18 de maio de 2018

Minha vida com Gastón (Acúrio)

Pra não dizerem que nosso colunista só fala de comida, hoje ele resolveu falar de amor 💙💛💚❤️💜🧡
Por Bruno Santana

Este santo blog já está cobrindo os detalhes práticos, inclusive do ponto de vista gastronômico, da deliciosa viagem que fizemos ao Peru em fevereiro. Seria uma mera repetição, portanto, se eu chegasse aqui para falar somente de comida quando já temos um excelente artigo listando nossas melhores experiências à mesa em Lima (o post de Cusco chegará em breve). Portanto, hoje não falarei de comida; em vez disso, falarei de amor.

Mais precisamente, do meu tórrido e fugaz caso de amor com um ilustre peruano, Gastón. Acreditem ou não, eu não cheguei a vê-lo pessoalmente, mas nos dez dias em que estive em seu país, sua presença foi tão sentida que não há como não classificar esse relacionamento como um intenso amor de verão, consumado em cima de mesas de variados tipos e entre aromas inebriantes.

Restaurante Tanta, em Lima: o local do primeiro encontro deste amor
Gastón Acurio é uma celebridade. Declarado embaixador da cozinha peruana, foi ele o principal responsável pelo renascimento da imagem turística do Peru, agora fortemente apoiada no seu renovado cenário gastronômico. Se hoje você ouve que Lima é a nova capital culinária da América Latina, pode colocar a afirmação — não só, claro, mas principalmente — na conta de meu amado.

Tudo começou em 1994, com a abertura do Astrid y Gastón no luxuoso bairro de San Isidro, em Lima. Em parceria com sua esposa, a chef confeiteira Astrid Gutsche, o cozinheiro começou — influenciado por sua formação no Cordon Bleu — apostando na culinária tradicional francesa até virar a chave e voltar suas atenções para o que vinha de dentro: a cozinha tradicional peruana e os preciosos ingredientes locais, com origens em lugares tão distintos como o Oceano Pacífico ou o alto das montanhas andinas.

A catapulta: trazer os ingredientes tradicionais do Peru para a alta gastronomia, como o aji amarelo, o camote e o milho negro
Foi a catapulta. Hoje, Gastón é o comandante de um império de restaurantes Peru afora, com opções para todos os gostos (e bolsos) em diversas cidades do país. Ele é também uma celebridade da TV com seu próprio programa de culinária e até a apresentação da única temporada do Masterchef Peru no currículo.

Mais importante ainda, Acúrio abriu as portas para uma nova geração de cozinheiros peruanos transformarem o cenário turístico do país completamente e colocar, por exemplo, o Central, de Virgílio Martinez, como um dos melhores restaurantes do mundo.

Anote o nome desta fruta: lúcuma, passaporte para o celestial
Nada disso valeria, entretanto, se Gastón tivesse perdido a sua essência no meio do caminho. Fico feliz de informar que não é o caso: sua cozinha, mesmo manifestando-se em diferentes estilos e filosofias, é encantadora e excitante em 2018 como era — imagino eu — em 1994. Que vigor tem este homem!

Abaixo, compartilho com vocês um pequeno álbum de fotos com algumas das minhas aventuras mais memoráveis com o chef. Recomendo que os fracos do coração avancem com cuidado.


⭐ Ostras do Tanta, em Lima
Não dá pra contar nas mãos a quantidade de ceviches que nós degustamos em território peruano. Todos eles eram memoráveis à sua própria maneira, mas certamente nenhum tem tanta personalidade quanto esse ceviche de ostras do Tanta.

Servido na concha do marisco com um leche de tigre extremamente suave, é uma entrada de comer de joelhos.

➡️Tanta - Shopping Larcomar – Malecón de la Reserva nº 610, Miraflores, Lima (veja outros endereços no site). Diariamente, das 9h à meia-noite.



⭐ Adobo de cerdo do Chicha, em Cusco
Este é o Adobo de Cerdo do Chicha, uma espécie de sopa picante e bem condimentada, com pedaços de carne de porco que derretem na boca.

O prato tradicional cusquenho ganhou uma reimaginação no sofisticado restaurante e, devo dizer, a empreitada de Gastón aqui foi mais que bem-sucedida. O Adobo é, com o perdão do clichê, uma explosão de sabores — mas em vez de uma cacofonia, temos uma sinfonia precisamente organizada e absolutamente memorável.

➡️ Chicha - Plaza Regocijo nº 261, 2º andar, Cusco. Diariamente, do meio-dia às 22:30h.


⭐ Ravióli de asado do Tanta
Nem só de frutos do mar vivem os limenhos, como prova esse sublime ravioli de asado (carne bovina na brasa) com molho de mostarda e salsa de jugo, um concentrado feito com vinho e os próprios sucos coletados no cozimento da carne. Meu único pesar é que não veio o dobro da quantidade.



⭐ Hambúrguer do Papachos, em Lima e Cusco
Esse bonitão acima é o Pobre, hambúrguer do Papachos que conta com banana-da-terra frita, salsa criolla (uma espécie de vinagrete de cebola roxa delicioso), molho de pimenta rocoto, alface, tomate e um ovo estrelado com a gema perfeitamente mole.

É, na opinião deste que vos escreve, o Peru entre duas metades de um pão — e tão bom que nos fez quebrar uma antiga regra de viagem minha, de não repetir restaurantes. Fomos ao Papachos duas vezes.

➡️ Papacho's - Calle Sta Catalina Angosta nº 115, Cusco. Diariamente, do meio-dia às 23h. Shopping Larcomar, Malecón de la Reserva nº 610, Miraflores. Diariamente, do meio-dia à meia-noite. 


⭐ Esfera de chocolate e lúcuma do Tanta
Já falei bastante do Tanta, mas e impossível ignorar as suas sobremesas — todas com a assinatura de Astrid Gutsche, esposa de Gastón.

Qualquer escolha da inebriante vitrine do restaurante será acertada (o suspiro limeño é fenomenal), mas é impossível não destacar o delicado globo de chocolate, acima, recheado com mousse de lúcuma.

Flagrante do globo de chocolate do Chicha. Assista:


⭐ Globo de chocolate do Chicha
O que vocês vêem no vídeo acima (e na foto abaixo) é simplesmente uma das sobremesas mais sensacionais já postas à frente deste que vos escreve. Tudo nela, a começar pela dramática apresentação com o globo de chocolate derretido na mesa com a calda quente, é sublime.


Dentro, temos um recheio de maçãs assadas no forno de barro com espuma de canela e favas crocantes; ao lado, um sorvete de abobrinha loche com molho de caramelo salgado. Se parece uma loucura total, é porque é — e uma experiência que todo mundo (especialmente fãs de doces, como eu) deveria passar uma vez na vida.

Saudades, Gastón. Espero que possamos nos reencontrar em breve.

Nosso colunista em um momento de descabelada paixão
➡️Quer mais dicas sobre nossa farra gastronômica no Peru? Veja onde comer em Lima

➡️ Comes&Bebes - o índice de todas as dicas gastronômicas da Fragata

O Peru na Fragata Surprise
Peru: roteiro de 10 dias com Lima, Cusco e Machu Picchu
Peru e Bolívia – roteiro de La Paz a Machu Picchu


Cusco
Lima
Machu Picchu

Ollantaytambo
Puno
Andahuaylillas, Pukará e Raqchi
Vale do Urubamba (Písac, Ollantaytambo e Chinchero)


Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter    Instagram    Facebook    Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário