sábado, 9 de novembro de 2013

Rio: dicas para fins de semana e feriadões

Sábado na Lagoa, a fórmula da felicidade
O Rio de Janeiro é um perigo. Tão bonito e tão alto astral que a gente mal pisa na cidade e já quer pelo menos umas seis encarnações para ver tudo o que ela oferece. Mas não é por isso que eu vou esnobar a possibilidade de passar uma temporada curtinha por lá, né? Gosto de aproveitar feriadões e folgas curtas para matar a saudade do Rio.

Com um pouquinho de planejamento, essas temporadas mais curtas rendem passeios deliciosos e bem relaxados. Confira algumas dicas

Ir à praia no Rio é descomplicado e bom demais 
1- Faça como os cariocas
Eles não têm a menor pressa ao mergulhar nas delícias da terra deles. (OK, eles levam a enorme vantagem de morar lá, mas as seis encarnações são tão improváveis para eles quanto para o resto dos mortais).

Numa temporada curta (ainda mais num feriadão) é muito melhor escolher programinhas relaxados do que encarar a gincana dos pontos turísticos.

Experimente meu roteiro preferido no Rio de janeiro: garimpagem no Shopping dos Antiquários, almoço na Adega Pérola e um entardecer de rasgar a roupa, na Colombo do Forte.

No Rio, os cartões postais estão por toda parte.
Não precisa de pressa nem de fila para admirá-los 
(Praia Vermelha, aos pés do Pão de Açúcar)
2- Continue fazendo como os cariocas: caminhe
Aquele jeitão desencanado faz a gente esquecer é que a cidade é enorme (mais de seis milhões de habitantes) e tem um trânsito bem complicado. Nada mais carioca do que resolver a vida a pé: fazer supermercado (quase todos têm esquemas de entrega, geralmente movidos a bicicletas), ir à praia, ao bar e às compras... Aprenda com eles e adote o truque.

3- Esqueça o que você viu no noticiário
Em geral, andar pela Zona Sul é muito seguro, exatamente porque os moradores não desertaram das ruas e não se refugiaram nos condomínios e nas carapaças dos automóveis. O Rio é uma das pouquíssimas cidades grandes do Brasil onde, mesmo à noite, eu saio a pé sem um pingo de medo, protegida pela enorme quantidade de pessoas nas ruas. Vá sem susto.

Quem resiste à Lagoa em um dia de sol?
4- A praia lotou? Corra para a Lagoa
Sim, a praia é a mais carioca das instituições, mas acho que não tem nada mais "local" do que escapar da muvuca de Copacabana e Ipanema nos feriados fugindo para a Lagoa Rodrigo de Freitas, uma das áreas de lazer mais gostosas e completas da cidade.

Dá para passear de bicicleta, de patins, skate, caiaque, veleiro, pedalinho... Se a ideia for mais contemplativa, lá estão os quiosques, oferecendo sombra, água fresca, cerveja gelada e comidinhas várias. O meu preferido é o Quiosque de Keka, por causa do acarajé.

Se quiser uma experiência ainda mais sossegada, vá ao Jardim Botânico.  

Pra quem gosta de se mexer, a Lagoa é ótima. Pra quem gosta de sombra e água fresca, também
5- Eleja uma vizinhança
Com apenas três dias para curtir a cidade, não perca tempo em grandes deslocamentos. Procure se hospedar perto das atrações que mais lhe interessam e aproveite para desvendar a "vida normal" que rola nas imediações.

Descubra o botequim da quadra, a banca de revistas que vende de tudo, a padaria que serve café de coador no copo americano (todo mundo precisa provar isso antes de morrer), a casa de sucos onde polpa congelada não entra e tem sempre dezenas de opções.

Tudo isso é profundamente carioca e vale mais que qualquer cartão postal. No fim de semana passado, por exemplo, eu adorei brincar de local em Copacabana. Se quiser experimentar, as dicas estão no post anterior

Posto 6: a praia dos locais de Copa
Endereços e dicas práticas

Do aeroporto a Copacabana
A ida e a volta ao Aeroporto Santos Dumont foram os únicos trajetos que fiz sobre quatro rodas, nesse último fim de semana. Na chegada, aproveitei para testar o ônibus que faz a linha Aeroportos-Barra, via Zona Sul. A tarifa é de R$ 13.

Para quem chega no Galeão e está sozinho, vale a pena. Para quem pousa no Santos Dumont, só vai compensar pegar o ônibus se o ponto de descida for a partir de Copacabana. Mais perto que isso (Flamengo, Glória, etc), a tarifa do ônibus vai empatar com a do táxi.

A frequência de partida é a cada 20 minutos, do lado de fora do Desembarque (ala antiga do aeroporto). Confira o itinerário clicando aqui. Na volta para o Santos Dumont, o táxi custou R$ 30, na bandeira 2.

Vista do terraço do Hotel Regente, na Avenida Atlântica
Onde ficar

Já narrei aqui no blog três experiências com hospedagem no Rio. Dá uma olhada:
Em Copacabana: Hotel Atlântico Rio - em frente ao metrô Cantagalo
Hotel Regente Copacabana - na Avenida Atlântica
Golden Tulip Ipanema Plaza - a dois passos do mar

Onde comer

Tem muitas dicas na Fragata. Confira:
Onde comer bem e barato em Copacabana
Onde comer bem no Rio de Janeiro
Diversões cariocas: 4 programas que são a cara do (meu) Rio
No Rio, como os locais

Nesse feriado, aproveitei o passeio na lagoa pra matar a saudade do Quiosque de Keka

Oke Ka Baiana Tem (Quiosque de Keka)
Avenida Epitácio Pessoa, quiosque 14 - Parque do Cantagalo, Lagoa

Decoração bem baiana no Quiosque de Keka
Keka é de Salvador, onde construiu uma reputação de grande cozinheira. No Rio, começou com um tabuleiro de acarajé que passou pela feirinha da General Osório e pela Cobal do Humaitá. Seu quiosque na Lagoa é ponto de encontro de baianos expatriados, mas também reúne muitos cariocas, atraídos pelo acarajé e as moquecas no ponto. 

Yemanjá no quiosque e as redes pra quem quer esquecer da vida
O lugar é muito agradável, diante da lagoa e com mesinhas à sombra — e redes, pra quem quer mergulhar de vez no relax. A decoração rústica tem um astral bem baiano. Experimente a casquinha de siri, acompanhada de caipivodka de tangerina. E não perca o bolinho de estudante, feito de tapioca e passado no açúcar e na canela. É a sobremesa mais maravilhosa da culinária baiana. 


Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário