15 de setembro de 2019

Como é voar com a Cabo Verde Airlines

Praia de Santa Maria, Ilha do Sal, Cabo Verde
De Salvador até esse mar azul na Ilha do sal são apenas 4h40 de voo
Com tarifas de low cost e serviços de empresa convencional, a Cabo Verde Airlines vem entrando cada vez com mais força no radar dos viajantes brasileiros.

Além dos voos diretos de Salvador, Recife e Fortaleza para a Ilha do Sal e para a capital cabo-verdiana, Praia, os preços da Cabo Verde Airlines estão convertendo a empresa em uma boa opção para quem vai do Brasil para destinos europeus como Lisboa, Paris, Roma e Milão.

Voo de Salvador, Bahia, para Cabo Verde
O embarque em Salvador e o pouso na Ilha do Sal (à direita)
Eu voei com a aérea cabo-verdiana em julho, entre Salvador e a Ilha do Sal. Gostei (muitíssimo) dos preços das passagens, achei o padrão de conforto das aeronaves bem na média e tendo a recomendar a Cabo Verde Airlines — desde que ela jure de pés juntos nunca mais repetir a trapalhada no check-in do voo Sal-Salvador, na manhã do dia 27 de julho.

Se você está planejando um mergulho no mar e na deliciosa cultura de Cabo Verde — e, se não está, recomendo que você pense no assunto com carinho — ou quer uma alternativa de voo para a Europa que pode sair pela metade do preço de outras companhias, preste atenção à Cabo Verde Ailines.

Veja como foi a minha experiência:

11 de setembro de 2019

Roteiro Oscar Niemeyer - onde ver a obra do arquiteto no Brasil


Palácio do Itamaraty, Brasília
O Palácio do Itamaraty é meu edifício favorito em Brasília
Vocês já sabem que eu sou muito fã da arquitetura de Oscar Niemeyer. Pra mim, o cara é um gênio da raça. Como moradora de Brasília há quase duas décadas, eu vivo dentro da obra dele e adoro.

Moro numa quadra pensada por ele. Trabalho e trabalhei em alguns dos edifícios desenhados por Niemeyer e tenho o prazer ser recebida pelos traços geniais do arquiteto, a cada novo expediente.

Memorial JK e o Museu Nacional Honestino Guimarães, em Brasília
O Memorial JK (esq) e o Museu Nacional Honestino Guimarães, em Brasília
Mas Oscar Niemeyer fez muito mais do que desenhar Brasília. Pela minha última contagem, cerca de 60 cidades do Brasil e do mundo têm a felicidade de exibir obras de Niemeyer, como Trípoli (Líbano), Nova York (a sede da NU), Haifa (Israel), Havana (Cuba), Londres e Paris.

Catedral de Brasília
Catedral de Brasília: traços de Niemeyer, anjos de Ceschiatti e vitrais de Marianne Peretti
No Brasil, a obra de Oscar Niemeyer está em pelo menos 40 cidades.

Algumas dessas obras são muito conhecidas — o conjunto do Parque Ibirapuera e o Memorial da América Latina, em São Paulo, o Museu de Arte Contemporânea de Niterói e o Museu do Olho de Curitiba e o Campanário do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida.

STF, Palácio do Planalto e Praça dos Três Poderes, Brasília
Dois ângulos da Praça dos Três Poderes, em Brasília: à esquerda, em primeiro plano, o Supremo Tribunal Federal, com o Palácio do Planalto, ao fundo
Quando o arquiteto morreu, em 5 de dezembro de 2012, eu escrevi este post listando algumas de suas obras.

Mas achei pouco e resolvi atualizar as informações, organizando um roteiro Oscar Niemeyer por várias cidades do Brasil.

Brise-soleis dos anexos da Câmara dos Deputados
Brise-soleis são estruturas que funcionam como persianas e são um xodó da arquitetura modernista. Essas pertencem ao Anexo IV (esq) e no Anexo II da Câmara dos Deputados

Museu de Arte da Pampulha, Belo Horizonte
Museu de Arte da Pampulha, em Belo Horizonte
Este Roteiro Oscar Niemeyer é minha homenagem a esse cara brilhante, comunista, arquiteto e humanista que em 105 anos de vida muito produtiva preencheu o meu caminho com maravilhas.

Espero que você também possa se deleitar com a obra do gênio em suas viagens pelo Brasil. Como já é praxe na Fragata, tem mapa no final do post.

8 de setembro de 2019

Hospedagem na Ilha do Sal, Cabo Verde

Ilha do Sal, Cabo Verde, Praia do Porto Antigo
Santa Maria, na Ilha do Sal, tem muitas opções de hospedagem pé na areia com ótimos preços
Mais turística das ilhas de Cabo Verde, a Ilha do Sal é famosa por seus resorts à beira-mar, onde os europeus (principalmente eles, mas não só) se internam para aproveitar o calor e as praias maravilhosas – pagando diárias que costumam passar dos € 200.

Felizmente, porém, a as opções de hospedagem na Ilha do Sal vão muito além dessa configuração asséptica e cara.

Quebra mar da Praia do Porto Antigo, na Ilha do Sal, Cabo Verde
Quebra-mar do Século 16 na Praia do Porto Antigo, Ilha do Sal
Como vocês já sabem, não sou chegada em resorts. Acho que nem todo conforto do mundo compensa a experiência pasteurizada que eles oferecem. Prefiro ficar mais perto da realidade — para o bem e para o mal — dos lugares que visito.

E o melhor é que escolher essas alternativas mais “pé na terra” de hospedagem na Ilha do Sal não significa abrir mão do pé na areia. Na cidade de Santa Maria, onde estão as melhores praias, é farta a oferta de alojamento na beiríssima do mar, por preços muito atraentes.

Piscina do condomínio Porto Antigo 1, Ilha do Sal, Cabo Verde
A piscina do Porto Antigo 1 e o marzão de Cabo Verde
Na minha deliciosa temporada em Cabo Verde, fiquei seis noites em um apartamento muito confortável, dentro do condomínio Porto Antigo 1, com muita segurança e de cara para duas praias deliciosas, pagando € 50 de diária.

Veja como foi a minha experiência:

1 de setembro de 2019

Cabo Verde: compras na Ilha do Sal


Tecidos africanos em uma loja de Santa Maria, Ilha do Sal
Tecidos do Senegal: deu a maior vontade de trocar todas as almofadas aqui de casa
Se pra você uma viagem só é completa quando volta pra casa com as famosas lembrancinhas na mala, vai precisar apurar o olho clínico na hora de fazer compras na Ilha do Sal, em Cabo Verde.

Claro que você vai ver várias lojas e mercados de artesanato, especialmente em Santa Maria. Mas prepare-se para encontrar pouquíssima coisa autêntica, feita mesmo em Cabo Verde.

A vasta maioria da mercadoria à venda nesses mercados são aqueles “vestidinhos de Bali” oferecidos por ambulantes nas praias do Brasil e peças de originalidade similar.

Miniatura de casa típica da Ilha do Fogo, souvenir de Cabo Verde
Essa miniatura das casas típicas da Ilha do Fogo, feita em pedra vulcânica, já é a grande estrela da minha coleção
A Ilha do Sal tem recursos naturais muito limitados — é praticamente um deserto cercado de praias paradisíacas onde o turismo, a extração do sal e a pesca respondem pela atividade econômica.

Do artesanato que vi à venda nas ruas, a maior parte eram peças feitas em série, oferecidas principalmente por imigrantes senegaleses.

Mas não desista das suas compras na Ilha do Sal. Basta um pouquinho de paciência: até eu, aquela que não compra nada em viagens, consegui encontrar peças bacanas de artesanato em Santa Maria em duas lojas que recomendo com muita tranquilidade.

Veja minhas dicas de compras na Ilha do Sal, em Cabo Verde:

28 de agosto de 2019

Onde comer na Ilha do Sal, Cabo Verde

Pratos típicos de Cabo Verde
Vinho da Ilha do Fogo, polvo grelhado, atum, doce de papaia com queijo de cabra, lagosta suada e xerém com mariscos: ai que vontade de voltar correndo para a Ilha do Sal 😋
Nem só de lindas paisagens vive esta viajante. Eu viajo com os cinco sentidos e todos eles voltaram muito felizes de Cabo Verde. O paladar, principalmente.

Comer na Ilha do Sal é uma atração tão gostosa quanto o indescritível mar azul que cerca aquele pedacinho de terra africana. O conceito de anódino passa longe das panelas, naquele pedacinho de terra africana.

Cachupa, prato típico de Cabo Verde
Um bufê típico da Ilha do Sal: cachupa (esq) e carapaus assados

Cabo Verde me proporcionou uma das melhores viagens gastronômicas da minha vida: fazia tempos que eu não comia tão bem pagando preços tão camaradas — minha refeição mais cara na Ilha do Sal, um jantar com lagosta e vinho, custou € 27.

A culinária de Cabo Verde é colorida, tremendamente aromática e gostosa até dizer chega. Um passeio entre a África, Portugal e o Brasil, com a alma da comida caseira e acolhedora.

Peixes frescos no cais da cidade de Palmeira, na Ilha do Sal, Cabo Verde
Peixes recém saídos do mar no cais da cidade de Palmeira, o maior porto pesqueiro da Ilha do Sal
Na Ilha do Sal, o forte são frutos do mar muito fresquinhos — eu costumava visitar o meu almoço quando ele estava chegando ao Píer de Santa Maria, onde os pescadores atracam todas as manhãs.

Outra presença frequente à mesa é o milho, que faz o xerém e a cachupa, duas delícias de Cabo Verde que arrebataram meu estômago e meu coração.

Píer de Santa Maria, Ilha do Sal, Cabo Verde
A pesca do dia à espera dos fregueses no Píer de Santa Maria
Sim, meu paladar voltou muito feliz dessa viagem a Cabo Verde e eu voltei cheia de anotações sobre onde comer na Ilha do Sal. Veja as dicas:

16 de agosto de 2019

Viagem a Cabo Verde: Ilha do Sal, paraíso azul

Praia do Porto Antigo, Ilha do Sa, Cabo Verde
Praia do Porto Antigo, Ilha do Sal: meu lar em Cabo Verde
Se você anda sonhando com dias de sol, mar muito azul, tranquilidade e culinária divina, está na hora de planejar uma viagem a Cabo Verde.

Tive seis lindos dias de dolce far niente na Ilha do Sal, a mais turística das dez ilhas de Cabo Verde, país-arquipélago diante da costa do Senegal, na África.

Praia de Santa Maria, na Ilha do Sal, e um prato de atum
Ilha do Sal: mar espetacular e uma culinária de tirar a gente do sério
É fácil organizar uma viagem a Cabo Verde para curtir as praias indescritíveis da Ilha do Sal. A língua é o português, a ilha é muito segura e bem estruturada para o turismo, os preços são muito camaradas e as pessoas são cordialíssimas.

Minha temporada em Cabo Verde superou as expectativas. O mar da Ilha do Sal é simplesmente irretocável, a cidade de Santa Maria, onde me hospedei, é muito simpática e a culinária local é de enlouquecer.

Barcos na Praia de Santa Maria, Ilha do Sal
É fácil reconhecer um pouquinho da Bahia em Cabo Verde
Sem contar que essa viagem a Cabo Verde foi a minha primeira vez na África — ainda que em uma pedacinho de terra a mais de 500 km do continente.

Para esta baiana, foi uma som de surpresas, encantamentos e uma baita sensação de estar em casa. Enfim: queria apenas descansar, mas me apaixonei por Cabo Verde.

Veja as dicas para planejar sua escapada para o paraíso azul da Ilha do Sal. Tem mapa no final do post:

8 de julho de 2019

Central Park - Nova York ao ar livre

Bethesda Terrace, Central Park, Nova York
Bethesda Terrace, um dos cartões postais mais famosos do Central Park
O Central Park, em Nova York, é provavelmente a área verde mais famosa do planeta. Seus 3,4 km² de área concentram alguns dos cartões postais mais fotografados da cidade — e olha que a concorrência na Big Apple não brinca em serviço.

Amado pelo cinema, pelos românticos, pelos esportistas, pelas crianças e por seres humanos em geral, o Central Park é um dos maiores sucessos de Nova York.

Pato em The Pond, lago no Central Park, Nova York
Os patinhos de The Pond são muito fotogênicos
Também, quem manda ser tão agradável? E tão fotogênico? O Central Park concentra tantos recantos bacanas e oferece tantas atividades divertidas que ele chega a ser praticamente inesgotável. 

Não importa se é a sua primeira ou milésima visita a Nova York: tenho certeza que você vai dar um passeio por lá. Como fazem os novaiorquinos, aliás, que dão uma boa contribuição para que o Central Park atinja a impressionante marca anual de quase 40 milhões de visitas.

Pessoas se exercitando no Central Park, Nova York
Academia pra quê? quem mora em Manhattan pode se exercitar no Central Park 
Seja qual for a estação do ano, sempre se encontra um bom motivo para passear no Central Parque e ver como Nova York é gostosa ao ar livre.

Neste post, listei alguns dos meus recantos favoritos no Central Park e as dicas práticas pra você aproveitar esse jardim/quintal dos novaiorquinos.

Central Park, Nova York
A arquitetura de Nova York é a moldura do Central Park

2 de junho de 2019

High Line, Nova York: o parque-mirante

Vista para o Rio Hudson no High Line, Nova York
Diversos trechos do High Line oferecem vista para o Rio Hudson, que está do ladinho
Desde que ouvi falar no High Line, em Nova York, ele já me ganhou de cara, só pelo espírito da coisa: transformar um equipamento urbano obsoleto e abandonado em espaço público de lazer é uma ótima ideia.

Além disso, esse parque suspenso, inaugurado em 2009, traz desde o bercinho a marca da organização comunitária. Foram os moradores da vizinhança que tiveram a ideia e se mobilizaram para converter a velha linha férrea desativada em um parque.

Estruturas da linha férrea que deu origem ao High Line, Nova York
Os moradores impediram a demolição da linha férrea e ganharam um parque lindo
O resultado é muito gostoso. No High Line, Nova York desfila diante de nossos olhos de um jeito muito especial.

Veja todas as dicas para aproveitar os encantos do High Line na sua próxima visita a Nova York: