6 de dezembro de 2019

Dicas práticas de Barcelona - o que você precisa saber para organizar sua viagem

Atrações de Barcelona
Encantos de Barcelona: acima, o interior da Basílica de Santa Maria del Mar, a modernista Casa Bruno Cuadros, nas Ramblas, e o interior da Sagrada Família, de Gaudi. Abaixo, um balcão de frutas secas no Mercado da Boqueria, Mulher com Pássaro, de Miró e a Galera Real no Museu Marítimo

Barcelona é um destino turístico desejadíssimo. A cidade recebe 32 milhões de visitantes todos os anos — e raramente 32 milhões de pessoas juntas têm tanta razão. Viva, animada, colorida e cheia de atrações, como resistir a seus encantos?

De cara para o Mar Mediterrâneo, Barcelona tem charme praieiro no verão, inverno ameno e atrações imperdíveis o ano inteiro. Ela foi povoação romana (quando se chamava Barcino), foi uma potência marítima, na Idade Média, e berço de um dos estilos artísticos/arquitetônicos mais bacanas do Século 19.

Neste post, reuni as dicas práticas de Barcelona pra ajudar você a montar sua visita à cidade e se esbaldar nas belezas medievais do Bairro Gótico, no charme insuperável do Modernismo Catalão e na boemia que marca bairros como o Born e o Raval.

Barcelona: La Pedrera, de Gaudí, e uma fachada modernista no Bairro Gótico
Detalhe da decoração do terraço de La Pedrera, uma das construções mais famosas de Gaudí, e uma fachada modernista no Bairro Gótico

Essas dicas práticas de Barcelona começam com a documentação que você precisa pra entrar no país, informações sobre segurança, clima e melhor época para visitar a cidade.

Também tem dicas de chip de celular — e eu aposto que você vai flodar o Instagram com a beleza de Barcelona — preços de hospedagem, transporte público, comida e atrações e as melhores áreas onde se alojar.

Aproveite as dicas práticas de Barcelona e comece a planejar sua viagem 😊:

Senyera Estelada, bandeira do Independentismo Catalão, em uma residência do Eixample, em Barcelona
Você vai ver La Senyera Estelada, bandeira do Independentismo Catalão, tremulando nas janelas e balcões de Barcelona. A cidade é admirável em seu engajamento político 

1 de dezembro de 2019

Transporte em Barcelona: como chegar e como circular pela cidade

Quadrat d'Or, quarteirão modernista em Barcelona
O transporte público de Barcelona deixa você de cara para o gol dos encantos modernistas do Quadrat d'Or, no Passeig de Gràcia

Caminhar por Barcelona é um prazer. Palmilhar as ruas do Bairro Góticode La Ribera e do Raval, descer ou subir as Ramblas e o Passeig de Gràcia são passeios essenciais para quem quer ter contato com a cidade. 

Mas Barcelona é uma metrópole com 1,6 milhão de habitantes e seu perímetro turístico é bem espalhado. Não é, portanto, uma cidade que a gente possa explorar apenas com os nossos pezinhos. Conhecer as alterativas de transporte em Barcelona é parte essencial do planejamento de uma visita à cidade.

Barcelona: Casa de la Ciutat, no Bairro Gótico, e La Pedrera
Da beleza da Casa de la Ciutat, no Bairro Gótico (esq) à ousadia modernista de La Pedrera, no Passeig de Gràcia, a melhor combinação de transporte em Barcelona é a dobradinha caminhada-metrô 

Pra facilitar a sua vida, organizei as principais informações sobre transporte em Barcelona: como chegar à cidade, como ir do aeroporto ao centro e como circular pelas inúmeras atrações da capital catalã.

Sou fã de combinar o metrô com (longas) caminhadas para explorar a cidade. Algumas áreas, como as que citei acima, merecem ser percorridas com calma, e sempre a pé. Para chegar até elas ou circular entre as atrações, confie no metrô de barcelona, cuja malha dá conta de deixar você de cara para o gol de tudo o que interessa.

Veja minhas dicas de transporte pra você aproveitar o melhor de Barcelona:

24 de novembro de 2019

Hospedagem em Barcelona - Gràcia e Eixample

Torres da Basílica da Sagrada Família, no Eixample, Barcelona
As torres da Basílica da Sagrada Família na paisagem cotidiana do Eixample

Nas últimas férias (setembro/outubro de 2019), tive três experiências de hospedagem em Barcelona. Todas muito econômicas, considerando o as faixas de preço da hotelaria da cidade.

Logo na chegada à cidade, fiquei em uma pensão barata e simplesinha muitíssimo bem localizada, na adorável Vila de Gràcia.

Na volta de Malta e no retorno de Valência, meu pouso foi no Eixample. Primeiro, em um hostal. Depois, em um hotel muito pagável e confortável.

Edifício modernista no bairro de Gràcia, Barcelona
Gràcia também tem lindos edifícios modernistas

Gostei demais de ficar nos dois bairros. A Vila de Gràcia está a um pulo das grandes atrações de Barcelona, tem uma vida noturna descoladíssima e todos os serviços que um viajante precisa, sem perder a vibe residencial.

E o Eixample é o Eixample, né? O bairro modernista que, em si, é uma atração turística, mas que não deixa de ser um lugar onde mora gente.

Veja como foram as minhas experiências de hospedagem em Barcelona:

17 de novembro de 2019

O que fazer nas Ramblas de Barcelona


Dragão na fachada da Casa Bruno Cuadros, nas Ramblas de Barcelona
Pra mim, o dragão na fachada da Casa Bruno Cuadros, nas Ramblas, é uma das marcas mais fortes de Barcelona
Por menos convencional que seja seu jeito de viajar, vai ter uma hora que você vai se flagrar em um inapelável clichê turístico.

No caso de Barcelona, esse lugar é a rua mais famosa da cidade, as Ramblas, abarrotada de turistas, lojas e barracas de lembrancinhas feias e botecos meia-boca.

fachada modernista nas Ramblas de Barcelona, antiga Casa Figueras
O Modernismo na fachada da Antiga Casa Figueras, hoje Pastelaria Escribà, em uma imagem de 2007

Se o resumo da ópera é esse, por que um post sobre o que fazer nas Ramblas de Barcelona? Porque, naturalmente, as Ramblas vão bem além desse clichezão sem graça.

E porque ninguém é louco de ir a Barcelona sem ir ao Mercado da Boqueria, sem dar uma espiadinha que seja no Teatro Liceu ou fazer o ziguezague entre as atrações do Raval e do Gótico, cuja fronteira é traçada exatamente pela alameda mais manjada da cidade. 

Ramblas de Barcelona
À sombra dos plátanos e dos antigos casarões, a muvuca nas Ramblas é incessante

Sim, por mais descolada e avessa a lugares-comuns você seja, você irá às Ramblas de Barcelona — e, se for como eu, vai se divertir um bocadão, porque lá estão algumas atrações bacanérrimas.

Veja minhas dicas para aproveitar o melhor das Ramblas:

14 de novembro de 2019

Barcelona: Sagrada Família, a lagosta lisérgica

interior da Basílica da Sagrada Família
Basílica da Sagrada Família: a provocação mais bonita que já vi

Atualizado em 14/11/2019
Música deste post: A Whiter Shade of Pale,  Procol Harum 

- Que filho da mãe!!

OK, concordo que a linguagem não é das mais polidas — ainda mais que a frase escapou no interior de um templo religioso... Entretanto, o que mais eu poderia dizer, diante das colunas com olhos de ET e das estrelas que se agarram ao teto como mariscos na rocha, no interior da Basílica da Sagrada Família?

Vitrais da Basílica da Sagrada Família
Vitrais de um altar lateral

Quando a gente vai visitar uma obra de Antoni Gaudí, já vai esperando o belo-desconcertante. A Sagrada Família, porém, é um desafio (eu ia dizer "provocação"), daqueles de mãos-nas-cadeiras e batidas de pezinho.

A Basílica da Sagrada Família é a atração mais visitada de Barcelona: todos os anos, 4,5 milhões de pessoas percorrem o belíssimo templo projetado por Gaudí — sem contar a multidão que mantém a construção permanentemente sob cerco, num frenesi de paus de selfie, poses e resfôlegos.

Interior da Basílica da Sagrada Família

Ela é, também uma das coisas mais lindas que eu já vi na vida. Uma beleza atrevida que me foi arrebatadora. Uma atração imperdível meeeeesmo em Barcelona.

Veja as dicas pra quando você for e as minhas impressões sobre esse espetáculo by Antoni Gaudí:


Baldaquino e Crucifixo da Basílica da Sagrada Família
O Crucifixo coberto por um baldaquino com mil possibilidades de interpretação: é uma água-viva? Um paraquedas? Oficialmente, é uma representação do Espírito Santo, inaugurada em 2010

Roteiro do Modernismo em Barcelona - o Passeig de Gràcia

La Pedrera, uma das obras mais famosas de Gaudí, no Passeig de Gràcia, em Barcelona
La Pedrera, uma das obras mais famosas de Gaudí e maior ícone do Passeig de Gràcia

Pra mim, um dos grandes prazeres de visitar Barcelona é estar cercada por um dos acervos arquitetônicos mais bonitos, atrevidos e instigantes do planeta. O Modernismo em Barcelona faz o papel de paisagem, ambiente, vida real e mais um monte de coisas que eu busco numa viagem.

É um baita personagem — e vá ser bonito assim lá na Catalunha.

Poucas cidades do mundo têm sua identidade tão imediatamente associada a um arquiteto como Barcelona e Antoni Gaudí — creio o outro grande exemplo é Brasília, que basta a gente pensar nela para lembrar de Oscar Niemeyer.

Casa Lleó Morera, no Passeig de Gràcia, Barcelona
Casa Lleó Morera, de Domenèch i Montaner

A diferença é que Niemeyer e sua turma genial criaram Brasília, enquanto Barcelona já tinha pelo menos 3.000 aninhos de história quando o Modernismo traçou suas feições mais marcantes.

E quando digo Modernismo, é bom lembrar que a cara de Barcelona saiu de muitas pranchetas. Gaudí foi um gênio, mas não foi o único.

Tem dois caras que merecem estar no mesmo panteão que ele: Lluís Domènech i Montaner, autor do escandalosamente lindo — e profundamente humano — Hospital de la Santa Creu e Sant Pau, e Josep Puig i Cadafalch, que assina, entre outras, a Casa Amatller.

Fachada com detalhes modernistas no Bairro Gótico de Barcelona
Tem Modernismo no Bairro Gótico, também. Olha só essas fachadas lindas. Depois de explorar o Passeig de Gràcia, deixe barcelona surpreender você
Fachada com detalhes Modernistas no Bairro Gótico de Barcelona


Preciso avisar que não há a menor chance de alguém esgotar as rotas do Modernismo em Barcelona em uma viagem — nem em duas, nem em três, meu caso, ou mesmo em 10. E isso é uma grande notícia, porque sempre vão sobrar motivos para um retorno.

Ajuntament de Barcelona (a Prefeitura) tem uma lista de 120 construções que merecem ser vista em uma Rota do Modernismo, com várias possibilidades de itinerário.

Casas modernistas no Eixample, Barcelona
Cliquei essas fachadas lindas passeando pela Carrer de Provença, transversal do Passeig de Grácia

Neste post, organizei um roteiro pelo Modernismo em Barcelona no Passeig de Gràcia, a maior passarela modernista da cidade, e arredores. Ele contempla os grandes clássicos e outros encantos na vizinhança desses highlights.

Dois espetáculos do Eixample — a Basílica da Sagrada Família, de Gaudí, e o Hospital de la Santa Creu e Sant Pau, de Domenèch i Montaner — ganharam posts exclusivos.

