2 de dezembro de 2018

Hospedagem em Nova Orleans - duas experiências no French Quarter

Lamothe House Hotel: ótima opção em Nova Orleans
Estou cada dia mais convencida de que uma grande viagem passa, necessariamente, pelo acerto na escolha de onde ficar. Localização é tudo — embora preço e um nível mínimo de conforto não sejam itens menores nessa história. Minha escolha da hospedagem em Nova Orleans foi um golaço.

Eu tinha dúvidas sobre me hospedar no French Quarter, por causa da muvuca noturna do bairro, mas essa acabou sendo uma grande decisão.

Fiquei hospedada no Lamothe House Hotel, na belíssima Esplanade Avenue, rua que demarca a “fronteira” entre o French Quarter e o Faubourg Marigny, ótima opção de hospedagem em Nova Orleans.

Esquina da Esplanade com a Bourbon Street: eu não precisava caminhar muito para chegar ao agito 
Para vocês terem uma ideia: eu estava a menos de uma quadra da Frenchmen Street e a cerca de quatro quadras do trecho mais fervido da Bourbon Street — essas são as duas ruas concentram mais casas com música ao vivo em Nova Orleans. Dava pra voltar a pé da noitada, sem susto.

Onde ouvir música em Nova Orleans - Jazz e outras maravilhas

Adorei o Lamothe House, instalado em um casarão lindo, com quartos confortáveis e atendimento excelente.

Vizinhança histórica: o antigo Fort Charles, do Século 18, virou sede da Casa da Moeda em Nova Orleans e hoje abriga o Museu do Jazz. À esquerda, a fachada do Lamothe House Hotel
Na volta a Nova Orleans, antes de pegar o voo para Brasília, passei mais uma noite na cidade, hospedada na IHSP French Quarter House, no limite Norte do French Quarter (a Rampart Street).

O IHSP é um misto de hostel e pousada que oferece tamto dormitórios coletivos quanto quartos individuais, com banheiro (minha opção). O lugar é simples, mas simpático.

Veja os detalhes dessas duas experiências:
Hospedagem em Nova Orleans

Lamothe House Hotel
🏠 621 Esplanade Avenue, French Quarter
💲 Diárias na casa dos US$ 140, sem café da manhã. Classificado como quatro estrelas e avaliado como “fabuloso” pelos usuários do Booking (nota 9,3).

O charme das árvores centenárias da Esplanade Avenue
➡️ A localização do Lamothe House Hotel
A Esplanade Avenue é um legado dos espanhóis, (que governaram a cidade entre 1762 e 1800) a Nova Orleans.

Na via larga, com duas pistas e um canteiro central sempre sombreado por frondosas árvores centenárias, é possível reconhecer o sotaque das esplanadas ibéricas, ruas pensadas para um ir e vir convertido em desfile.

O escritório do hotel
Margeada por belíssimos casarões com varandas e balcões (outra influência espanhola), Esplande Avenue é um dos cenários mais fotogênicos de Nova Orleans, uma atração turística sossegada que convida a muitos cliques de fachadas históricas. Só estar nessa bela vizinhança já recomendaria o Lamothe House.

O Museu do Jazz e as fachadas coloridas do French Quarter
➡️ Acesso às atrações
Do hotel até as principais atrações do Faubourg Marigny e do French Quarter eu fui sempre a pé, mesmo à noite.

Jackson Square, o coração do French Quarter, fica a 800 metros do hotel. Até o miolo mais fervido de Bourbon Street, bastava uma caminhada equivalente.

O French Market e o Museu do Jazz de Nova Orleans estão a pouco mais de uma quadra do Lamothe House Hotel.

Para chegar aos bares e casas noturnas da Frenchmen Street (rua que achei bem mais atraente, como opção noturna, do que a muvuca da Bourbon Street), bastava usar o portão dos fundos do hotel, na Kerlerec Street, e caminhar uma quadra.

Jackson Square fica a 800 metros do hotel
➡️ Transporte
A Eplanade Avenue é bem servida pelos streetcars (os bondinhos de Nova Orleans), que têm paradas bem pertinho do hotel.

Com os streetcars, é fácil e confortável chegar ao comércio de Canal Street e ao Garden District, por exemplo.

⇒ Na esquina da Esplanade Avenue com a Rampart Street, a cerca de quatro quadras do hotel, para o bonde da Linha Amarela (Rampart-St. Claude).

⇒ Na direção oposta, na altura da North Peters Street (a duas quadras) fica a parada French Market, onde passam os bondes da Linha Vermelha (Canal Street-Cemeteries) e da Linha Verde Clara (Canal Street - City Park/Museum). Essas duas linhas cobrem várias estações às margens do Rio Mississípi.

O Lamothe House Hotel funciona em um casarão de quase 200 anos
➡️ As instalações e os serviços do Lamothe House Hotel
O hotel funciona em um casarão da primeira metade do Século 19, muito bonito e muito bem cuidado.

Alguns quartos ficam no corpo principal do edifício, outros, como era o caso do meu, ficam em torno do pátio interno, onde estão a piscina e a hidromassagem (uma delícia, com água bem quentinha, perfeita para relaxar depois de passar o dia batendo pernas pela cidade e recobrar as energias e encarar a noitada).

A entrada do hotel e a piscina, no pátio interno. Essa meia-lua no primeiro plano é a hidromassagem
O Lamothe tem estacionamento para hóspedes e recepção 24 horas. O atendimento é muito simpático.

Para entrar no hotel, (tanto pela porta principal quanto pelo portão dos fundos) o hóspede usa o mesmo cartão que funciona como chave do apartamento.

Meu quarto no Lamothe House Hotel
➡️ O apartamento do Lamote House Hotel
Eu fiquei em um apartamento standard que achei muito confortável. O quarto é amplo, com bastante espaço para circulação, tem uma cama muito fofa, com travesseiros e lençóis de ótima qualidade, luzes de cabeceira (vocês sabem que eu não abro mão disso 😁) e tomadas até dizer chega.

O quarto também tem uma poltrona, cômoda, banqueta para a mala, armário com cofre de fechadura eletrônica, equipamento para passar roupa, telefone, ar condicionado/aquecedor e máquina de café/chá. A oferta de canais a cabo na TV é enooooorme.

Outro ângulo do quarto. Abaixo, a cafeteira e o banheiro


O banheiro é grande, com chuveiro dentro da banheira. Na pia, a bancada é suficiente para acomodar a necessaire.

💗 Minha avaliação sobre o Lamothe House Hotel
Gostei muito da estadia. O apartamento e o atendimento fizeram com que eu me sentisse em casa. A localização do hotel foi estratégica para que eu explorasse a cidade na maior comodidade e aproveitasse a noite na Frenchmen Street sem me preocupar com a volta pra casa.


O preço da diária no Lamothe não é uma pechincha, mas foi uma das alternativas mais baratas que encontrei na área do French Quarter/Faubourg Marigny quando pesquisei hospedagem em Nova Orleans (com dois meses de antecedência).

IHSP French Quarter House 
🏠 914 North Rampart Street, French Quarter
💲 Diária em apartamento individual a US$ 113, com café da manha incluído. Avaliado como "muito bom" pelos usuários do Booking (nota 8,3).

A fachada (com balcão) do IHSP French Quarter House e o hall de entrada do hostel
Voltei a Nova Orleans no último dia da viagem pelos EUA para pegar o voo de volta a Brasília. Nesse retorno, fiquei hospedada neste hostel simples, instalado em um casarão bem antigo, frente ao Parque Louis Armstrong.

Fiquei em um quarto individual, com banheiro privativo. Meu apartamento, bem basiquinho, tinha uma cama de casal, uma cama de solteiro, armário, TV, aquecedor e ventilador (imagino que o ar condicionado faça falta nos meses de calor em Nova Orleans).

O banheiro é muito grande, com o chuveiro dentro de uma banheira antigona.

Meu quarto no IHSP French Quarter House
A simplicidade do quarto não compromete. O problema é a carinha meio gasta do ambiente — aquela diferença entre antigo e velho, sabe? Mas é importante reforçar que o quarto e o banheiro estavam limpíssimos.

Os apartamentos individuais do IHSP French Quarter House ficam no primeiro andar do casarão, com acesso por uma escada externa. Considere que o pé direito do casarão passa dos 4,5 metros e você imagina o tamanho da subida 😏.

A banheira é uma "curiosidade histórica"
O hostel tem uma cozinha compartilhada para que o hóspede prepare seu café da manhã (ingredientes incluídos na diária) e outras refeições. Também oferece estacionamento gratuito em um terreno ao lado do casarão e WiFi grátis.

A recepção do hostel funciona 24 horas, mas o cartão que serve como chave do quarto também abre a porta da rua.

Reservei o IHSP French Quarter House alguns dias antes da estadia. Os preços em Nova Orleans estavam salgadíssimos no período (o fim de semana de 17 e 18/nov), pois a cidade ia sediar um jogo de futebol americano entre os Saints, time local, contra os Eagles da Filadélfia.

A cozinha do hostel pode ser usada das 7h às 23 horas
Minha avaliação do IHSP French Quarter House
Achei a diária de US$ 113 bem inflacionada para a estrutura e acomodações do hostel, mas foi o mais em conta que encontrei no French Quarter para a data que eu estava buscando.



➡️ Mais sobre esta viagem
Roteiro musical nos EUA - Jazz, Rock e Blues em Nova Orleans, Nashville e Memphis
Roteiro em Nova Orleans - 4 dias (5 noites)
O que fazer em Nova Orleans
Onde ouvir música em Nova Orleans - Jazz e outras maravilhas
Visita às plantations próximas a Nova Orleans
Passeio de barco pelos pântanos próximos a Nova Orleans

Os Estados Unidos na Fragata Surprise
Piece of cake: é simples e rápido fazer o visto americano em BrasíliaMiami
Nova York
Orlando

Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.


Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário