sábado, 23 de março de 2013

Ilhas gregas: Hidra

Casinhas brancas, barquinhos...
Hidra é tudo o que a gente imagina de uma ilha grega

Música deste post: Dans Mon Île, Caetano

Há mais de quatro mil anos, o Mar Egeu tem sido o grande playground dos helenos. Batalhas, naufrágios, aventuras, expedições comerciais e nascimentos de deuses, não há nada que essas águas não tenham testemunhado. São tantos episódios — reais ou maravilhosos — que a gente quase esquece que o Egeu é muito mais que um cenário. Com sua beleza e temperamento, essa imensidão cristalina tem atrativos de sobra para virar a cabeça de Páris ou empalidecer os feitos de Aquiles.

Foi para ver mais de perto esse belo protagonista que fiz um bate e volta muito bacana às ilhas de Hidra e Spétses, no Arquipélago Argo-Sarônico. Bastou o barco zarpar do porto de Tolo, pequeno balneário a 12 quilômetros de Nafplio, para começar o delírio visual. O encontro das escarpas ásperas do Golfo da Argólida com a suavidade cristalina do Egeu é tão bonito que eu nem fazia questão de chegar a lugar algum.

Num passeio de barco às ilhas de Hidra e Spétses, 
quem rouba a cena são as águas do Egeu
Claro que eu mudei de ideia assim que comecei a avistar o porto de Hidra, onde o clichê da "ilha grega" se mostra em todo seu esplendor: casinhas encarapitando-se montanha acima, moinhos de vento e barquinhos de todas as cores acenavam de longe. Quando o barco se aproximou da terra, o movimento no cais não deixava dúvidas: eu ia adorar esse lugar, onde as bancas de frutos do mar e frutas frescas convivem pacificamente com as lojinhas para turistas e as tabernas minúsculas capturam fregueses com o cheiro do peixe frito no azeite.

Chegando em Hidra
Graças a sua proximidade com Atenas, Hidra é um balneário disputado, onde turistas bate e volta e veranistas endinheirados convivem sem grandes conflitos. A cidade se oferece sem reservas: já do pier onde atracam os barcos a gente vê suas praias hipnóticas e o casario multicor, muito bem preservado. Não dá trabalho algum: basta dar dois passos e mergulhar. Para ir mais longe, porém, é preciso caminhar ou alugar um dos simpaticíssimos "táxis" da ilha: com os automóveis banidos, os burricos são o meio de transporte mais popular.

O porto de Hidra
Se você topar adiar um pouquinho a parte profana da festa, saiba que Hidra foi uma importante base naval dos patriotas gregos na guera de independência contra os turcos, no Século XIX. Tradicional porto de armadores pesqueiros e mercantis, desde o Século XVI, a ilha engajou sua frota em combates renhidos (e muitas vezes desiguais) contra a marinha de guerra otomana.

Um pouco desse passado, do qual Hidra tanto se orgulha, pode ser recordado no Museu do Arquivo Histórico, que funciona num belo casarão da área do porto. O acervo deixou a Fragata Surprise emocionada: figuras de proa, mapas, instrumentos náuticos e maquetes de velhos barcos heroicos contam um pouquinho dessa história passada nesse Egeu tão pródigo de aventuras. Quase surtei diante da maquete do HMS Victory, nau capitânia de Nelson na Batalha de Trafalgar. A entrada do museu custa €5.
Melhor que olhar, só mergulhar nas águas do Egeu
Um passeio à beira mar, em Hidra
Agora que já celebramos as dimensões épica, histórica e onírica do Egeu, vamos à faceta hedonista, pois ninguém é de ferro. E deixem que eu lhes conte como é bom mergulhar na temperatura impecável de suas  águas calminhas (aqui, perto da terra). O mar é tão cristalino que deu para acreditar que eu estava voando. Uma farra amniótica das melhores que já fiz na vida.

E, quando eu crescer, quero ser peixe na Grécia. (Sobre a escala na Ilha de Spétses, eu falo no próximo post).


O baluarte no porto de Hidra lembra a importância da ilha nas batalhas navais da Guerra da Independência da Grécia 
Com os automóveis banidos de Hidra, a alternativa para ir mais longe é contratar os fofíssimos táxis da ilha

Dicas práticas
Como chegar
De Nafplio ou Atenas, é fácil chegar a Hidra
De março a outubro, os barcos para as ilhas partem do Porto de Tolo, pequeno balneário, a 12 quilômetros de Nafplio (eles também prometem roteiros até Monemvasia, mas essa rota não estava disponível em setembro).

O cruzeiro a Hidra e Spétses zarpam às 8:45h, de terça a domingo, com retorno às 19 horas e custa €34. A embarcação da Pegasus Cruises é bem confortável, embora não tão chique quanto o Panagia Skiadeni que me levou de Rodes a Sými, na semana anterior. Tem um pequeno salão climatizado, toaletes imaculadamente limpos e lanchonete. O espaço mais disputado é a “varanda” aberta, do convés superior, debruçada sobre a beleza do Egeu.


Para chegar ao Porto de Tolo
A KTEL tem diversos horários de ônibus partindo da praça principal de Nafplio até o Porto, a partir das 7 horas. Na volta, o último ônibus parte de Tolo às 22:15h . O bilhete custa €1,60.

Fiz esse passeio justo no dia da greve geral que paralisou metade da Grécia, em 26 de setembro do ano passado. Na KTEL, a adesão foi quase total: os únicos ônibus que circularam foram os da linha Nafplio-Argos. A alternativa, portanto, foi ir para Tolo de táxi. A corrida é tabelada em €15.


Se você estiver em Atenas
Entre março e setembro, é bem fácil chegar a Hidra pelo Porto de Pireu. Os ferries para a ilha partem do Portão E8 e o tempo de viagem varia entre 55 minutos a duas horas, a depender do tipo de embarcação. A empresa que faz o percurso é a Hellenic Seaways. O bilhete mais barato para o trajeto Pireu-Hidra custa €25. 

Para reservar hospedagem em Hidra. consulte o site oficial de turismo da ilha.

Dicas para organizar uma viagem à Grécia

5 comentários:

  1. Mais um lugar para a lista do "tenho que ir um dia" Esses relatos e fotos são muito tentadores !!!!
    Ana

    ResponderExcluir
  2. Adoro e leio todos os seus posts. Só não posto comentários em todos porque os elogios seriam repetitivos :).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal, Patrick! (Eu sou meio desajeitada para receber elogios, mas adoro, rsss)

      Excluir
  3. Cyntia, penso em ficar 05 dias em Nafplio, vc acha interessante dormir uma noite em Hidra?
    Porque a rota de Hidra a Monemvasia não estava disponível em setembro? Vamos na mesma época que você. Esyou vendo que em todos os posts da Grécia você fala sobre o calor que estava fazendo em setembro, estava quantos graus?
    Abraços
    Bia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bia,
      O calor era grande mesmo, lembra o Nordeste no Verão, na casa dos 30 graus. À noite, refrescava bem, mas não cheguei a sentir frio. Mas também lembre que o planeta está pirado, então, não dá para predizer que um setembro será igual ao próximo. Só sei que deu para pegar praia até o finzinho da viagem, já nos primeiros dias de outubro. Leve um casaquinho.

      Acho que dormir em uma das ilhas pode ser ótimo para curtir o climinha antes e depois da passagem dos cruzeiros. Fui para Hidra e Spétses num passeio bate e volta. Não vi oferta de transporte regular para as ilhas Argo-Sarônicas em Nafplio (não estou afirmando que não tenha, convém checar no Porto de Tolo ou mesmo com as agências locais). Sei que chegar a Hidra, Spétses e Poros é bem fácil a partir do Porto de Pireu.
      O pessoal da Pegasus Cruises não explicou a razão do padsseio marítimo Nafplio-Monemvasia não estar funcionando em setembro. Creio que não há transporte regular. Eu fui por terra (ônibus).

      Excluir