domingo, 9 de dezembro de 2012

Lindos: dicas práticas

A Acrópole de Lindos: além de muito preservada, ainda tem essa vista para o mar
Lindos é um dos destinos mais concorridos da Ilha de Rodes e costuma ficar lotada no verão. A vila é pequenininha, mas tem muitas opções de hospedagem. Muitas das lindas casinhas brancas penduradas na montanha foram convertidas em pousadas charmosas.

Se sua ideia for ficar alguns dias (e é uma boa ideia), faça reserva com antecedência. Há vários sites na internet com dicas de turismo na vila e onde dá para reservar hotéis.

Confira todas as dicas pra descobrir esse lugar maravilhoso:

Praia, paisagem e história. Precisa mais?
Como chegar
Na Cidade de Rodes, é bem fácil pegar um barco até Lindos.
A chegada é na Enseada de Mégalos Gialós (foto)
No porto de Mandráki, em Rodes, diversos barcos oferecem passeios de um dia até Lindos, com paradas em praias do caminho, como Falikári. As saídas são sempre por volta das 9h e o retorno às 17h e as tarifas ficam na casa dos €22.

É uma boa pedida para quem quer aproveitar o dia no mar. O único problema é que a estadia em Lindos fica reduzida a poucas horas, bem no meio do dia, quando o sol de rachar torna a subida à Acrópole uma pagação de penitência.

A Fortaleza dos Cruzados e as casinhas brancas da vila
Para ir por terra, também é farta a oferta de excursões, com o conforto de ser apanhado na porta do hotel. Algumas agências também programam paradas em outras praias da Costa Leste da Ilha. O preço é meio que tabelado em €15. Neste caso, a chatice é ficar presa aos horários pré determinados.

Como eu gosto de ser dona do meu nariz, preferi ir por conta própria, no ônibus comum, que faz um pinga pinga divertidíssimo por um monte de povoados.

Das muralhas dos Cruzados, a vista para o mar
é de fazer o coração dar uma paradinha...
O ônibus parte do terminal rodoviário de Plateia Rímini, bem no centrinho de Rodes. As saídas começam às 6:15h. Até às 9h, a frequência é de hora em hora. Depois, a cada 30 minutos. A passagem custa  €5. A viagem leva cerca de 1h20min. Na volta, o último ônibus parte de Lindos às 22 horas (eu peguei o das 18:30h e tive que viajar de pé a maior parte do caminho).

Para quem vai ficar hospedado em Lindos, dá para ir para lá direto do Aeroporto de Diagoras. Os táxis na ilha são tabelados e essa corrida custa €63. Alugar um carro é a melhor maneira de explorar as belas praias das redondezas.

Só lembre que automóveis não podem circular em Lindos e precisam ser deixados num estacionamento perto da estrada. Essa lembrança também é essencial na hora de calcular a bagagem, já que os visitantes precisam caminhar cerca de um quilômetro da estrada até a vila (na chegada, é descida. Mas arrastar a mala ladeira acima, na hora de ir embora, deve ser o fim...).

O Templo de Atena, na Acrópole de Lindos
A subida à Acrópole
Como falei no post anterior, há duas trilhas para a Acrópole. Recomendo a subida pelo caminho que vem da praia, uma sucessão de rampas em zigue zague, com menos degraus e piso mais confiável. Lá no alto, vale explorar as impressionantes fortificações feitas pela Ordem dos Cavaleiros de São João em torno dos vestígios da Acrópole.

Na volta, desci pela trilha que leva ao centro da vila, um simpático labirinto de escadarias pavimentadas com pedras muito gastas e escorregadias. Depois da segunda derrapada, resolvi prosseguir descalça e não fui a única a ter essa ideia: nem bota de trekking estava dando conta dos escorregões. Foi nessa hora que desvendei a função dos metros e metros de corrimão que encontrei pelo caminho.

Garanto que não será nenhum sacrifício fazer hora na praia
 até o sol baixar e a subida à Acrópole ficar mais confortável
Parece alto? Pois essa imagem foi feita na metade da subida :)
Independentemente da trilha que você escolha, evite fazer a subida quando o sol estiver alto, para não sofrer com o calor (além disso, as fotos ficam muito mais bonitas de manhãzinha e no fim da tarde). Lá pelas 17:30h, o movimento na Acrópole começa a esquentar, com dezenas de visitantes chegando para ver o pôr do sol lá do alto. A bilheteria da Acrópole abre às 8h e as visitas prosseguem até as 19 horas. A entrada custa  €6.

O começo da trilha da praia, no canto esquerdo de Mégalos Gialós
Essa imagem dá uma ideia da trilha da praia, uma sucessão de rampas em ziguezague
Essa capelinha marca o ponto em que as trilhas da praia e da vila se unificam. A partir daí, prepare-se para "escalar" as ruas tortuosas, com calçamento escorregadio
A Vila de Lindos merece ser vista sem pressa. É muito agradável passear pelas ruazinhas estreitas, muitas delas pavimentadas com choklákia, o mosaico típico do Dodecaneso, sempre sombreadas por trepadeiras e cheias de lojinhas e cafés charmosos.

Prepare os joelhos para subir e descer as escadarias. Se não quiser caminhar, sua única alternativa serão os “táxis” locais, um burricos muito fofos, usados principalmente para a escalada da Acrópole (€ 6).

Os "táxis" locais

Outra atração imperdível da vila são as Archontiká, solares dos navegadores que viviam na ilha
Não deixe de visitar as Archontiká, os solares construídos por armadores e capitães de navio, entre os séculos 15 e 18, com seus belos pátios e encantadoras vistas para o mar. Algumas delas foram convertidas em pousadas e restaurantes, outras estão abertas à visitação, em horários bem restritos. Fique ligado para não perder esse programão.

O Propileu da Acrópole de Lindos...

... e o Templo de Atena
Lindos é conhecida pelo artesanato em renda feito pelas moradoras da vila. O chamado "ponto de Lindos" é famoso desde a Antiguidade (os locais afirmam, com muito orgulho, que Alexandre o Grande usou um manto feito aqui). No caminho para a Acrópole, dezenas de bordadeiras vendem trabalhos à beira da trilha, mas é bom desconfiar: se o preço cobrado for muito barato, seguramente a peça terá sido confeccionada industrialmente.

Dicas para organizar uma viagem à Grécia

A Grécia na Fragata Surprise
Atenas



Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

2 comentários:

  1. Amei o blog. Vou às ilhas em setembro e suas dicas são valiosas. Estou tentada a ir no próximo ano conhecer o "rochedo mais lindo do mundo". Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graça, a Grécia tem enredo e cenário para umas 50 viagens. Acho que você vai amar Monemvasia, do mesmo jeito que as ilhas. Boa viagem, aproveite bastante. Fico feliz que a Fragata esteja ajudando seu planejamento.
      Abs

      Excluir