terça-feira, 9 de outubro de 2012

Um roteiro pela Grécia, o país azul

O Porto de Mandráki, em Rodes,
já não tem o Colosso, mas continua espetacular
História, paisagens, praias espetaculares, sabores, cheiros e cores absolutamente embriagantes. A Grécia é um sonho. Talvez o mais unânime entre desejos de viagem. Um lugar que a gente planeja conhecer desde a primeira aula sobre a civilização grega na escola.

Acabei de chegar do País Azul. Passei 20 dias lá, o tempo todo me beliscando para acreditar que estava mesmo diante dos cenários que povoaram minha imaginação desde que me entendi por gente. Ainda estou meio embriagada pelos cheiros de jasmim e de manjericão, que tornam o mais modesto pátio da mais remota vila um lugar encantado. Ainda fecho os olhos e sinto na pele a temperatura perfeita daquelas águas de tons tão hipnóticos.

O Erectéion, na Acrópole de Atenas
Prometo contar tudinho em detalhes. Mas, antes, deixe só que eu faça um resuminho do roteiro. 

Veja no mapa os lugares que visitei na Grécia
Clique nos ícones para ter acesso aos links dos posts sobre cidades, atrações, hotéis e dicas práticas




Atenas
Andei um bocado pela Grécia. Primeiro, é claro, Atenas, uma surpresa apaixonante. Eu esperava encontrar apenas  vestígios arqueológicos e museus no meio de uma metrópole caótica, engarrafada e poluída.

Pois saiba que a capital grega é simplesmente uma cidade espetacular: viva, vibrante, divertida. Poucas vezes vi o tradicional se encontrar com o cosmopolita de um jeito tão natural e relaxado.

Fiquei quatro noites em Atenas, no começo da viagem, e dei mais algumas passadinhas por lá, ao retornar de Rodes e do Peloponeso.  Você vai ouvir muita gente dizer que a capital grega é sem graça e só vale pelos monumentos. Não acredite.

Todos os posts sobre Atenas
Meus motivos para amar a capital grega
Duas dicas de hospedagem
Atenas e arredores: dicas de transporte
A Ágora Antiga
O Museu Nacional de Arqueologia - imperdível!
O Museu da Acrópole - complemento indispensável à visita à colina sagrada dos gregos
O Templo de Zeus Olímpico
Cinema ao ar livre em Atenas: a tela com vista para a Acrópole
Thisio, o bairro mais charmoso de Atenas
A Acrópole, o coração de Atenas

Ilha de Sými, no Dodecaneso
Ilha de Rodes

Minha segunda escala grega foi a Ilha de Rodes, no Arquipélago do Dodecaneso. Eu já sabia que ia me apaixonar pela cidade medieval dos Cruzados, mas não tinha a menor ideia do quão gostosa é a cidade nova, com seu jeitão de balneário dos Anos 50. Sem contar que aqui o mar é tão bonito que chega a dar um nó na garganta.

A ilha também abriga a preciosa Lindos, uma vila de casinhas brancas, penduradas na escarpa sobre águas muito azuis. Lá no alto, uma acrópole belíssima e um visual de sonho.

Todos os posts sobre Rodes
Dicas de transporte
Hospedagem na Cidade de Rodes
O charme praiano da Cidade Nova
A herança Otomana
A cidade dos Cruzados
Bate e volta: a beleza de Lindos, uma vila de casinhas brancas e sua Acrópole sobre o mar
Lindos: dicas práticas

Rodes também é uma ótima base para explorar as ilhas menores do arquipélago e algumas cidades da costa da Turquia, que fica bem pertinho. Lanchas e ferry boats partem o tempo todo daqui, entre abril e outubro.

Aproveitei a deixa para um bate e volta à fofíssima Ilha de Sými, onde visitei o Mosteiro de São Miguel, na minúscula vila de Panormiti, local de peregrinação de homens do mar de toda a Grécia, e caí de paixão pelas cores da vila de Symi, dividida em "Cidade Alta" (Choriós) e "Cidade Baixa" (Gialós, a área do porto). Sem contar que a praia é um absurdo, de tão gostosa.

Nas águas do Dodecaneso
Panormiti e os milagres do mar
O charme da Ilha de Sými

Fortaleza de Palamidi, em Nafplio
Nafplio

Minha terceira escala na Grécia foi no Peloponeso, hospedada na belíssima Nafplio. A antiga cidade veneziana, às margens do Golfo da Argólida, revelou-se a base perfeita para explorar os sítios arqueológicos do entorno, como Argos (uma das cidades mais antigas do planeta, com cerca de 6 mil anos de ocupação humana ininterrupta), Micenas (centro de uma poderosa civilização, muito antes da ascensão de Atenas e Esparta), Epidauros e Tirinto. 

Todos os posts sobre Nafplio
Uma cidade apaixonante
O melhor da cidade e arredores
Uma visita à impressionante Fortaleza de Palamidi
Dicas práticas: como chegar, onde ficar, o que fazer
Bate e volta a Micenas
Bate e volta a Epidauros
Bate e volta: a Ilha de Spétses
Bate e volta: a Ilha de Hidra

De Nafplio também partem embarcações para as ilhas do Arquipélago Argo-Sarônico e eu aproveitei para conhecer as lindas Hidra e Spétses. Nesta última, descobri a Maria Quitéria grega, a almirante Laskarina Bouboulina, que transformou seus navios mercantes numa armada a serviço da Independência da Grécia, no século XIX. E que praia deliciosa tem Spétses...

Foi difícil ir embora de Nafplio. Bastaram cinco dias lá e a cidade virou minha casa, de tanto que perambulei por suas ladeiras, escadarias e ruelas estreitas, sombreadas por bougainvilles de todas as cores e parreiras generosas.

O rochedo de Monemvasia
Monemvasia
Fiquei maluca por esta cidade desde que vi a primeira foto da vila medieval, espremida na encosta de um rochedo muito alto, ligado ao continente apenas por uma pontezinha estreita.

Ao vivo, Monemvasia é muito mais sedutora, uma vertigem no meio do Egeu. A vila medieval tem apenas 405 privilegiados habitantes, casas de pedra adornadas por trepadeiras floridas e parece que vai despencar no mar, se a gente pisar muito forte nos seus pátios debruçados sobre o abismo.

Foi em Monemvasia que me despedi do Peloponeso, região menos explorada pelos turistas mas para onde quero voltar em breve, para explorar os vestígios de Esparta e de Corinto, cidades que só vi de passagem, e Olímpia, que, muito a contra gosto, tive que deixar para a próxima viagem.

Delfos 

Depois do Peloponeso, era hora de partir para o Norte e visitar o impressionante sítio arqueológico de Delfos, aos pés do Monte Parnasso (o segundo mais alto da Grécia, depois do Monte Olimpo, com 2.457 metros de altitude). O santuário de Delfos foi o centro da vida espiritual da Grécia Antiga, sede do famoso Oráculo.

Meteora, na Tessália
Os posts desta etapa:
Delfos, o centro do mundo
Uma paradinha nas Termópilas 
Não é sonho. É Meteora


Meteora

Minha despedida da Grécia foi em grande estilo, diante das intrigantes formações rochosas de Meteora, que brotam de repente na planície da Tessália.

Nos próximos posts, eu conto em detalhes cada uma dessas etapas e também minha deliciosa passagem de quatro dias pela espetacular Istambul. (Se eu demorar para escrever, é porque  ainda estou viajando em cada foto, cada anotação, cada lembrança...).

Uma coisa, porém, eu adianto desde já: basta olhar aquele mar azul para ter certeza de que a vida é de uma generosidade inesgotável. A beleza da Grécia deixa qualquer um desconfiado de que é feito da mesma essência dos habitantes do Olimpo. Quem é que não se sente meio divino frequentando o paraíso?

Dicas para organizar uma viagem à Grécia

A Grécia na Fragata Surprise - posts gerais
Farra gastronômica na Grécia e na Turquia

Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

26 comentários:

  1. Olá Cyntia, que deliciosa surpresa encontrar seu blog na RBBV, ele é delicioso!
    Estamos indo para a Grécia em setembro e estou encantando com a sua viagem, um relado encantador e fotos maravilhosas.
    Será que vc pode me ajudar? Vi que você ficou 20 dias por lá e conheceu bastante o país, estou mais ou menos seguindo o seu roteiro, quantos dias vc ficou em cada lugar? (vi que em Nafplio foram 05 dias). Você reservou hotéis, barcos e passeios com antecedência? Visitou Santori e Mykonos?
    São tantos lugares lindos que estou bastante perdida.
    Obrigada
    Abraços
    Bia

    ResponderExcluir
  2. Oi, Bia, obrigada!!
    É sempre um prazer compartilhar uma viagem bacana e adoro poder ajudar.
    Sobre o tempo em cada lugar, fiquei quatro noites em Atenas e, de lá, voei para Rodes, onde fiquei mais quatro noites (o suficiente para ver bem a cidade medieval, fazer um bate e volta a Sými e passar um dia em Lindos, além de curtir a praia, que ninguém é de ferro).
    De volta a Atenas, dormi uma noite na cidade (cheguei de Rodes à tardinha), aproveitei para curtir mais um cineminha ao ar livre e, no dia seguinte, segui para Nafplio, onde planejava ficar 3 noites e acabei ficando 5. De lá, fiz bate e volta a Micenas, a Epidauros e às ilhas de Hidra e Spétses. Com um automóvel, poderia ter encurtado a visita, vendo Micenas e Epidauros no mesmo dia. Mas, francamente, gostei de ter feito tudo bem devagar, com tempo para curtir Nafplio e o clima de balneário.
    De Náfplio para Monemvasia, onde fiquei apenas uma noite. E esse foi o grande erro da viagem. Deveria ter reservado um pouco mais de tempo para curtir a linda vila, até porque chegar lá de ônibus não é tão simples (tem duas baldeações, em Trípoli e Sparta). Digamos que duas noites, pelo menos, em Monemvasia.
    Por fim, segui novamente para Atenas, cheguei à tardinha, curti mais uma noite na cidade e parti para Delfos e Meteora com uma excursão (dormi em Kalambaka). Voltei a Atenas, tive mais duas noites e um dia para me despedir da cidade e até agora estou lamentando que tenha acabado a festa, rsss.
    Fique à vontade para qualquer pergunta. É sempre um prazer ajudar.
    abs,
    Cyntia

    ResponderExcluir
  3. Ah, sim, as únicas reservas que fiz com antecedência foram as das primeiras noites em Atenas. O resto, fui reservando à medida que decidia o próximo passo do roteiro. as passagens para Rodes eu tb comprei com antecedência.
    Infelizmente, não fui a Mikonos nem a Santorini. Essas ilha, além de Creta, Tessaloniki e Olímpia, ficarão para a próxima visita.

    ResponderExcluir
  4. Muito obrigada pela sua ajuda Cyntia, vou ler e pesquisar bastante sobre a Grécia e com certeza voltar pra te pedir mais umas dicas. Obrigada mesmo.
    Abraços
    Bia

    ResponderExcluir
  5. Gente, que roteiro sensacional!!!! Sempre que vejo relatos da Grécia, são só das ilhas famosas e de Atenas, mas sempre quis visitar (e ler sobre) Rodes, Delfos, Meteora, Micenas, etc E vc vai voltar logo pra fazer Creta, Olímpia e o que mais ficou faltando??? Rs (já pensando em copiar o roteiro dessa + da próxima viagem hehehe). Conheci seu blog hj pq achei em algum blogroll por ai e estou adorando ler td aqui. O meu é http://taindopraonde.blogspot.com.br/, mas ainda estou no começo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernanda, ainda não sei quando vou voltar à Grécia, mas garanto que não vai demorar. Que bom que a Fragata está ajudando seus planos. A Grécia é maravilhosa e acho que todo mundo merece ir pra lá, pelo menos uma vez na vida.
      Vi no seu blog que vc acabou de voltar de Nova York e me deu uma saudade danada. Faz 18 anos que não apareço por lá. A cidade era meu destino preferido, nos Anos 80 e 90. Deliciosa. Preciso voltar :)

      Excluir
  6. olá Cyntia. Enviei uma mensagem anterior para você e prontamente me respondeu. Continuo nos preparativos para a viagem de 10 a 29 de junho pela Grécia e um pitstop em Roma de 04 dias. Seu roteiro e suas dicas me fez fizeram rever o primeiro roteiro que fiz. Estou com uma dúvida sobre o vôo Atenas/Rodes: é verdade o que falam sobre os preços baratos das passagens aéreas e sobre as caras taxas de embarque de companhia (mais que o dobro do preço da passagem)? O peso da bagagem é 20k? Agradeço-lhe imensamente se puder me orientar em minhas dúvidas. cordialmente,
    Val

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Val, as dicas de transporte para Rodes estão em um post aqui mesmo no blog, seria legal dar uma olhadinha. Realmente, as taxas de de embarque e o imposto podem ficar mais caros que a passagem aérea para Rodes, mas eu lembro que não era nada assustador. Meu bilhete ida e volta Rodes - Atenas custou 98 Euros, total. Pesquise na Aegean e na Olympics, mas já que vc vai a Roma, veja se nao vale a penavum bilhete Roma-Rodes-Atenas, pois há voos diretos da capital italiana para a ilha.
      Abs

      Excluir
  7. Oi Cyntia,
    muito obrigada por sua reposta. Vou optar pelo avião para ir para Rodes e já comecei minha busca nas companhias aéreas. Por seu roteiro você não foi à Creta. Minha grande dificuldade está na viagem de Rodes para Creta via catamarã ou afim. Estou a procurar nas cartas de rotas/horários das companhias de ferryboat alguma embarcação que faça este roteiro e não encontro. Acho que só de avião. Você saberia alguma coisa neste sentido? abs,
    Valéria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Val, a viagem por mar de Rodes a Creta leva cerca de 16 horas, acho que não vale muito a pena... Tente a Olympic Airways, que voava entre Diagoras (Rodes) e Hiraclion (Creta), quando eu pesquisei o meu roteiro. Abs

      Excluir
  8. Cyntia, Grécia é um desejo antigo meu e decididamente vc me encorajou a viajar sozinha. Infelizmente não tenho tanto tempo disponível, pois retorno de férias dia 04 de maio, isso significa após a Páscoa, ter entre 8 e 9 dias aproximadamente. Me encantei muito com sua viagem e isso está diretamente ligado em como vc a sentiu e consequentemente descreveu. Como tenho pouco tempo, pensei em infelizmente me ater a Atenas, Mikonos e Satornini. O que acha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Andreia, que bacana que a Fragatinha te inspirou :)
      Eu não fui pra Mikonos e Santorini, mas é claro que faço mil planos de ir pra lá. Em 8 ou 9 dias, realmente, é melhor reduzir o roteiro e evitar rodar muito. Se você for bem objetiva, consegue ver o principal de Atenas em 2 dias inteiros (acordando e dormindo na cidade): Acrópole, Ágora, Templo de Zeus e os museus da Acópole (estou até hoje devendo um post sobre ele!) e o de Arqueologia. Sugiro que vc olhe os horários de funcionamento disso tudo, para organizar um roteiro racional. Assim, vc fica com três dias para cada ilha. Mas, se eu fosse vc, escolheria apenas uma delas, porque três dias, com os deslocamentos, é um prazo meio apertado.
      Pense em usar o avião para ir às ilhas (de Atenas a Santorini os ferries levam 9 horas, p. ex.). Cheque o site da Aegean Airlines.
      Se vc ficar mais um tempinho em Atenas, dá para fazer alguns bate-e-voltas (Cabo Sounio, Termópilas, Ilhas Argo-Sarônicas, Skópelos- a ilha onde foi filmado Mamma Mia) e relaxar em Santorini ou Mikonos.
      Aproveite a viagem e depois me conte. Bj

      Excluir
  9. Vc está tornando minha vida muito difícil hahaha
    É que temos só 10 dias pra Grécia e eu agora quero ficar no mínimo um mês rs
    Ia ficar duas noite se dois dias em atenas, mas estou amando seus posts sobre a cidade. Com certeza será apenas uma primeira ida ao país, mas está difícil decidir onde iremos na estréia (ainda não li os posts todos).
    Nosso roteiro é um plano antigo de "antigas civilizações", então é roma + grécia (roteiro a fazer) + istambul + egito (alexandria, cairo e um cruzeiro pelo nilo). Como tem um "tema"vou tender a pegar os locais mais históricos. mas mesmo com essa direção tá difícil. Ai Grécia.... (suspiros).
    Ah, os posts, como sempre, estão lindíssimos e saborosos de ler.
    bjs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jackie e Rômulo, a "culpa" não é minha, é da Grécia, rsss
      Se vocês estão mais interessados em antigas civilizações, talvez valha a pena dar mais ênfase a Atenas e ao Peloponeso, para poupar o tempo que o deslocamento para as ilhas exige. Dois dias inteiros em Atenas já garante ver o básico (embora a cidade mereça bem mais que isso). Se vocês conseguirem ficar 3 dias, melhor. Com um carro alugado, dá para montar uma base em Nafplio e ver Corintos, Epidauros, Argos, Tirinto e Micenas. Mas eu não deixaria jamais Delfos de fora do meu roteiro. É tão emocionante...
      Outra coisa, não sei qtos dias vcs terão na Turquia, mas considerem a possibilidade de ir a Troia. Não tem grandes monumentos para ver, mas é de arrepiar.

      Excluir
  10. Oi Cyntia, tudo bom? Fiquei muito empolgada lendo os seus posts sobre Grécia e Turquia. Estou montando um roteiro com uma amiga de 17 dias nestes 2 países e gostaria da sua ajuda para nos ajudar a decidir o que priorizar dentro de tantas opções incríveis. Estamos em busca de praias lindas para relaxar e intercalar com agito e movimentação das cidades. Quais ilhas priorizar na Grécia? Quanto tempo em cada uma? Quantos dias em Istambul? Quais outros lugares maravilhosos na Turquia? Ouvi falar de algumas praias incríveis por lá como Antalya. Tem a Capadócia tb! Enfim, é bem difícil decidir e priorizar. Se vc conseguir nos ajudar, seria ótimo! Grande beijo, Clara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Clara,
      Na Turquia, só fui a Istambul e a Troia. Fiquei quatro dias por lá, contando a chegada, e achei pouco tempo (dois dias inteiros em Istambul), mas deu para ver o básico.
      Eu fiquei 27 dias viajando e tive que cortar um monte de destinos da minha lista. Com 10 dias a menos, vc vai ter que ser ainda mais seletiva :)
      Para combinar praia com agito, imagino que Mikonos e Santorini sejam perfeitas, mas não fui a essas ilhas. Nessa categoria, posso falar de Rodes, que amei de paixão, tem praias fantásticas, muita história e ainda uma vida de balneário bem animada.
      Talvez vc precise definir o que é inegociável para vc, em termos de destinos e, a aprtir daí, organizar seu roteiro, sem esquecer que o deslocamento entre uma cidade e outras sempre consome mais tempo do que a viagem propriamente dita.
      Bjo
      Cyntia

      Excluir
  11. Boa noite. Estou gostando muito de suas postagens sobre a Grécia. Vou passar quinze dias agora em junho e estou prestes a fechar um pacote, mas agora acho que vou repensar...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria Aparecida, se você se sente confortável viajando de maneira independente, esse é mesmo o melhor jeito de viajar. Nada como traçar nosso próprio roteiro e fazê-lo no nosso ritmo. Aproveite a Grécia, esse país lindo e generoso. E avisa lá que eu vou voltar :)

      Excluir
  12. Cyntia
    tenho 68 anos e tenho rnfisema pulmonar que me permite apenas fazer caminhadas leves, mas gostaria muito de ir a Meteora. Vc acha que consigo?
    Obrigada,
    Marina Ivamoto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marina,
      Acredito que vc consiga, sim, fazer a visita a alguns mosteiros, que têm acesso menos complicado. As vans das excursões deixam os visitantes muito perto dos mosteiros. Da uma olhadinha no post que escrevi sobre a minha visita.
      Aproveite Meteora, aquela paisagem é inesquecível :)

      Excluir
    2. Oi, Marina,
      Acredito que vc consiga, sim, fazer a visita a alguns mosteiros, que têm acesso menos complicado. As vans das excursões deixam os visitantes muito perto dos mosteiros. Da uma olhadinha no post que escrevi sobre a minha visita.
      Aproveite Meteora, aquela paisagem é inesquecível :)

      Excluir
  13. Que delícia de blog, parabéns! Quero ir para a Grécia AGORA!!! rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, a Grécia merece mesmo. Obrigada por navegar na Fragata, Luciana :)

      Excluir
  14. Oi Cyntia! Adorei seu blog! Estamos organizando uma viagem para a Grécia (aproximadamente 25 dias...Foi a sua primeira visita ao país? Estou numa dúvida cruel entre o continente - com uma viagem parecida com a sua...ou Atenas e algumas ilhas (Milos - Folegandros - Santorini). O que te fez decidir pelo roteiro que você fez (deixando de fora essas ilhas clássicas? rsrs
    Beijos e muito obrigada por tantas informações bacanas!!!!
    Sou muito fã da Fragata!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tatiana, obrigada :)
      Essa foi minha primeira viagem à Grécia. Montei o roteiro com base em alguns lugares que eram "inegociáveis", como Delfos, Micenas e Epidauros, mas tb levando em conta a facilidade de deslocamento. Não fui as ilhas mais badaladas, mas garanto a vc que não senti falta de praia linda. E agora eu tenho dezenas de motivos pr voltar :)

      Excluir