segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Anakena, a praia da Ilha de Páscoa

Anakena: água transparente, areia branquinha...
Praia, praia mesmo, Rapa Nui só tem uma, a bela Anakena, na Costa Norte, com areia branquinha e águas quase caribenhas (são azuis e cristalinas, mas a temperatura... brrrr). Protegida por uma enseada, Anakena desfruta de privilégios raros na ilha: a maré calma — o que naquelas bandas nunca significa piscina, mas ondas pouco ameaçadoras — e uma larga faixa de areia para a gente esticar a canga.

Os rapa nui aprendem desde criancinhas a nadar entre as pedras, no meio das ondas alucinadas que sacodem praticamente todo o litoral da ilha (não tentem fazer isso em casa, crianças) e não acham a menor graça na aberração que é Anakena, com suas ondinhas comportadas. Os turistas, porém, adoram e batem ponto na praia, cercada por coqueiral e árvores nativas e adornada pelo belo Ahu Nau-Nau.
Ahu Nau-Nau, um encanto a mais em Anakena
As estátuas passaram muito tempo soterradas, o que ajudou a preservá-las
O Ahu Nau-Nau é um dos mais preservados da ilha, já que os moai passaram muito tempo enterrados — Rapa Nui é permanentemente batida por ventos que provocam a erosão das estátuas expostas às intempéries.

Cobertos de areia ao longo de séculos, os moai de Anakena, especialmente os maiores, sofreram muito pouco com a erosão e estão entre os poucos cujos encaixes do pukao foram mantidos praticamente intactos. (O pukao é aquele "chapeuzinho" sobre a cabeça da estátua e que, na verdade, representa o coque usado pelos guerreiros rapa nui). Os moai do Ahu Nau-Nau também se destacam por serem os únicos cujas costas exibem petroglifos.


O coqueiral de Anakena lembra um pouco a Praia de Piatã, em Salvador, nos velhos tempos: o vasto gramado, sombreado pelas copas, é perfeito para piqueniques ou para quem quer curtir a brisa e um livrinho.

A praia "funciona" oficialmente entre 15 de dezembro e 15 de março, mas essa regra só se aplica à pequena estrutura composta por banheiros, barracas de comida e bebida e lojinha. O acesso ao mar e ao Ahu Nau-Nau é livre o ano inteiro.

Passar algumas horas relaxando em Anakena é uma boa pedida para recuperar as energias depois de tanto sobe e desce pelas trilhas da Ilha de Páscoa. Leve um sanduíche, frutas e suprimento de água, pois a oferta da lanchonete não é muito interessante — sem contar que os preços são meio escandalosos.

A paria tem boa estrutura, com banheiros, lanchonetes e área para piquenique
Como Chegar 
Essa larga faixa de areia é raridade na Ilha de Páscoa
Anakena fica a 18 quilômetros de Hanga Roa. O Camino Vaitea Anakena é asfaltado e está em boas condições de tráfego e sinalização. A estrutura da praia conta com uma grande área para estacionamento. 

Quem está sem carro pode recorrer aos táxis para ir à praia. A tarifa é tabelada em 15.000 pesos (US$ 30) pelo pacte completo: eles levam e buscam os passageiros na hora combinada.


Um jeito mais econômico é pegar um microônibus turístico que sai do centrinho da vila ao meio dia e volta às 18 horas, por 5.000 por pessoa. As agências da Rua Te Pito O Te Henua, a transversal da praia que fica bem em frente à marina (caleta) oferecem esse serviço.

O passeio a Anakena também está incluído no tour de dia inteiro oferecido pelas agências da ilha, mas a paradinha dura apenas uma hora, tempo para ver os moai, dar um mergulho e só.

Todos os posts sobre praias publicados no blog estão neste link

Mais sobre a Ilha de Páscoa

O Chile na Fragata Surprise:

Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário