13 de março de 2019

Roteiro em Memphis nos passos de Elvis

Estátua de Elvis Presley na Beale Street, em Memphis, Tenessi
A estátua de Elvis, na Beale Street, é um ótimo lugar para  começar o passeio 
Graceland é a atração mais famosa de Memphis. Todos os anos, 650 mil pessoas visitam a mansão que foi o lar de Elvis Presley em seus últimos 20 anos de vida e onde ele está sepultado. O encontro com a memória do ídolo na cidade, porém, vai muito além dessa “peregrinação”.

Um roteiro em Memphis nos passos de Elvis pode render vários dias — dependendo do grau de paixão, rende várias visitas à cidade, também.

Além de Graceland, os locais mais procurados pelos fãs de Elvis em Memphis são o Sun Studio, onde ele gravou suas primeiras canções, e a Concha Acústica do Overton Park, onde Presley fez seu primeiro show profissional.

Duas das casas onde ele viveu antes de Graceland ainda estão de pé e conservadas — em Lauderdale Court, é possível não só visitar o interior do imóvel como até mesmo dormir no quarto ocupado pelo ídolo, entre 1949 e 1953.



Eu adoro jornadas sentimentais na companhia de grandes personagens. Antes de embarcar para o meu roteiro musical nos Estados Unidos, pesquisei obsessivamente para montar esse roteiro em Memphis nos passos de Elvis. 

Não deu para ver tudo, mas arrumei (mais) um bom motivo pra voltar a essa cidade que me deixou apaixonada 😊.

Alguns dos lugares essenciais na história de Elvis em Memphis já não existem mais (são os que estão marcados no texto e no mapa com os elvisinhos vermelhos). Mas vários pontos frequentados e curtidos pelo astro continuam de pé, podendo ser visitados (procure os elvisinhos verdes).

Bora mergulhar no Rock’n’Roll neste roteiro em Memphis nos passos de Elvis:

Graceland, a casa de Elvis Presley entre 1957 e 1977
Graceland recebe 650 mil visitantes por ano
Gosta de música e viagens? Siga o link para mais dicas 😉


Graceland, o lar definitivo de Elvis
Elvis Presley Boulevard 

Comprada Elvis Presley no auge da fama, em 1957, Graceland prometia o sossego, conforto e charme campestre que ele e sua família buscavam. 

Fica a 20 minutos do Centro de Memphis, cercada por um belo parque onde Elvis instalou um haras, quadras esportivas e outros equipamentos.

Transformada em museu após a morte do astro, Graceland é a atração mais visitada de Memphis e a segunda de todo o Tenessi (só perde para o Parque Nacional das Smokey Mountains).

jardim da Meditação, em Graceland, onde está o túmulo de Elvis Presley
O Jardim da Meditação, ao lado da casa principal, era o local favorito de Elvis em Graceland. Agora, é lá que está o túmulo do cantor
Além da casa e do complexo de museus que a circundam, o que atrai os fãs a Graceland é o túmulo de Elvis Presley, que está no Jardim da Meditação, o pedaço da propriedade que Elvis mais gostava. A seu lado estão sepultados seus pais, Vernon e Gladys, e a avó Minnie Mae.

Graceland pode ser visitada  diariamente das 9h às 17h (até as 16h nos meses de inverno). Os ingressos custam partir de US$ 41. Se você quiser visitar apenas o túmulo de Elvis, o acesso é gratuito, todos os dias, entre as 7:30h e as 8:30h da manhã.

Outras casas de Elvis Presley em Memphis


 Primeira residência dos Presley em Memphis (1948)
 A família Presley mudou-se para Memphis em novembro de 1948 e seu primeiro endereço na cidade foi em uma pensão no nº 370 de Washington Avenue. O edifício foi posteriormente demolido.

O quarto habitado pelos Presley (a mãe, Gladys, o pai, Vernon, e Elvis, então com 13 anos) era precário e o banheiro ficava no corredor da pensão, compartilhado pelos demais moradores.

A família mudou-se de Tupelo (Mississípi) para Memphis em busca de trabalho.

A família Presley: Vernon (pai), Elvis e Gladys (mãe)
Despedida: prestes a se apresentar ao exército, em 1958, Elvis posa com os pais. Foi a última vez que ele viu a mãe. Gladys morreu enquento ele estava em treinamento militar no Arkansas
(imagem Biography.com)

Lauderdale Courts 
(185 Winchester Avenue, apartamento 328)
De segunda a sexta, das 8h às 17h. Sábados, das 9h às 16h. Domingos, das 13h às 17h. Para mais informações, consulte a página no Facebook

Após duas pensões muito muito simples (depois de Washington Avenue, a família passou alguns meses em outro endereço), Elvis e os pais tiveram um pequeno upgrade residencial quando se mudaram para o conjunto habitacional de Lauderdale Courts, em setembro de 1949.

Lauderdale Courts foi o endereço mais duradouro de Elvis em Memphis, antes que finalmente se assentasse em Graceland.

O conjunto habitacional fazia parte de um programa público e era destinado a famílias de baixa renda, que pagavam um aluguel subsidiado (US$ 35, equivalentes hoje a US$ 360).

Lauderdale Courts, onde Elvis Presley morou entre 1949 e 1953
Lauderdale Courts: o antigo conjunto habitacional virou um condomínio chique
(Foto: Kenneth C. Zirkel/ Wikimedia Commons)
Os Presley viveram lá até janeiro de 1953, quando deixaram de ser considerados pobres o suficiente para receber esse tipo de ajuda e tiveram que se mudar.

Foi nesse conjunto habitacional que Elvis começou a dedilhar o violão, usando a acústica da lavanderia comunitária, que ficava em um porão. 

Lauderdale Courts ficava bem pertinho de dois lugares importantes para a formação musical do futuro Rei do Rock: a loja de discos Poplar Tunes, onde ele descobria as novidades, e a mitológica Beale Street, reduto do Blues.

Lauderdale Courts, endereço de Elvis Presley em Memphis entre 1949 e 1953
A construção das moradias de Lauderdale Courts fex parte de um programa governamental para impulsionar a economia, asfixiada pela Grande Depressão, como mostra a placa na foto à esquerda
(Fotos de Thomas R Machnitzki e Kenneth C. Zirkel / Wikimedia Commons)
Os os edifícios de Lauderdale Courts ficaram tão decadentes que quase foram demolidos. Nos anos 90 (muito graças à memória de Elvis), passaram por uma grande reforma e o lugar virou um condomínio chique.

O apartamento 328, onde morou a família Presley, está aberto à visitação, decorado como na época em que Elvis viveu lá. Também pode ser alugado por quem queira se hospedar na antiga casa do astro e esteja disposto a desembolsar acima de US$ 250 por noite.

Os endereços dos Presley que o tempo levou 
Em 1949, a Família Presley mudou-se para outra pensão, na Poplar Avenue nº 572, seu segundo endereço na cidade.

370 Washington Avenue, primeiro endereço de Elvis Presley em Memphis
370 Washington Avenue: a pensão que foi o primeiro endereço de Elvis em Memphis foi demolida. Ela ficava neste terreno, a pouco mais de 1 km de Beale Street, a "rua da música" 
Assim como a primeira residência de Elvis na cidade (no 370 de Washington Avenue), esse edifício também foi demolido, anos mais tarde. Hoje, há um estacionamento no local. 

A demolição também foi o destino da casa de cômodos da Saffarans Avenue, nº 698, onde Elvis e os pais moraram por alguns meses, em 1952. Esse foi o quarto endereço dos Presley em Memphis. 

O quinto endereço dos Presley em Memphis também já não está de pé. Entre 1953 e 1955, a família morou em um apartamento no nº 462 da Alabama Avenue. O edifício foi demolido para a construção do Danny Thomas Boulevard.

Duas casas de Elvis que viraram lojas
 Os imóveis que serviram como a sexta e a sétima residência dos Presley ainda existem. A casinha da Lamar Avenue nº 2414, ocupada por alguns meses de 1955, e a casa da Getwell Road nº 1414, onde moraram de 1955 a 1956, viraram estabelecimentos comerciais.

1034 Audubon Drive, Memphis: primeira casa própria de Elvis Presley
A casa de Audubon Drive, comprada em 1956

1034 Audubon Drive - a primeira casa própria de Elvis
Em 1956, já com algum dinheiro, Elvis pode comprar a primeira casa para morar com os pais.

Ele estava com um megahit nas paradas (Heartbreak Hotel, sua primeira gravação a a chegar ao 1º lugar), tinha um álbum na praça (Elvis Presley, lançado em 23 de março) e mais um a caminho (Elvis, lançado em 15 de outubro).

Em setembro, iria arrepiar o país aparecendo no popularíssimo programa de TV Ed Sullivan Show.

A primeira casa própria dos Presley era o nº 1034 do Audubon Drive, uma habitação confortável, de classe média. Custou US$ 29 mil (US$ 270 mil de hoje).

Elvis Presley com amigos em sua casa do Audubon Drive, em Memphis
Elvis e amigos no quintal da casa de Audubon Drive
(imagem Biography.com)
A casa ainda existe e pertence ao empresário da música Mike Curb. É administrada pelo Departamento de Música do Rhodes College e sedia eventos musicais super exclusivos. 

Em abril de 2017, o imóvel foi bastante danificado por um incêndio, mas foi recuperado. Algumas excursões levam turistas para fotos da parte exterior da casa de Audubon Drive.

Marcos da história de Elvis em Memphis

Sun Studio
706 Union Avenue

Aberto diariamente das 10h às 18:15h. Só recebe visitas guiadas, iniciadas de hora em hora. Ingressos: US$ 14.

Eu já contei tuuuudo sobre a deliciosa visita ao Sun Studio em um post anterior — sério, uma das coisas mais legais que fiz em Memphis, uma cidade onde não falta coisa legal pra fazer.

O Sun Studio é um lugar fundamental na história de Elvis Presley. Foi lá que ele foi “descoberto”, após gravar um disco caseiro para dar de presente à mãe, em 1953. Também foi lá que ele fez sua primeira gravação profissional (That's All Right , em 1954) e registrou muitos outros sucessos.

Saiba mais sobre o Sun Studio aqui na Fragata.

Letreiro da loja de discos Poplar Tunes conservado no Rock'n'Soul Museum de Memphis
Letreiro da loja de discos Poplar Tunes conservado no Rock'n'Soul Museum de Memphis

Poplar Tunes
308 Poplar Avenue


Essa loja de discos significou para Memphis e para Elvis algo próximo do que a NEMS representou para os Beatles e para Liverpool.

Aberta em 1946, Poplar Tunes era o lugar para descobrir as novidades musicais, mais do que as rádios, que ainda adotavam critérios raciais para escolher o que tocavam na sua programação.

Funcionando como um “espaço integrado”onde a rígida segregação racial vigente no Sul dos EUA não tinha muita vez, Poplar Tunes vendia discos de artistas de todos os estilos — e de todas as cores — o que permitia a um garoto branco como Elvis escutar a produção musical “do outro lado dos trilhos”.

Muito antes das livrarias moderninhas instalarem sofás e cantinhos de leitura para que se possa experimentar um livro antes da compra, Poplar Tunes já garantia ao freguês o direito de escutar seus discos antes de fechar negócio, oferendo uma bancada com aparelhos de som para esse fim.

O local também funcionava como ponto de encontro onde músicos formaram bandas, produtores contrataram artistas e futuros ídolos sonharam em ver seu trabalho nas prateleiras.

O negócio não sobreviveu ao boom da internet e da distribuição online de fonogramas e fechou em 2010.

Hoje, equipamentos, letreiros, jukeboxes e cartazes da Poplar Tunes estão em uma sala de exposições no ótimo Rock’n’Soul Museum.

O ambiente recria a história de uma loja de discos inovadora e que foi fundamental na formação musical não só de Elvis, mas de muitos expoentes criados em Memphis.

Concha Acústica Levitt, em Memphis, local da primeira apresentação profissional de Elvis Presley
A Concha Acústica do Overton Park foi o palco da primeira apresentação profissional de Elvis
(Foto: Debby White/ Wikimedia Commons)

 Concha Acústica do Overton Park
1928 Poplar Avenue

 Essa concha acústica no gramado de Overton Park foi o local onde Elvis Presley fez sua primeira apresentação profissional, em 30 de julho de 1954.

Elvis fez o show de abertura para Slim Whitman, um cantor de Country&Western famoso por seus gritos tiroleses. Foi a primeira vez que The Pelvis exibiu seus requebros para uma grande audiência  — dizem que foi por puro nervosismo com a estreia. 

A concha acústica do Overton Park (agora chamada de Levitt Shell) foi inaugurada em 1936 e muito utilizada para apresentações concertos e apresentações teatrais ao ar livre. Passou por uma dura fase de decadência e quase foi demolida para dar lugar a um estacionamento.

Após décadas de incertezas — os espetáculos continuaram sendo realizados, mas o projeto de demolição ainda não tinham sido descartados — o Shell Theater ganhou uma reforma cuidadosa, concluída em 2008.

Todos os anos, o local é palco de 50 concertos gratuitos em Memphis.

Humes High Scholl, em Memphis, a escola frequentada por Elvis Presley
Humes, a escola de Elvis em Memphis
(Imagem: Halpaugh at English Wikipedia)

Humes High School
659 North Manassas Street

 Ao mudar de Tupelo para Memphis, Elvis Presley foi matriculado na Humes High School, onde também estudou seu baixista Bill Black. Ele estudou lá até se formar no ensino médio, em 1953.

Na Memphis segregada de então, onde alunos brancos não estudavam nas mesmas escolas que os alunos negros, a passagem pela Humes era a senha para que os disc jockeys que conheciam Elvis apenas pela voz soubessem que ele era branco — a pergunta “Onde você estudou?" servia mais para isso do que para ilustrar os ouvintes das entrevistas feitas por telefone.

Certificado de conclusão do ensino médio de Elvis Presley
O certificado de conclusão do ensino médio de Elvis na Humes em exposição em Graceland 
Aberta em 1930, a Humes High School ainda existe e é uma prestigiada instituição de ensino em Memphis, hoje com o nome de Humes Preparatory Academy Middle School.

O edifício em estilo neo-gótico (ao gosto da Inglaterra Vitoriana) que abriga a escola é tombado pelo patrimônio histórico norte-americano.

Elvis e o quarteto de 1 milhão de dólares
O "quarteto de 1 milhão de dólares" na parede do Sun Studio e, à direita, Elvis com o paletó que comprou fiado se apresenta no Ed Sullivan Show

Lansky Bros.
126 da Beale Street (no Hard Rock Café) e no 149 Union Avenue (nas dependências do Peabody Hotel)


Lansky foi a loja de roupas masculinas onde Elvis Presley forjou seu estilo. Foi inaugurada em 1946, no endereço da Beale Street (que hoje abriga o Hard Rock Café e uma pequena filial da casa).

Faz um tempinho que a Lansky se mudou para as dependências do clássico Peabody Hotel (aquele célebre pela passeata de patos), mas continua atraindo hordas de fãs que querem se vestir na mesma casa onde Elvis fazia suas compras. 

Lansky era voltada para o público endinheirado, mas se permitia toques de ousadia. Quando começaram a ganhar sua grana, os rapazes do Rock correram para fazer compras lá. Além de Elvis, a loja também era frequentada pelos outros integrantes do “quarteto de 1 milhão de dólares”, Johnny Cash, Carl Perkins e Jerry Lee Lewis.

Dizem que o segredo do sucesso da Lansky era oferecer roupas de qualidade com pitadas do estilo “Teddy Boy” que tanto agradava os rapazes mais rebeldes dos anos 50.

Foi na Lansky que Elvis escolheu o paletó xadrez que usou em sua primeira aparição no programa de TV Ed Sullivan Show, em setembro de 1956 — a calça que ele vestiu não tem importância, porque Sullivan censurou The Pelvis e exigiu que ele fosse enquadrado pelas câmeras apenas da cintura pra cima, pra que as famílias norte-americanas não vissem os requebros do astro. O tal paletó, aliás, foi comprado fiado.

Bernard Lansky, dono da loja, foi quem escolheu o traje e vestiu o corpo de Elvis para o sepultamento, em agosto de 1977.

Hotel em Memphis: Guest House at Graceland
Reparem que o pórtico do hotel "cita" a fachada de Graceland
Hospedagem em Memphis inspirada em Elvis
Se você quiser fazer uma imersão completa no roteiro Elvis em Memphis, pode ser interessante se hospedar em um hotel inspirado no cantor.

A opção mais óbvia é alugar o apartamento nos Lauderdale Courts (se for esse o caso, reserve com bastante antecedência).

Entre os hotéis de verdade, a alternativa mais conhecida é a Guest House at Graceland, desde o fechamento do Heartbreak Hotel, batizado em homenagem ao primeiro hit de Elvis a chegar ao primeiro lugar das paradas de sucesso. 

Guest House at Graceland (3717 Elvis Presley Boulevard) fica bem pertinho da portaria principal da mansão de Elvis e é  um dos empreendimentos tocados pelo hoje “Conglomerado Graceland”. 

É um hotel de luxo que procura recriar a atmosfera da mansão onde Elvis viveu — e onde adorava receber e entreter seus hóspedes. As diárias custam a partir de US$ 140.

A fachada do hotelão “cita” os traços arquitetônicos da mansão de Graceland. Os 450 apartamentos tentam recriar a concepção decorativa adotada na casa dos Presley — Priscila, a ex-mulher de Elvis, supervisionou a o projeto.

Arcade Restaurant, um dos favoritos de Elvis Presley em Memphis
O Arcade, em Main Street, era um dos restaurantes favoritos de Elvis

Restaurantes frequentados por Elvis
Depois de passear com Elvis, ir às compras com ele, visitá-lo em casa e dormir em lugares carregados de lembranças do Rei do Rock, está na hora de fazer uma boquinha para repor as energias.

Pra continuar no sacolejante ritmo do nosso roteiro em Memphis nos passos de Elvis, vale experimentar dois restaurantes que Elvis adorava:

Arcade Restaurant
450 Main Street. Diariamente, das 7h às 14h

Fundado por um imigrante grego (pra mim, grego = boa cozinha) em 1919, o Arcade se apresenta como “o café mais antigo de Memphis” e é uma verdadeira instituição da cidade.

Diz a lenda que Elvis tinha até um lugar favorito para sentar no salão colorido do Arcade, uma mesa lá no fundo, com vista para todo o ambiente.

Arcade Restaurant, em Memphis, frequentado por Elvis Presley
Reza a lenda que Elvis sempre sentava na mesa lá do fundo
O Arcade fica muito pertinho de duas atrações fantásticas de Memphis, o museu do Hall da Fama do Blues e o Museu Nacional dos DireitosCivis, e pode ser uma excelente opção de café da manhã, antes das visitas.

O prato mais famoso da casa são as panquecas de batata doce, que vêm acompanhadas de ovos fritos, salsichas, harsh browns (aquela espécie de purê de batatas frito que os gringos adoram no café da manhã), bacon ou grit (papa de milho, bem típica do Sul dos EUA). Esse banquete hipercalórico custa US$ 9,50.

Como eu sou o ser mais chato do mundo pra comer de manhã (mas por uma horinhas), eu dispensei o mega desjejum sulista e fiquei nas panquequinhas básicas (US$ 5).

Restaurante Coletta's, em Memphis, a pizza favorita de Elvis
Coletta's o templo da barbecue pizza

Coletta's Restaurant
1063 South Parkway East. Abrediariamente, das 11h às 21:30h (sextas e sábados, estica até as 22:30h).

O Coletta's é um restaurante italiano aberto em 1923, muito tradicional e, Memphis. A casa fez fama servindo barbecue pizza, a favorita de Elvis Presley.

Eu tentei entender o conceito de “pizza de churrasco” e como ele se distingue da ideia normal de pizza—não deu tempo de ir ao Coletta’s provar a iguaria. Aparentemente, além de molho barbecue e cobertura de frango assado, a massa da redonda é assada sobre uma pedra colocada no forno.

A barbecue pizza do Coletta’s custa US$ 20,50 (tamanho família), US$ 14,75 (média) ou US$ 9,25 (individual).

Fontes consultadas para montar esse roteiro de Elvis Presley em Memphis:
I Love Memphis
Memphis Daily News
Graceland
Elvis Australia/Official Elvis Presley Fan Club
Elvis Information Network




➡️ Meu roteiro musical nos Estados Unidos
Roteiro musical nos EUA - Jazz, Rock e Blues em Nova Orleans, Nashville e Memphis

O que fazer em Memphis, a cidade do Blues

Graceland, a casa de Elvis Presley em Memphis
Hospedagem em Memphis: ótimo hotel perto das grandes atrações
Transporte em Memphis - como chegar e como circular pela cidade do Blues
A melhor época para visitar Memphis - festivais de música e outros eventos

Todas as dicas de Nashville
Todas as dicas de Nova Orleans

Os Estados Unidos na Fragata Surprise
Piece of cake: é simples e rápido fazer o visto americano em Brasília
Miami
Nova York
Orlando

Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.


Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    

Um comentário:

  1. Oi, Cyntia. Tudo bem? :)

    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia – Natalie

    ResponderExcluir