domingo, 10 de fevereiro de 2013

Ilha de Páscoa:
O lado mais distante do mundo

Tahai é o “Arpoador” da Ilha de Páscoa, quase no centrinho de Hanga Roa, o melhor camarote para pôr do sol
Acabei de chegar de Rapa Nui, a fascinante Ilha de Páscoa. Depois de décadas sonhando com uma visita ao mais remoto dos lugares habitados do planeta, finalmente finquei a minha bandeirinha nesse pontinho quase invisível do Pacífico, a 3.700 quilômetros da costa chilena e a 4.000 quilômetros do Taiti.

Para chegar lá, encarei 21 horas de viagem, com três voos e muito chá de aeroporto (bebidinha que está ficando cada vez mais amarga para o meu paladar). A Ilha de Páscoa, porém, compensa cada segundo dessa maratona.

Os moai estão por toda parte, ora castigados pelo erosão,
 como este, na praia de Pea...
.. restaurados, como esses, próximos ao centrinho de Hanga Roa, a "capital" da ilha...
.. e até nas lápides do cemitério
Claro que meu principal interesse era ver os moai, as legendárias estátuas de pedra que são a logomarca da ilha. Quanto a isso, não há com o que se preocupar: há 887 deles, inclusive no centrinho da vila de Hanga Roa.

O que eu não esperava era dar de cara com uma paisagem tão arrebatadora. Praticamente toda a costa de Rapa Nui é tomada pela aspereza de penhascos batidos por ondas furiosas, como se a ilha tivesse acabado de emergir do Pacífico numa explosão vulcânica.

As rochas negras que avançam para a sanha das águas formam um quadro de beleza inquietante. Em contraste com esse cenário bravio, a placidez do verde, onde cavalos selvagens correm em bandos, agitando longas crinas douradas. Deslumbrante é pouco...

Os 15 moai do Ahu Tongariki, uma visão acachapante
Uma experiência inesquecível é avistar a Ilha de Páscoa do mar

Um fator que contribui para reforçar a sensação de estar no lado mais distante do mundo é a estranha distribuição demográfica da ilha. "Descoberta" pelos europeus em 1772, Rapa Nui foi transformada, no final do Século XIX, numa imensa fazenda de criação de ovelhas, arrendada pelo governo chileno a uma empresa britânica.

Além de colocarem abaixo o que restava de mata nativa, para dar lugar às pastagens, os arrendatários confinaram a população nativa à vila de Hanga Roa — até hoje a única da ilha, com 7 mil moradores — privando-os do acesso à terra e gerando um conflito fundiário que ainda persiste.

O resultado é uma vastidão de horizontes que chegava a me deixar  meio tonta. Abstraindo a perversidade com que se deu a ocupação de Rapa Nui pelos europeus e chilenos, a rara presença humana fora de Hanga Roa quase me induzia à ilusão de estar na véspera do dia da criação.



E se o assunto é paraíso, Rapa Nui esbanja paisagens espetaculares num território menor que o da Ilha Grande (RJ). São pouco mais de 160 km², (a Ilha Grande tem 190 km²). E nem precisa ir muito longe. Basta olhar pela janela (qualquer uma).

A poucos passos do centrinho de Hanga Roa, por exemplo, está o sítio arqueológico de Tahai, que além de lindo tem um pôr do sol arrepiante. Outra visão acachapante é a do Ahu Tongariki, com seus 15 moai. (Até agora não consegui decidir se Tongariki é mais bonito visto de perto ou do alto do vulcão Rano Raraku, conhecido como "a fábrica de moai"). E o que dizer do vulcão Rano Kau, com sua cratera impressionante e uma vista deslumbrante para o Pacífico?

A beleza de Tahai
As crateras alagadas dos vulcões Rano Raraku...
... e Rano Kau
Nos próximos posts eu mostro mais desses e outros lindíssimos lugares de Rapa Nui e conto tudinho sobre como foi a minha viagem para lá. Quem sabe você não aproveita a queda vertiginosa nos preços das passagens para esse lado mais distante do mundo e se manda pra lá?

Rapa Nui está a 3.700 quilômetros da Costa Chilena
Mais sobre Rapa Nui (Ilha de Páscoa)

O Chile na Fragata Surprise

Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

4 comentários:

  1. Deslumbrante, é só o que posso dizer. Também "sonho" em ir um dia. Imaginei que seria muito caro, vou dar uma olhada....Lerei as outras postagens, a fim de ver a melhor época. Bjs.
    Ana Silvia

    ResponderExcluir
  2. Ana, uma viagem Rapa Nui está cada dia mais acessível (veja o post sobre passagens aéreas). Só vamos torcer para o turismo não se tornar uma pressão excessiva sobre os recursos naturais da ilha. Estou escrevendo sobre isso. Não perca as próximas postagens. Bj

    ResponderExcluir
  3. Nossa, fui pra lá esse ano, provavelmente na mesma época que vc!!! AMEI a ilha, é claro..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapa Nui é simplesmente maravilhosa, né´, Fernanda? Ainda que cinco dias tenham sido suficientes para ver bem os principais sítios arqueológicos e paisagens, eu queria ter ficado muito mais.

      Excluir