O modernismo nas Ramblas também ganhou um post só pra ele. Veja: O que fazer nas Ramblas de Barcelona

Fachadas modernistas no Eixample, em Barcelona
Qualquer caminhada pelo Eixample é um grande safári modernista

Dá para ver todas as atrações deste post em um só dia? Dá, mas um roteiro Modernista em Barcelona não combina com ritmo de gincana. Use as dicas e o mapa como bases para muitas caminhadas por Barcelona. 

E lembre-se sempre que o Modernismo em Barcelona vai muito além do Eixample, bairro onde fica o Passeig de Gràcia e que é imediatamente associado a esse estilo arquitetônico e artístico.

Modernismo no Passeig de Gràcia, Barcelona
O Passeig de Gràcia é um banquete para o olhar

O Modernismo está tão entranhado na paisagem e na alma da cidade que ele mesmo se encarrega de vir ao encontro da visitante, se apresentar e bancar o cicerone por todos os cantos.

Vá além do mapa e abrace a surpresa. Permita-se, porque vai ser lindo. Bora?

12 de novembro de 2019

Barcelona: Montjuïc e a Fundação Miró

Barcelona vista das escadarias do Palau Nacional, em Montjuïc
Barcelona vista das escadarias do Palau Nacional, em Montjuïc

Cheia de museus e atrações ao ar livre, Montjuïc é uma área de Barcelona que merece ser explorada com atenção. Nas viagens anteriores, não tinha dedicado muito tempo ela, mas corrigi essa lacuna nesta visita de setembro/outubro e gostei muito do que vi.

Tem muito o que fazer em Montjuïc e o passeio por lá pode preencher um dia inteiro, facinho — ou até mais, como foi o meu caso.

No meu roteiro de cinco dias em Barcelona, fui duas vezes a Montjuïc — pelo apelo verde da área, pela vista para a cidade e, principalmente, para ver os maravilhosos Museu Nacional de Arte de Catalunha e a Fundação Joan Miró.


Afresco de uma igreja românica e escultura sacra do Museu Nacional de Arte da Catalunha, em Montjuïc, Barcelona
Afresco de uma igreja românica e escultura sacra do Museu Nacional de Arte da Catalunha

Interessante e fácil de chegar, Montjuïc me deixou à vontade para ver cada um desses museus em um dia, bem do jeito que eu gosto.

Mas nada impede que você combine as duas visitas em um único dia, pois o Museu Nacional de Arte de Catalunha e a Fundação Joan Miró estão a apenas 800 metros de distância um do outro.


Fundação Joan Miró, Montjuic, Barceona
Uma sala da adorável Fundação Joan Miró

O Museu Nacional de Arte da Catalunha já ganhou um post só pra ele. Veja agora as dicas para aproveitar outros encantos de Montjuïc e a Fundação Miró:

10 de novembro de 2019

Barcelona: o que ver no Museu Nacional de Arte da Catalunha (MNAC)


Baldaquino de Tavernoles
O Baldaquino de Tavernoles, pequena aldeia catalã, é do Século 13 e representa a ascensão de Cristo
Se você está procurando um super programa em Barcelona, já achou: o Museu Nacional de Arte da Catalunha (MNAC) é uma das melhores atrações que encontrei, nas minhas três visitas à cidade.

O MNAC tem um acervo respeitabilíssimo, comparável aos dos museus de primeira linha europeus. Ele está instalado no Palau Nacional, em Montjuïc, com fácil acesso de metrô ou funicular.

Coleção de cartazes da Guerra Civil Espanhola do MNAC: o encontro da arte com a política também pode ser muito instigante
A coleção de mobiliário modernista do museu também é linda
Os espaços expositivos do Museu Nacional de Arte da Catalunha são bem organizados e com bom apoio informativo.

As coleções têm ênfase na produção de artistas catalães, desde o período Românico, passando pelo Gótico e Renascentista, até desembocar no espetáculo que assumiu o Modernismo naquele pedaço de mundo.

Super agradável e fácil de percorrer, o Museu Nacional de Arte da Catalunha merece estar no topo da sua lista de passeios em Barcelona. Experimente e aposto que você também vai amar.

Veja as dicas do Museu Nacional de Arte da Catalunha: