9 de março de 2018

Hospedagem em Lima: dois hotéis em Miraflores

Os parques sobre as falésias de Miraflores são ótimos para quem gosta de uma caminhada  e a bruma insistente faz parte do charme 
Lima comporta muitas viagens — histórica, gastronômica, cultural... Mas tem um aspecto que muda pouco no roteiro dos visitantes: a hospedagem em Miraflores, escolha de quase 100% dos turistas que visitam a capital peruana.

E não é por falta de criatividade, não. É que esse distrito simpático e charmoso concentra uma variedade enorme de hotéis, pousadas e hostels — para todos os bolsos — e tudo que a gente procura na hora de escolher alojamento.

À beira do Oceano Pacífico (sobre o qual se debruça do alto de suas famosas falésias), Miraflores é uma região segura, bem cuidada e muito bem servida de comércio, restaurantes bacanas e outras comodidades. Tem áreas de lazer agradáveis, como o Parque del Amor e o Parque Kennedy, o Shopping Larcomar, ao ar livre, e até um sítio arqueológico muito interessante, a Huaca Pucllana.

Uma rua residencial em Miraflores: predinhos baixos e sem grades
Nesta viagem ao Peru, experimentei duas hospedagens em Miraflores. A primeiro foi na Casa Suyay, a cerca de 100 metros do parque Kennedy, uma pousada simpática, bem cuidada e confortável, com um precinho camarada (US$ 87 por diária em quarto triplo, com café da manhã), onde ficamos cinco noites. Na volta de Cusco, dormimos uma noite no Hotel Señorial, a poucas quadras do Shopping Larcomar, com acomodações básicas e confortáveis (diária de US$ 114 em apartamento triplo, com café da manhã).

Nossa ideia foi economizar na hospedagem, optando por acomodações mais básicas, para gastar um pouco mais nos inenarráveis restaurantes de Lima. A fórmula funcionou direitinho e não tenho queixas.

Veja a minha avaliação dessas duas opções de hospedagem em Miraflores:




➡️ No mapa, a localização dos dois hotéis que experimentei em Miraflores


Casa Suyay, a menos de uma quadra do Parque Kennedy
🏨 Casa Suyay
Calle Esperanza 142, Miraflores.
Diárias de US$ 87, em apartamento triplo, com café da manhã (fevereiro de 2018).
Classificado como "fabuloso (nota 8,6) no Booking.

Se você está procurando hospedagem barata, decente e bem localizada em Miraflores, vai gostar da Casa Suyay. O lugar não tem luxos, mas é simpático, agradável e não erra no essencial: os quartos são básicos, mas a cama é excelente, a limpeza é impecável e o banheiro é grande, novinho, com uma ducha gostosa.


Nosso quarto na Casa Suyay (desculpem a bagunça, não deu tempo de fotografar antes 😉)
O banheiro também não escapou do espalhamento de necessaires
Suyay, em quéchua, significa esperança, nome da ruazinha (Esperanza) sossegada onde fica a pousada, uma transversal da Avenida Larco, a principal de Miraflores, na altura do Parque Kennedy. Junto com o preço, a localização é o grande trunfo da pousada. Nos quatro dias que passamos lá, pudemos explorar as atrações do bairro a pé, mesmo à noite.

Nosso quarto na Casa Suyay era espaçoso, mas espartano em móveis. Tinha três camas de solteiro (uma delas, evidentemente uma cama extra, mais estreitinha que as demais), um armário grande com cofre eletrônico (pequeno para acomodar um notebook), mesinhas de cabeceira, uma mesa e só.

O pátio interno da pousada e, abaixo, o café da manhã


O banheiro amplo tinha uma boa bancada para acomodar necessaires, secador de cabelos e uma ducha forte, que esquentava rapidinho.

➡️ O que não gostei no quarto foi da falta de ar condicionado (dizem que em Lima não faz calor que justifique), o que nos obrigava a recorrer ao ventilador barulhento, e a escassez de tomadas (umazinha só, atrás de uma das mesas de cabeceira, e mais duas no banheiro).

O atendimento da Casa Suyay é simpático e competente. Gostei muito das áreas comuns, com cantinhos simpáticos distribuídos em torno do pátio interno. O Wifi gratuito funcionou muito bem em todos os ambientes. Há computadores disponíveis para uso dos hóspedes.

A Avenida Larco e o Parque Kennedy
O café da manhã, incluído na diária, é do tipo básico que quebra o galho: ovos mexidos e salsichas no molho de tomate (o prato mundial dos cafés de hotel, aparentemente), pães, bolos, queijos, frios, sucos e geleias.

Caso você esteja de carro (mas por que você faria uma coisa dessas em Lima?), o estacionamento é gratuito. A pousada oferece transfer de e para o aeroporto, que custa US$ 24. Usamos na noite da chegada a Lima e funcionou muito bem. Mas na volta preferimos o Uber, que é quase a metade do preço.

➡️ Moral da história: a Casa Suyay é uma pousada para quem quer gastar pouco (menos de US$ 30 por cabeça no quarto triplo) e não faz questão de paparicos. Eu aprovei a estada.

Por fora, o Señorial parece mais um dos prédios baixinhos das áreas residenciais de Miraflores
🏨 Hotel Señorial 
Calle Jose Gonzalez 567, Miraflores.
Diárias no apartamento triplo, com café da manhã (fevereiro de 2018). Classificado no Booking como "fabuloso" (nota 8,7)

Não se engane com a fachada externa desse hotel: ele parece mais um dos prédios baixinhos das ruas residenciais de Miraflores, mas por dentro o edifício é enorme, com duas grandes alas de apartamentos debruçadas sobre um jardim agradável.

O restaurante/bar integrado ao jardim

A maioria dos apartamentos tem vista para o jardim
O Señorial tem uma pegada bem mais convencional que a Casa Suyay, mas mantém o padrão básico da hospedagem anterior. Dormimos lá uma noite, na volta de Cusco e véspera do nosso embarque para o Brasil.

Novamente, a vantagem aqui é a localização, a apenas três quadras do Shopping Larcomar e da Orla de Miraflores.

Nosso quarto tinha uma cama de casal e duas de solteiro, sem que faltasse espaço para a circulação. O mobiliário é antigo, a decoração é meio careta, mas o que realmente importa ele cumpre com louvor: colchões confortáveis, travesseiros fofinhos e roupa de cama macia, de boa qualidade. 

Mais uma vez, não tempo de fotografar o quarto arrumadinho 😉


As comodidades básicas também estão presentes: TV de tela plana (nem verifiquei a variedade de canais), WiFi ligeirinho e um cofre com fechadura eletrônica.

Nada de ar-condicionado, porém — mas a temperatura estava tão fresquinha que nem senti falta. Vai ver que em Lima não faz calor, mesmo... 😊

Também gostei do banheiro grande, embora sem uma bancada na pia para organizarmos as nécessaires, e da ducha forte.

No jardim do hotel funciona um bar/restaurante, o mesmo onde é servido o café da manhã, incluído na diária — bem mais variado que o da Casa Suyay.

O jardim é bem agradável — e aceita fumantes
O Señorial também oferece transfers de e para o aeroporto e estacionamento gratuito.

➡️ Moral da história: esse é um hotel mais arrumadinho que o anterior, mas com um astral mais impessoal — sem qualquer crítica ao atendimento, que foi muito profissional. Custa um pouco mais caro, mas o padrão de conforto é parelho ao da Casa Suyay. Gostei da experiência, mas entre um e outro, escolheria o primeiro.

O Peru na Fragata Surprise
Peru: roteiro de 10 dias com Lima, Cusco e Machu Picchu
Peru e Bolívia – roteiro de La Paz a Machu Picchu


Cusco
Machu Picchu

Ollantaytambo
Puno
Andahuaylillas, Pukará e Raqchi
Vale do Urubamba (Písac, Ollantaytambo e Chinchero)


Mais sobre Lima
Onde comer em Lima
Minha vida com Gastón (Acúrio) - nossa experiência nos restaurantes do chef mais famoso do Peru
Lima: o Museu Larco, o Museu do Ouro e o requinte do Peru pré-colombiano
Lima - o que fazer no Centro Histórico
Lima: o que fazer em Miraflores e arredores
Lima – dicas práticas
O que fazer em Lima
Eu gosto de Lima

Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter    Instagram    Facebook    Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário