22 de janeiro de 2014

Roteiro de 20 dias na Andaluzia: uma viagem inesquecível

Sevilha, Rio Guadalquivir e Ponte de Triana
O Guadalquivir (al-wādi al-kabīr, ou "o grande rio", em árabe) é o coração de Sevilha. Sua ponte mais famosa é a de Triana, que leva ao coração do antigo bairro berço do Flamenco
Você já foi à Andaluzia? Não? Então vá. E correndo. Eu acabei de chegar de lá, onde fiz um roteiro de 20 dias por SevilhaCádiz, Ronda, Granada e Córdoba. Dizer que estou apaixonada é pouco. 

Viajar pela Andaluzia dos fenícios, cartagineses, romanos e mouros é mergulhar em um pedaço de mundo muito sedutor, com suas ruas sombreadas por laranjeiras, palácios suntuosos, centros históricos labirínticos e pontilhados por pátios quase secretos.

Veja como foi o meu roteiro de 20 dias na Andaluzia e inspire-se. Garanto que você também vai amar:

Praça de Doña Elvira, Bairro de Santa Cruz, Sevilha
As laranjeiras carregadas estão por toda parte e servem de moldura às belezas de Sevilha, como a este casarão do bairro de Santa Cruz, antigo reduto judeu
Dicas práticas da Andaluzia
Dicas de hotéis em Sevilha, Cádiz, Ronda, Granada e Córdoba
O que comer e onde comer na Andaluzia

Apresentação de Flamenco em Sevilha, Andaluzia
Apresentação de Flamenco em um tablado sevilhano
 Roteiro na Andaluzia

⭐ Sevilha (6 noites)
Minha porta de entrada na Andaluzia foi a majestosa Sevilha, onde cheguei de avião com a empresa Portugalia, subsidiária da TAP, procedente de Lisboa.

Fiquei seis noites na cidade, quatro dias e meio "líquidos", tempo suficiente para ver os principais ente os muitos encantos de Sevilha.

Fiquei hospedada no hotel NH Plaza de Armas, muito bem localizado. Fiz  a maioria dos deslocamentos entre as atrações a pé.

Sevilha, Catedral de La Giralda
Catedral de Sevilha: 37 rampas mais 17 degraus levam ao topo da Torre de La Giralda. À direita, o Patio de Los Naranjos (“Patio das Laranjeiras”), um dos principais encantos da igreja. Durante a dominação muçulmana, o lugar era uma mesquita e as fontes do pátio serviam para que os fiéis se lavassem antes das preces
Catedral de La Giralda merece pelo menos um turno de visita. O mesmo vale para o belíssimo Real Alcázar (o "Palácio de Dorne", na série Game of Thrones), uma das sedes da monarquia espanhola.

Os bairros de El ArenalLa Macarena, Santa Cruz e Triana (o berço do Flamenco) merecem passeios sem pressa. Explore-os durante o dia, mas não deixe de voltar à noite para experimentar restaurantes, casas de Flamenco e a boemia.

Sevilha, Arena de Touros de La Maestranza
A "segunda catedral" de Sevilha: a Arena de Touros de La Maestranza
Reserve um turno, também para ver o palácio andaluz Casa de Pilatos, a Arena de Touros de La Maestranza e a segunda melhor pinacoteca da Espanha (perde só para o Museu do Prado, em Madri), o Museu de Belas Artes. 


Veja minhas dicas de Sevilha


Cádiz, Andaluzia, Espanha
O mar é a alma e a razão de ser de Cádiz
⭐ Cádiz (3 noites)
Cádiz é uma cidade que muita gente "pula" nos roteiros pela Andaluzia. Pois deixe eu te contar: que desperdício deixar essa maravilha fora da rota!!!

Cheguei a Cádiz de trem, partindo de Sevilha. Fiquei três noites (dois dias e meio "líquidos"), hospedada no Centro Histórico, do ladinho da Catedral Nova, no Hotel Patagonia Sur.

Cádiz tem pelo menos 3 mil anos de história — é um dos assentamentos humanos mais antigos da Europa ainda vivos.

A aventura da cidade começou com os fenícios, que legaram a ela suas torres de observação — e cerca de 1.000 delas continuam de pé, como a Torre de Tavira, aberta ao público.

De lá para cá, vieram cartagineses, romanos, mouros... Todos eles deixaram sua contribuição à beleza de Cádiz.

Cádiz, Andaluzia, Espanha - Torre de Tavira
Cádiz vista do alto da Torre de Tavira
Com a alma sempre voltada para o mar, Cádiz tem sítios arqueológicos fascinantes, como a Casa del Obispo, onde se vêm vestígios cartagineses e romanos, o Teatro Romano e Gadir, conjunto de residências fenícias

Cádiz também construções primorosas, como a Igreja de Santa Cruz, antiga Catedral, os solares dos armadores da Carreira das Índias (os donos das frotas que exploravam o comércio com o Novo Mundo) e a bela e romântica Alameda, conjunto de jardins e passeios à beira-mar onde a cidade fazia o footing no Século 18.

Mas sua maior atração são as muralhas de Cádizconjunto de fortificações patrimônio da humanidade pela Unesco e que convida a passeios hipnóticos: é como caminhar sobre as ondas.

Ah, e a gastronomia de Cádiz é um escândalo.

Veja as dicas de Cádiz
As muralhas de Cádiz
3 mil anos de história em Cádiz, a cidade que acredita ter sido fundada por Hércules

Ronda, Andaluzia, Espanha - Desfiladeiro do Tajo
Desfiladeiro do Tajo, o abismo que deu fama a Ronda
⭐ Ronda (2 noites)

Ronda é mais conhecida por seu impressionante Desfiladeiro del Tajo (“talho”), um corte profundo na montanha onde se assenta a cidade, com resultados cênicos magníficos — e fonte de inspiração para a cena mais forte de Por quem os sinos dobram, de Hemingway, um dos meus livros favoritos.

Mas é um enorme desperdício reduzir os encantos de Ronda à sua paisagem mais famosa, porque a cidade toda é deslumbrante.

Fiquei duas noites em Ronda, um dia e meio “líquido”. Minha hospedagem foi no charmoso Hotel Poeta de Ronda, do ladinho da Ponte Nova (que se estende sobre o desfiladeiro).

Ronda, Andaluzia, Espanha - Praça de Touros
A arena de touros de Ronda, uma das mais tradicionais da Espanha
Minha estadia em Ronda até podia ter sido mais compridinha. Mas foi tempo suficiente para contemplar o Desfiladeiro do Tajo de diversos ângulos, visitar a bela Arena de Touros de Ronda, caminhar pela esplendorosa Alameda (que paisagem, gente!!) e explorar as muralhas árabes da cidade e seus fotogênicos portões, como a Porta de Almocabar e a Porta de la Xijara.

Também deu tempo de explorar o Palácio do Rei Mouro (jardins deslumbrantes), fazer a incrível descida à mina d’água de Ronda, curtir o sossego das praças Duquesa de Parcent e del Socorro e visitar a bela Igreja de Santa Maria la Mayor.

O capítulo gastronômico foi um deleite, com destaques para os doces de gema típicos de Ronda.

Veja as dicas de Ronda:
Ronda: muito mais que um abismo
5 motivos para você se apaixonar por Ronda

Alhambra de Granada, Andaluzia, Espanha
A Alhambra de Granada ao cair da tarde vista do Mirador de San Nicolás, no antigo bairro mouro do Albaicín
⭐ Granada (4 noites)
Acho que nem preciso dizer que a maior atração de Granada é a Alhambra, né? Reservei um dia inteirinho pra namorar cada detalhe desse espetacular conjunto de palácios, torres, muralhas, pátios e jardins — a mais significativa herança arquitetônica moura em toda a Europa.

Mas deixa eu avisar: se você resumir sua passagem por Granada à visita (essencial e arrebatadora) à Alhambra, vai estar cometendo um imenso desperdício. Granada é pura sedução e tem muita, mas muita coisa pra ver.

Fiquei quatro noites na cidade (três dias “líquidos”) e achei que cabiam mais dias para explorar Granada.

Palácio de Carlos V, na Alhambra de Granada - Andaluzia, Espanha
O Palácio de Carlos V, na Alhambra
Depois da Alhambra, alguns passeios em Granada merecem estar no topo de sua lista: o bairro mouro do Albaicín, o bairro cigano do Sacromonte (um reduto do flamenco), a Carrera del Darro, que os granadinos dizem ser “a rua mais bonita do mundo” (e periga ser, mesmo), a majestosa Catedral de Granada (a Capela Real, em seu interior, é deslumbrante).

Imperdíveis, também, são o Monastério de San Jerónimo, os palácios seculares incorporados à Universidade de Granada e, claro, a casa-museu de Garcia Lorca, um granadino muito especial, assassinado pelos fascistas no início da Guerra Civil Espanhola.

Minha hospedagem em Granada foi no Hotel Alixares, do ladinho da Alhambra e com uma vista incrível para a Sierra Nevada.

Veja as dicas de Granada:
Dicas para organizar uma visita à Alhambra
Um passeio pelo antigo bairro mouro do Albaicín e pelo bairro cigano de Sacromonte
Granada além da Alhambra: o esplendor do Mosteiro de São Jerónimo
Os belos edifícios históricos da Universidade de Granada
Casa Museu Garcia Lorca - um encontro com a memória do poeta
Carrera del Darro, a "rua mais bonita do mundo"

Ponte Romana de Córdoba, Andaluzia, Espanha
Córdoba vista da Ponte Romana
⭐ Córdoba (4 noites)
Pronto, taí outra cidade que tem uma atração tão famosa que acaba sendo ofuscada por ela. No caso, a Mesquita de Córdoba, a razão que leva a vasta maioria de turistas à antiga capital de um poderoso califado, durante a ocupação moura da Península Ibérica.

Mas Córdoba merece mais de sua atenção. Primeiro, pra deixar seu coração derreter diante da visão de suas torres, campanários e fachadas à beira do Rio Guadalquivir — o melhor camarote é apenas uma Ponte Romana com 2 mil anos de idade...

Também fiquei quatro noites em Córdoba, três dias inteiros, mais uma tarde. E também acho que podia ter ficado mais, pra explorar ainda mais as ruas tortuosas de sua Judería — um dos bairros judeus medievais mais preservados da Europa.

Mesquita de Córdoba
O interior da Mesquita de Córdoba
Também queria fazer um repeteco nas relaxantes águas e vapores de um hammam (spa mouro), ter mais tempo pra bisbilhotar os lindos pátios herdados dos árabes que refrescam as residências do Centro Histórico de Córdoba e ver mais das belas igrejas e museus onde brilha o Barroco Cordobês.

Além da indescritível Mesquita, duas atrações em Córdoba despontam como campeãs: o belo Alcázar dos Reis Cristãos e o Palácio de Viana, uma luxuosa residência com origem no Século 14, com nada menos que 12 pátios encantadores, na melhor tradição da cidade.

Minha hospedagem em Córdoba foi no Hotel Maciá Alfaros, de onde eu fui a pé para todas as atrações.
Sevilha, Jardins de la Reina Cristina
O inverno em cores de outono nos Jardins de La Reina Cristina, em Sevilha
Real Alcázar de Sevilha
Sala do Palácio Mudéjar do Real Alcázar de Sevilha

Veja mais imagens de Sevilha na página da do blog no Facebook




A Espanha na Fragata Surprise

Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.


Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter  |  Instagram  | Facebook

16 comentários:

  1. Eu já babei em todas as suas fotos no facebook, agora vou babar nos posts! hehehe

    ResponderExcluir
  2. Eu tb! Babando muito por este palácio!!! Que sonho!

    ResponderExcluir
  3. Nivia e Fernanda, eu também estou babando nas fotos ( e olha que vi tudo ao vivo). É por isso que estou demorando tanto para postar: é impossível não ver as imagens e cair no devaneio, rss. Beijos, meninas :)

    ResponderExcluir
  4. Oi Cyntia

    Estou escrevendo para agradecer. Dia 30 de maio chegamos, eu e meu marido, de uma viagem maravilhosa pela Andaluzia, baseada no seu roteiro, com algumas adaptações, porque não conhecíamos Madrid. No total foram 25 dias, invertendo a ordem das cidades e voltando por Lisboa, que eu amo. Estamos realmente encantados. Muito obrigada por compartilhar, e já estou planejando a próxima, que deverá ser pela Itália. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, Helena, tão legal saber que o blog foi útil!! Fico muito feliz de saber que vc aproveitou bem sua viagem à linda Andaluzia.
      Beijo e obrigada pelo retorno :)

      Excluir
  5. Olá Cyntia!
    Depois de ler essa postagens, inseri Granada e Sevilha ao meu roteiro para a Espanha entre janeiro e fevereiro. Também passarei por Madrid e Barcelona. Tenho preocupação com o frio, sobretudo com as chuvas nessas cidades. E possível aproveitar a Espanha, ainda que no inverno?! As cidades ficam animadas, mesmo que não tão coloridas por causa do frio?! Obrigado e parabéns pelas postagens!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pablo, como o planeta está louco, é difícil garantir qualquer coisa relacionada a clima, hoje em dia (eu peguei neve na Sicília, na virada deste ano, por exemplo). Mas já estive na Espanha no inverno quatro vezes, em diferentes regiões, e acho o frio bem tolerável. Não espere a vibração dos meses mais quentes, mas acho que você vai curtir muito. Acompanhe a previsão do tempo, agasalhe-se e aproveite :)

      Excluir
  6. Só de ver as fotos senti uma imensa saudade desta região tão interessante e tão rica. Passei dias incríveis aí! :) Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Andaluzia merece mais que uma viagem, né, Ana? Eu sempre penso em repetir a dose :)

      Excluir
  7. Cyntia, o seu roteiro por Andaluzia nos inspirou. Vamos realizar o seu roteiro em setembro/16. Vamos partir de Sevilha até Cordoba. Mas estamos com dificuldades de saber como iremos de Cadiz para granada e de granada para cordoba. Temos que retornar sempre para sevilha? ou tem algum meio de chegada, trem ou onibus entre essas cidades? :) Angelica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem um post aqui no blog onde eu expliquei direitinho como chegar a cada cidade. O link é esse: http://www.fragatasurprise.com/2014/02/andaluzia-circulando-pela-esquina-do.html

      Caso vcs não queiram repetir o roteiro na ordem que eu fiz, consultem o site da Renfe (http://www.renfe.com/), a empresa de trens espanhola.

      De Cádis eu fui para Ronda e de lá para Granada, mas tem trem de Cádis para Granada, se vcs não quiserem ir a Ronda. De Granada a Córdoba foi bem fácil ir de trem.

      Aproveitem a Andaluzia, terra mágica. Morro de saudades :)

      Excluir
  8. Oi Cyntia

    Obrigada pelas dicas. Estamos tentando o site da renfe mas não aparece a disponibilidade do trajeto. Por essa razão ficamos em dúvida. Estamos seguindo o seu roteiro e vamos fazer o possivel para ir a Ronda também. Já reservamos os hoteis indicados por você em Sevilha e em Cadiz. Aí tivemos dificuldade de localizar as linhas de trem que você fala no post e não prosseguimos nas reservas. Vou dar uma olhada no link que você informa e qualquer coisa faço contato. Na volta te envio noticias. Mais uma vez obrigada pelas dicas.! bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Angélica, faça a simulação no site da Renfe para uma data mais próxima (no máximo 3 meses cêc~e está fazendo a pesquisa para setembro, não vai aparecer nada, mesmo, pq o máximo de antecedência que esses sites aceitam são 3 meses. Acho que assim dá certo :)

      Excluir
    2. *cêc~e* quer dizer "se você", rsss. Digitar com pressa dá nisso

      Excluir
  9. Oi Cyntia! Acabei de passar 2 semanas e meia na Espanha e seu blog foi meu guia :) Foram 2 semanas: Cordoba -> Sevilla -> Cadiz -> Ronda -> Granada -> Toledo. Depois de Toledo passei um dia em Madrid antes de pegar o voo de volta pra casa. Suas dicas foram preciosissimas. Ja estou lendo seu roteiro pela Grecia hahaha. Parabens pelo blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carlos, obrigada :)
      Fico muitíssimo feliz de saber que a Fragata ajudou na sua viagem. E aposto que vc vai amar a Grécia
      . Abs

      Excluir