outra: ela se revela inteira em um roteiro no Bairro Gótico. É pouco ensolarada, tortuosa e quase monocromática. Tem ruas estreitas, paredes de pedra, balcões nostálgicos e pátios sossegados, em meio à muvuca turística.

É no Bairro Gótico e no vizinho La Ribera que meu coração bate mais feliz em Barcelona. É lá que eu encontro a cidade dos meus heróis — as lendas se dividem: umas atribuem a fundação de Barcelona a Hércules. Outras, ao cartaginês Amilcar Barca, pai de Aníbal, meu guerreiro preferido.

Estátua equestre de Ramón Berenguer III e uma passagem em arco no Bairro Gótico de Barcelona
Ramón Berenguer III foi conde de Barcelona no Século 12 e entrou para a história como "O Grande". Ele é homenageado com esta estátua (esq) logo atrás do Palácio Real . À direita, uma das muitas passagens secretas do Bairro Gótico

O fato é que cartagineses, laietanos, romanos, mouros, visigodos e francos passaram por Barcelona e deixaram um pouquinho de seu sangue, de seu idioma e de seu tempero na alma da cidade. As pegadas mais visíveis dessas trajetórias estão no Bairro Gótico.

Todos esses conquistadores/colonizadores impulsionaram Barcelona, essa bela à beira-mar. Eles foram a correnteza que direcionou a cidade para o comércio e a exploração naval. No Século 12, a vocação se confirmou e a capital catalã se consolidou como potência marítima no Mediterrâneo.

Dragões do Bairro Gótico de Barcelona
Já experimentou um safári à moda do Bairro Gótico? A diversão é encontrar os diversos dragões que ornamentam fachadas e muros, como esse, bem brabinho, que bate as asas na Baixada de Santa Eulália

Dragão típico do Bairro Gótico de Barcelona na fachada do Museu Frederic Marès
O Museu Frederic Marès também tem seus simpáticos dragõezinhos (esq), como a aldrava desta porta na Carrer de Ferrán. As imagens do bicho mitológico lembram Sant Jordi (São Jorge), padroeiro de Barcelona, que matou um dragão 

Um roteiro no Bairro Gótico não precisa de muita cartografia (mas tem um mapa detalhado logo abaixo 😊). Basta tomar uma transversal da Carrer de Ferrán ou da Carrer de Sant Jaume, duas das principais ruas da área, e cair no emaranhado de vielinhas estreitas para sentir essa velha Barcelona.

Ela está impressa nas portadas das igrejas medievais e nas pracinhas quietas (quase pátios particulares). Nas fachadas singelas ou rebuscadas. Nas memórias que acompanham os caminhantes. Quando você sintoniza essa vibe, nem vai reconhecer no Bairro Gótico aquele pedaço de mundo onde a farra não tem fim.

Os artistas de rua no Bairro Gótico de Barcelona
Os artistas de rua são uma presença constante no Bairro Gótico

Veja meu roteiro pelo Bairro Gótico de Barcelona e se inspire. É um encontro mágico e cheio de imagens inesquecíveis:

24 de janeiro de 2020

O que ver no Museu Marítimo de Barcelona

Gurupés e figura de proa da Galera Real da Batalha de Lepanto, no Museu Marítimo de Barcelona
Com um mitológico tritão como figura de proa, a estrela do museu é a Galera Real da Batalha de Lepanto (1571)

Em uma cidade que tem tanta coisa maravilhosa pra ver, o Museu Marítimo de Barcelona conseguiu ser transformar em uma das minhas atrações favoritas.

Até reconheço que sou suspeita — ninguém tem um blog chamado A Fragata Surprise sendo indiferente às histórias do mar — mas aviso que não sou um caso isolado. Nem de internação 😉.

O Museu Marítimo de Barcelona está instalado nos antigos Estaleiros Reais da cidade (Drassanes, em catalão), fundados no Século 13 e essenciais para a economia catalã: nunca é demais lembrar que Barcelona foi uma grande potência marítima e comercial durante a Idade Média.

Exposição "7 Barcos, 7 Histórias" no Museu Marítimo de Barcelona
A sensacional exposição 7 Barcos, 7 Histórias, no Museu Marítimo de Barcelona

O museu foi criado durante a República Espanhola, em 1936. Boa parte de seu acervo veio da Escola Náutica de Barcelona, fundada no Século 18 e dona de uma importante coleção de maquetes, cartas náuticas e bibliografia sobre as artes da navegação e a história naval.

Veja por que eu gosto tanto do Museu Marítimo de Barcelona e recomendo a visita:

20 de janeiro de 2020

"Tapear", comer e beber em Barcelona - 15 dicas


Barcelona: doces de Escribà, tapas com vermute em El Nacional, pão com tomate e mariscos com cava no Mercado da Boqueria
Docinhos de Escribà, tapas com vermute em El Nacional (no alto), pão com tomate a qualquer hora e farra de mariscos com cava no Mercado da Boqueria: comer e beber em Barcelona é bom demais!

Tapear, comer e beber em Barcelona são atividades que rivalizam com as espetaculares atrações de pedra e cal da capital catalã.

A cidade — que consegue ser muito cosmopolita, na mesma medida em que preserva suas tradições — oferece opções gastronômicas com todos os sotaques, do autêntico catalão ao restaurante tailandês inesquecível.

Barcelona: Confeitaria Caelum, no Bairro Gótico, e a Vermuteria La Guapa, no Eixample
Vitrine da Confeitaria Caelum, no Bairro Gótico, e a Vermuteria La Guapa, meu "bar da esquina" no Eixample

Se sabe variar no cardápio, Barcelona também sabe contemplar todos os tipos de bolso. Claro, ela não é uma cidade barata, mas dá pra dizer que as opções de tapas, refeições e bebidas vão na mesma pegada da diversidade local — pelo menos um quinto dos barceloneses são adotados de outras partes do mundo.

E não esquecemos que beber e ir de tapas em uma cidade que se orgulha de sua boemia vai sempre muito bom.

Veja minhas dicas de lugares onde comer, beber e petiscar em Barcelona — sem ir à falência:

13 de janeiro de 2020

1.000 anos de história em 10 igrejas de Barcelona

Catedral de Barcelona, Igreja de Santa Maria del Mar, Igreja de Sant Just e Igreja de Santa Maria del Pi
As igrejas de Barcelona ajudam a contar a história da cidade. Em sentido horário, um detalhe da fachada da Catedral, as colunas de Santa Maria del Mar, o altar de Sant Just e a rosácea de Santa Maria del Pi

Eu uma cidade com trajetória tão movimentada quanto a capital catalã, há muitas maneiras de observar a passagem do tempo. Uma das mais belas é fazendo um roteiro pelas igrejas de Barcelona, testemunhas de uma história rica e cheia de reviravoltas.

Quase nada resta de testemunho sobre a vida dos primeiros moradores da cidade, povoada desde o Período Neolítico, ou de seus reais fundadores, os Laietanos.

Mas Barcelona é pródiga em oferecer a um visitante as marcas vivas de seu passado a partir da presença dos romanos, os construtores da então Barcino.

Igreja de Santa Maria del Mar, Barcelona
A beleza de Santa Maria del Mar, minha igreja favorita em Barcelona. Abaixo, as torres da Sagrada Família, a fachada de Sant Miquel del Port e um vitral de Sant Just i Pastor

Igrejas de Barcelona: Sagrada Família, Sant Miquel del Port e Sant Just i Pastor

As igrejas de Barcelona nos contam cerca de 1.000 anos de História da cidade.

Dos vestígios arqueológicos das basílicas paleocristãs, passando pelo culto a Sant Jaume — o Santiago da Reconquista — até modernidade acachapante da Sagrada Família de Gaudí, as igrejas de Barcelona são um deleite para quem gosta de história ou apenas curte ver coisas bonitas.

Veja esse roteiro por 1.000 anos de história de Barcelona:

6 de dezembro de 2019

Dicas práticas de Barcelona - o que você precisa saber para organizar sua viagem

Atrações de Barcelona
Encantos de Barcelona: acima, o interior da Basílica de Santa Maria del Mar, a modernista Casa Bruno Cuadros, nas Ramblas, e o interior da Sagrada Família, de Gaudi. Abaixo, um balcão de frutas secas no Mercado da Boqueria, Mulher com Pássaro, de Miró e a Galera Real no Museu Marítimo

Barcelona é um destino turístico desejadíssimo. A cidade recebe 32 milhões de visitantes todos os anos — e raramente 32 milhões de pessoas juntas têm tanta razão. Viva, animada, colorida e cheia de atrações, como resistir a seus encantos?

De cara para o Mar Mediterrâneo, Barcelona tem charme praieiro no verão, inverno ameno e atrações imperdíveis o ano inteiro. Ela foi povoação romana (quando se chamava Barcino), foi uma potência marítima, na Idade Média, e berço de um dos estilos artísticos/arquitetônicos mais bacanas do Século 19.

Neste post, reuni as dicas práticas de Barcelona pra ajudar você a montar sua visita à cidade e se esbaldar nas belezas medievais do Bairro Gótico, no charme insuperável do Modernismo Catalão e na boemia que marca bairros como o Born e o Raval.

Barcelona: La Pedrera, de Gaudí, e uma fachada modernista no Bairro Gótico
Detalhe da decoração do terraço de La Pedrera, uma das construções mais famosas de Gaudí, e uma fachada modernista no Bairro Gótico

Essas dicas práticas de Barcelona começam com a documentação que você precisa pra entrar no país, informações sobre segurança, clima e melhor época para visitar a cidade.

Também tem dicas de chip de celular — e eu aposto que você vai flodar o Instagram com a beleza de Barcelona — preços de hospedagem, transporte público, comida e atrações e as melhores áreas onde se alojar.

Aproveite as dicas práticas de Barcelona e comece a planejar sua viagem 😊:

Senyera Estelada, bandeira do Independentismo Catalão, em uma residência do Eixample, em Barcelona
Você vai ver La Senyera Estelada, bandeira do Independentismo Catalão, tremulando nas janelas e balcões de Barcelona. A cidade é admirável em seu engajamento político