15 de dezembro de 2018

Nova Orleans e o Bonde chamado Desejo

Bonde de Nova Orleans (streetcar)
O "Bonde chamado Desejo" deixou de circular em 1948, mas ficou imortalizado no texto de Tennessee Williams
(Imagem: efeitos sobre foto de MusikAnimal/Wikimedia Commons)
Um Bonde chamado Desejo é uma das peças mais famosas do dramaturgo americano Tennessee Williams. O que eu não sabia, até visitar Nova Orleans, é que a carga poética do título é mais que uma metáfora para as angústias de Blanche Dubois, a personagem central da história: a  linha de bonde Desire (desejo) existiu mesmo e fez parte do cotidiano dos moradores de NOla.

Entre 1920 e 1948, o “Bonde chamado Desejo” partia da Canal Street, no Business District, descendo a Bourbon Street e seguindo pelas ruas Pauger Dauphine, até seu ponto final, na Rua Desire (veja a linha bordô, no mapa acima). 

Na volta a Canal Street, o trajeto era pelas ruas France e Royal (em laranja, no mapa).

A Linha Desire atravessava o French Quarter, o Faubourg Marigny, Bywater e Saint Claude, bairros antigos e próximos às margens do Rio Mississípi.


Trajeto do "Bonde chamado Desejo" em Nova Orleans
Trajeto da Linha Desire do sistema de streetcars de Nova Orleans
Na década de 40, várias linhas de bonde que serviam ao French Quarter foram desativadas porque a vibração provocada pela passagem dos streetcars estaria danificando os velhos edifícios do bairro e que o barulho incomodava os moradores.

Foi assim que o Bonde chamado Desejo acabou substituído pelo ônibus.

Cena de "Um Bonde Chamado Desejo", com Vivien Leigh e Marlon Brando
Vivien Leigh e Marlon Brando em uma cena de Um Bonde Chamado Desejo, filme de 1951
Tennessee Williams e Nova Orleans
Sulista da gema, Tennessee Williams nasceu no estado do Mississipi, mas foi Nova Orleans — que definia como “a última fronteira da boemia” — a cidade que ele converteu em “lar espiritual” e em musa inspiradora.

Em suas longas estadas na cidade, Williams sempre escolheu endereços no French Quarter. Um deles (um apartamento no número 722 da Toulouse Street, entre a Royal e a Bourbon Street) integra a lista de locais de interesse catalogados pelo centro de pesquisas The Historic New Orleans Collection.

O dramaturgo também morou na Royal Street (nº 632) e em um casarão no número 1014 da Dumaine Street.
Tennessee Williams, autor da peça "Um Bonde Chamado Desejo"
O dramaturgo Tennesse Williams, orleniano de coração
Parte considerável da obra de Tennessee Williams foi escrita em Nova Orleans — quando não era também ambientada na cidade. 

Seu foco sempre foi a longa decadência do modo de viver do Sul dos Estados Unidos — o renitente apego a uma sociedade que começou a se esfacelar durante a Guerra da Secessão e a abolição da escravatura.

A peça Um Bonde Chamado Desejo (A Streetcar named Desire) foi lançada em 1947, um ano antes da desativação da linha de transporte público, e ganhou o Prêmio Pullitzer.

Em 1951, o texto foi levado ao cinema sob direção de Elia Kazan. Estrelado por Vivien Leigh e Marlon Brando, o filme foi exibido no Brasil sob o título mais pudico de Uma Rua chamada Pecado.

Outros trabalhos marcantes de Tennesse Williams são À Margem da Vida (The Glass Menagerie), This Property Is Condemned (que virou um filme de Sidney Pollack, com Natalie Wood e Robert Redford, em 1966), Gata em Teto de Zinco Quente (Cat on a Hot Tin Roof, adaptada para o cinema em 1958, com direção de Richard Brooks e Elizabeth Taylor e Paul Newman no elenco).


➡️ Meu roteiro musical nos EUA

Os Estados Unidos na Fragata Surprise
Piece of cake: é simples e rápido fazer o visto americano em Brasília
Miami
Nova York
Orlando

Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.


Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário