13 de dezembro de 2023

5 restaurantes em São Paulo e dois bares legais

Restaurante Fitó em São Paulo
O Restaurante Fitó tem uma equipe inteiramente formada por mulheres e uma comida nordestina das deusas 

Toda vez que escrevo aqui no blog que “comi muito bem nessa temporada paulistana”, fico com a sensação de que estou cometendo um pleonasmo. Porque comer bem na cidade é meio óbvio, desde que você não caia na armadilha das modinhas gurmetizadas. A vasta oferta de restaurantes em São Paulo sempre garante a alegria gastronômica de moradores e visitantes. É só saber escolher.

No começo de novembro, passei alguns dias na pauliceia pra ver dois shows — cada um em seu estilo — simplesmente imperdíveis. Tinta y Tiempo, de Jorge Drexler (no Espaço Unimed) e This is Not a Drill, do imenso Roger Waters (Alianz Parque), sério candidato a melhor show de rock da minha vida.

E é claro que eu aproveitei para experimentar vários restaurantes em São Paulo. Pra não errar na escolha — não visitava Sampa desde antes da pandemia —, contei com as indicações dos amigos, que, geralmente, são o melhor guia de qualquer cidade. 

Pão na chapa com café em São Paulo
Pastel de feira em São Paulo
Pão na chapa com café na padoca e pastel de feira: São Paulo está muito longe de ser uma cidade barata, mas também tem lá seus espetáculos gastronômicos de baixo orçamento

Neste post, trago as dicas de cinco restaurantes de São Paulo que testei e aprovei. São eles o Restaurante Fitó, de cozinha nordestina, o Mapu, casa de comidinhas taiwanesas, o Canto Madalena, com um pezinho no Nordeste e velho favorito da Fragata, o Rinconcito Peruano, um show de bola, e o elegante Basilicata Cucina.

Como bonus track, falo de dois bares que eu adorei, pelo clima descontraído, a cerveja gelada e a qualidade dos tira-gostos. São bares que me fizeram lembrar do Rio de Janeiro. Mas esqueça aqueles bares paulistanos que tentam imitar os botecos cariocas numa versão mauricinha — ô, lugares fake! A pegada carioca que senti no Bar do Mário e no Ombra é o climão de boteco de vizinhança, o atendimento caloroso e eficiente e o prazer de sentar na calçada e ver a vida passar.

Um lembrete: frequentar os restaurantes de São Paulo continua não sendo um esporte barato. Mas, felizmente, o pão na chapa nosso de cada dia na padaria (padoca, para os locais) e os pastéis de feira continuam sendo uma alternativa deliciosa pra driblar fomes de diversos tamanhos sem gastar os olhos da cara.


5 restaurantes em São Paulo 

Restaurante Fitó em São Paulo
Paçoca do Fitó: que grande surpresa!

⭐Fitó

Rua Cardeal Arcoverde nº 2773, Pinheiros. A 250 metros da Estação de Metrô Faria Lima (linha 4, amarela) 
🕒 Horários: de segunda a sexta, das 12h às 15:30h e das 19h às 23:15h. Sábados, das 12h às 23:15h. Domingos, das 12h às 18. Tem estacionamento conveniado ao lado do restaurante.

Fazia muito tempo que eu não tinha uma surpresa gastronômica tão agradável quanto meu almoço no Restaurante Fitó.

Localizado no finalzinho da Rua Cardeal Arcoverde — se estiver a pé, atravesse a Avenida Faria Lima no Largo da Batata e siga por mais uns 50 metros, um trecho meio feinho — esse restaurante é uma ode à culinária nordestina

O sobrado branquinho com janelas e portas pintadas em azul-Grécia quase passa batido, porque a placa é bem discreta. No salão amplo, com decoração industrial, o atendimento extremamente simpático já deixa a gente se sentindo em casa, desde a entrada.

Restaurante Fitó em São Paulo
Restaurante Fitó em São Paulo
O caju amigo (no alto), drinque que eu adoro, acompanhou lindamente esses deliciosos bolinhos de caranguejo

O Restaurante Fitó é tocado exclusivamente por mulheres, 36 ao todo, a começar pela chef Cafira, cearense criada no Piauí. Ela faz uma cozinha nordestina sofisticada e gostosa que só.

O espaço acolhedor e colorido do Fitó convida a relaxar — com o auxílio luxuoso do ar-condicionado, que deixava os 37º C de temperatura longe da memória — e curtir uma refeição sem pressa.

E que refeição, gente! Começamos com os deliciosos bolinhos de caranguejo (R$ 45) acompanhando os bebericos de cerveja bem gelada e caju amigo (R$ 45), um drinque que eu amo e acho a cara de São Paulo — talvez por conta de muitos pés metidos na jaca no velho Pandoro.

Restaurante Fitó em São Paulo
Restaurante Fitó em São Paulo
O Fitó tem atendimento profissional e simpaticíssimo e um ambiente muito acolhedor

Como prato principal, pedimos o carro chefe da casa, a paçoca com baião de dois, queijo coalho e um inenarrável tartar de banana da terra. Dizer que eu adorei é puro tucanês.

O Fitó serve coquetéis na casa dos R$ 30/R$ 40, pastéis a R$ 17 e entradas na casa dos R$ 30. Tem opções sem carne, como a paçoca vegana, feita com casca de banana desfiada.  

Eu até tinha pedido sobremesa (filhós de doce de leite e cajá, R$ 32), mas tive que desistir, porque já não havia capacidade — aquela história de sempre: por que eu não nasci camela, equipada com quatro estômagos?

O jeito é voltar muito a São Paulo pra aproveitar o Fitó.

Restaurante Mapu em São Paulo
Espetacular é muito pouco para descrever esta berinjela servida no Mapu

⭐Mapu

Rua Áurea nº 267, Vila Mariana
🕒 Horários: de terça a sexta, das 11:30h às 14:30h e das 18h às 22h. Sábados, das 12h às 15:30h e das 18h às 22h. Fecha aos domingos e segundas.

Depois de visitar o maravilhoso Museu Lasar Segall, na Vila Mariana, nada como uma refeição de primeira, né? Pois aí é que entra o Mapu, que não quer ser chamado de restaurante, mas de casa de comidinhas, mas que bate um senhor bolão com sua culinária de rua taiwanesa.

Restaurante Mapu em São Paulo
Restaurante Mapu em São Paulo
Fiquei tão emocionada que o foco da foto do bao de porco (no alto) foi passear nas galáxias. Mas a imagem do bao de cogumelos sai direitinha, né?

Com mesas distribuídas na varanda de um sobradinho, o Mapu é um pequeno notável. Estacionada na porta, a Kombi lembra que a origem da casa foi um food truck que fez tanto sucesso que exigiu um endereço fixo.

A estrela do Mapu é o bao, pão cozido no vapor que a gente aprende a chamar de “pãozinho chinês” nos cardápios da vida. Com diversos recheios, os baos do Mapu custam R$ 30, valem por um bifinho e são simplesmente de parar o trânsito. 

Restaurante Mapu em São Paulo
O Mapu é pequenininho, mas faz umas comidinhas gigantes

Antes de atacar os baos, pedimos outra grande estrela da casa, a berinjela levemente empanada, ruidosamente crocante e banhada em um molho que eu não descobri do que era, mas é perfeito.

Depois, fomos aos baos. Eu pedi o Taiwan pulled pork (porco desfiado temperado com conserva, amendoim e muito coentro) e flutuei com os sabores. É incrível como um sanduba pode ser sublime. Minha irmã Simone pediu o Cogu Bao, com uma pasta de cogumelos fritos, maionese wassabi, pepino e coentro — aliás, se você faz parte do contingente dos odiadores de coentro, uma passadinha no Mapu pode fazer você mudar de time.

O Mapu serve drinques variados, na faixa dos R$ 30/40, e entradinhas para compartilhar, como a panqueca de cebolinha (R$ 14) ou o frango crocante à moda de Taiwan (R$ 36). Tem opções vegetarianas e veganas no cardápio.

Restaurante Canto Madalena em São Paulo
Canto Madalena, um velho favorito da Fragata que continua em plena forma 

⭐Canto Madalena

Rua Medeiros de Albuquerque nº 471, Vila Madalena (pertinho do Beco do Batman). 
🕒 Horários: de terça a sábado, das 12h às 23h. Domingos, das 12h às 18. Fecha às segundas.

Novidade é legal, mas também é muito bom perceber que velhos favoritos continuam em plena forma. Foi exatamente essa sensação no meu reencontro com o Canto Madalena, um bar/restaurante/ponto de encontro que faz parte das minhas referências paulistanas há umas duas décadas.

Talvez o maior atrativo do Canto Madalena seja a vibe de uma Vila Madalena de outros tempos, antes dos edifícios gigantescos, da gentrificação e da pegada hipster de hoje. Com cara de casa de roça, cheio de varandas fresquinhas, o Canto convida a sentar com os amigos e conversar até amanhã.

Restaurante Canto Madalena em São Paulo
Restaurante Canto Madalena em São Paulo
O bufê de feijoadas do canto Madalena estava divino. No alto, feijão branco e frutos do mar. Acima, a tradicionalíssima, com a couve refogada mais gostosa da minha vida

A cozinha da casa não esconde sua inspiração nordestina/caipira e no extenso cardápio de tira-gostos a linguiça de formiga, especialmente apimentada, ainda é a grande estrela.

Pra quem gosta, tem um menu de cachaças de Minas e outras bandas.

Neste almoço de reencontro com o Canto Madalena, experimentei o bufê de feijoadas e gostei muitíssimo. A feijoada de frutos do mar, feita com feijão branco, estava bem gostosa. E a feijoada tradicional estava perfeita — me esbaldei na melhor couve refogada que já experimentei na vida, muito tenra e com bastante alho.

Por R$ 47, você se serve livremente no bufê de almoço do Canto Madalena, preço que, em São Paulo, é quase uma miragem.

Restaurante Rinconcito Peruano em São Paulo
Rinconcito: um jeito delicioso de economizar uma passagem pra Lima

⭐Rinconcito Peruano

Rua Tripoli nº 144, Vila Leopoldina e mais nove endereços na cidade de São Paulo, uma casa em Guarulhos e outra em Barueri. Veja a lista aqui> RinconcitoPeruano-Endereços

🕒 Horários (na Vila Leopoldina): segundas, das 11h às 15h e das 18h às 22h. Terças e quartas, das 11h às 22h. De quinta a sábado, das 11h às 23h. Domingo, das 11h às 21h. Nas demais unidades do Rinconcito Peruano os horários variam. Consulte o site já lincado acima.

Ultimamente eu ando com uma vontade louca de voltar a Lima, onde fiz uma das maiores farras gastronômicas da minha vida com a espetacular culinária local. Antes que eu corresse pra comprar a passagem, um almoço no Rinconcito Peruano aquietou essa que talvez seja a maior saudade gustativa que eu carrego — já que voltei a morar em Salvador e tem acarajé na esquina de casa.

Quer saber como foi a farra gastronômica em Lima? Veja o post: Onde comer e o que comer em Lima

Eu, minha amiga Rose Spina e minha irmã Simone tivemos um lauto almoço de domingo no Rinconcito Peruano da Vila Leopoldina (que estava bem mais sossegado do que a casa de Pinheiros, muito mais próxima). Essa unidade da rede funciona em uma casa ampla, com um agradável salão climatizado, e tem um atendimento muito simpatico.

Restaurante Rinconcito Peruano em São Paulo
A saudade era tanta que só lembrei de fotografar o cevice quando ele já estava no final 
Restaurante Rinconcito Peruano em São Paulo
Parrilla de frutos do mar e chaufa, que pedido sensacional

O Rinconcito Peruano hoje é uma rede de restaurantes, iniciada com uma casa modesta, na Rua Aurora, no centrão do centrão de São Paulo. Antes disso, o chef Edgar Villar já tinha a experiência de vender comida na rua, sempre cuidando da autenticidade dos pratos servidos.

Hoje, o cardápio do Rinconcito Peruano é estrelado por praticamente todos os motivos pra eu pegar aquele tal daquele avião pra Lima: ceviches variados, chicharronescausa rellena, lomo saltado, arroz de chaufa e suspiro limenho — uma das minhas sobremesas favoritas neste planeta — são servidos em porções fartíssimas, que é pra o estômago não ficar com ciúme da alma.

Os ceviches do Rinconcito Peruano são servidos em três tamanhos (personal, mediano e familiar). A porção individual já é alentadíssima. Pedimos o ceviche misto na porção personal (R$ 70) e foi a conta para três pessoas.

Difícil mesmo foi a partilha dos pedaços de camote (batata doce com cor de abóbora que é essencial no ceviche, uma maravilha inenarrável), porque nem todo camote do mundo é suficiente para apaixonadas.


Restaurante Rinconcito Peruano em São Paulo
Suspiro limenho é uma das minhas sobremesas favoritas neste planeta

Ficamos sabendo que o camote servido na casa é importado diretamente do Peru pela rede Riconcito, pois essa batata não cresce nas nossa terras. Aliás, não só o camote, mas os ajis (pimentas), rocotos (pimenta assassina, mas imprescindível) e outros ingredientes. Deve ser por isso que eu saí do almoço com a certeza de que ia dar de cara com a Huaca Pucllana na porta do restaurante, de tão em Lima que eu me senti.

Depois dessa divina entrada de ceviche, pedimos o arroz de chaufa vegetariano (com champignon, pimentão vermelho, cebolinha, omelete e molho shoyu, R$ 47,90) pra acompanhar a os frutos do mar a la parrilla (com polvo, camarão, mexilhões e lula R$ 132,90).

Os arrozes de chaufa são o grande destaque da culinária chifa, um encontro das cozinhas peruana e chinesa. Na minha primeira visita ao Peru, no distante ano de 2002, esse prato foi a base da alimentação desta então mochileira. E ficou gravado no meu coração.

O chaufa do Rinconcito é delicioso, assim como a parrilla de frutos do mar. Com 11 endereços em São Paulo e Região Metropolitana, acho que ninguém que more ou passe pela cidade tem desculpa pra sentir saudade da culinária de Lima.

Restaurante Basilicata em São Paulo
Basilicata: boa comida em um ambiente elegante

⭐Basilicata Cucina

Rua Joaquim Antunes nº 197, Jardim Paulistano.
A 550 metros da Estação de Metrô Fradique (Linha 4, amarela). (Tem outro endereço, o Basilicata - Pão, Empório e Restaurante, no Bixiga)
🕒Horários: de terça a sábado, das 12h às 15:30h e das 19h às 22:30h. Domingos, das 12h às 17h. Fechado às segundas

O Basilicata Cucina é um restaurante elegante e confortável, com serviço muito atencioso e profissional e boa cozinha, com ênfase nos sabores do Sul do Itália — a Basilicata é aquela região que fica de cara para o Golfo de Tarento, cercada pela Campânia, a Apúlia e a Calábria.

Jantei muito bem lá, numa noite sossegada de sábado — dizem que depois da pandemia as filas nos restaurantes de São Paulo sumiram, ou se concentram apenas das novidades bombantes.

Começamos experimentando as pinsas da casa (R$ 35). A pinsa é uma espécie de ancestral da pizza, com raízes que remontam à Roma da Antiguidade. Mas, deixando a arqueologia gastronômica de lado, é preciso dizer que a velhinha bate um bolão.

Restaurante Basilicata em São Paulo
A pinsa de panceta com figos e gorgonzola estava deliciosa
Restaurante Basilicata em São Paulo
Gostei imensamente do rondeli de funghi com molho de parmesão

Experimentamos a pinsa de cogumelos grelhados (com queijo de cabra, amêndoas e queijo tulha) e a pinsa de panceta (com gorgonzola e figos) e vou ficar devendo a vocês uma decisão sobre qual estava mais gostosa.

Como prato principal, pedi e recomendo muito o prato crocante e saboroso de rondelli grigliato di funghi (rondelli passados na grelha, recheados com cogumelos e molho de parmesão com alho poró, R$ 82).

A origem do Basilicata Cucina é uma classiquíssima Padaria Basilicata, aberta no Bixiga em 1914 e dona da receita de um pão italiano famosa em São Paulo.

2 bares em São Paulo que eu recomendo


⭐Bar do Mário

Rua Artur de Azevedo nº 1162, Pinheiros (esquina com a Joaquim Antunes), a 550 metros da Estação de Metrô Fradique Coutinho
🕒 Horário: de segunda a sábado, das 6h da manhã à 1h da madrugada.

Bar do Mário em São Paulo
O Bar do Mário é um castiço boteco famoso por sua cozinha

Eu juro que quando sentei me atirei na mesinha da calçada do Bar do Mário, em uma esquina de Pinheiros, a única coisa que passava pela minha cabeça era beber qualquer coisa gelada para não derreter no calor de 37 graus que fazia em São Paulo, lá pela hora do almoço de uma sexta-feira.

Bebida gelada tinha. A cerveja, que eu não bebo, foi reportada estupidamente gelada por minha irmã Simone, que é exigente. Sentadinha à sombra, me recuperando aos pouquinhos do derretimento, comecei a observar o astral do lugar. 

Bolinho de bacalhau do Bar do Mário em São Paulo
Ah, esses bolinhos de bacalhau...

Sabe aquela vibe de boteco da esquina, instalado no térreo do predinho residencial, com cara de ser frequentado por velhos conhecidos? Se você pensou Rio de Janeiro, empatamos — aquele Rio do Flamengo, Botafogo e Laranjeiras que era minha casa e eu adoro.

Papo vai, papo vem, pedimos o bolinho de bacalhau do Bar do Mário (R$ 10 a unidade) — se é pra brincar de Rio, vamos com tudo, né? E, gente, que espetáculo de bolinho. Foi impossível comer um só.

E foi aí que a gente se deu conta da fila de moradores e trabalhadores da vizinhança se esticando em frente ao balcão: o PF do Bar do Mário é célebre nas redondezas. Não provei, mas a muvuca atestava a qualidade.

Bar Ombra em São Paulo
Balcão de pizzas do Ombra

⭐Ombra


Rua Lisboa nº 579, Cerqueira César
🕒 Horários: De terça a sexta, das 18h à meia-noite. Sábados, das 13h à meia-noite. Domingos, das 16h às 22h.

A menos de 50 metros do hostel onde eu estava hospedada em São Paulo, o Ombra ganhou meu coração pelo mesmo astral que eu curti no Bar do Mário. Tem atendimento simpaticíssimo, bebida gelada e ótima pizza al taglio (fatia) para tira-gosto.

E o melhor: a oferta de mesas ao ar livre é generosa. Além das instaladas na calçada, o Ombra tem uma espécie de deque, encostado ao meio fio, com mais mesinhas, sombra de uma árvore generosa e guarda-sóis durante o dia.

Mais moderninho e arrumado que o boteco que me encantou em Pinheiros, o Ombra fica a umas três casas da Praça Benedito Calixto (se você vai à feirinha de antiguidades dos sábados, saiba que ele abre às 13 horas e pode ser excelente alternativa pra bebericar e petiscar).

O Ombra é bem informal: você pega sua comanda no balcão, onde serão registrados os pedidos, e relaxa na mesa, que os atendentes chegam até você. Só terá que levantar para pedir mais uma rodada de pizza al taglio (entre R$ 15 e R$ 18), pois os sabores disponíveis estão sempre mudando e precisam ser escolhidos olho no olho. A margherita estava ótima.

Todas as dicas de São Paulo - índice de posts

Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter | Instagram | Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário