7 de abril de 2013

Istambul: o Bazar Egípcio (Bazar das Especiarias)


É fácil enlouquecer entre as bancas de temperos
do Bazar Egípcio de Istambul
O Bazar Egípcio de Istambul (ou das Especiarias, Mısır Çarşısı em turco) é talvez o mais pitoresco dos lugares que visitei em Istambul. Foi inaugurado em 1663 — um dos mais antigos da cidade — e além de ser uma ótima atração turística, é Também um "lugar real": as pessoas vão mesmo lá comprar temperos e outras delícias.

O Bazar Egípcio é simplesmente alucinógeno. A muvuca é tão grande, a algaravia é tão intensa e as cores e luzes tão exuberantes que foi fácil acreditar que a inocente dose de raki que eu tinha tomado no almoço, antes de ir ao bazar, tinha sido temperada com LSD 😊.

Já fui atrás de trio elétrico menos muvucado
 que os corredores do Bazar
Ou,  talvez, tenha sido o calor... O fato é que 15 minutos depois de chegar eu estava totalmente em transe, circulando por corredores onde só passa quem tem anos de prática em meter o cotovelo e ir abrindo caminho, como ensinava Caetano Veloso.

Andar pelo Bazar Egípcio, no meio da tarde, é como ir atrás de um trio elétrico a.C. (antes das Cordas). Só que mais apertado. Mas, tal e qual seguir o trio, é simplesmente irresistível.

Veja como foi minha visita ao Bazar Egípcio de Istambul:

Uma das entradas do Bazar
➡️O que fazer no bazar Egípcio de Istambul
Uma visita ao Bazar Egípcio de Istambul é uma senhora experiência antropológica. Colateralmente, dá até para fazer compras, mas o fundamental é vivenciar. 

O bazar é o lugar onde você vai ouvir o idioma turco falado sem cerimônia, no pregão dos vendedores chamando clientes para suas lojas — e também toda uma babel de apelos, quando eles identificam um turista e tentam adivinhar que língua fala o visitante.

Também é o lugar para ver pessoas comuns ocupadas com a prosaica tarefa de abastecer a despensa, enquanto estrangeiros embasbacados com as cores do lugar praticam o contorcionismo tentando o melhor ângulo para suas fotos.

Uma coisa que adorei fazer no Bazar Egípcio foi beliscar doces turcos, um pouquinho em cada barraca. 

Além das inevitáveis provinhas de frutas secas e de lokum (aquela jujubinha maravilhosa também conhecida como turkish delight), resolvi instituir o concurso  da melhor baklava do mercado. Depois de provar umas 10, declarei o empate e fui ver o Bósforo, para fazer a digestão.

➡️O que comprar no Bazar Egípcio de Istambul
O forte do bazar são mesmo as famosas especiarias (e muitos doces). Mas as mais de 80 lojas do bazar oferecem um pouco de tudo. A ofertas de pashmina, lenços, luminárias, pratinhos, copinhos para servir chá e mais um monte de artigos é muito tentadora.

É preciso tomar cuidado pra não sair comprando coisas que depois vão virar um problema logístico na bagagem, tipo objetos frágeis.

Efeito Indiana Jones: reunidos,
os objetos mais simples ficam mágicos

Na dúvida, faça como os locais: compre temperos. pensando nos turistas, muitas barracas do bazar já oferecem kits de especiarias prontos, com açafrão, páprica, canela, cominho, cardamomo e outras coisinhas acondicionados em potinhos e organizados em embalagens à prova de chacoalhação de mala. 

Outra coisa legal de comprar no Bazar Egípcio são as caixas de turkish delight, também pensadas para os turistas. São embalagens resistentes, com balinhas em diversos sabores, ótimas para presentear ou prolongar a memória dos sabores de Istambul, depois de voltar para casa. O lokum não é muito perecível e resiste direitinho à viagem.


O Bazar Egípcio faz parte da vida de Istambul há muito tempo. Ele foi inaugurado na segunda metade do Século 17 e logo virou o point para quem precisava comprar as caras e requintadas especiarias que chegavam principalmente do Egito (daí o motivo de seu segundo nome).

Um detalhe importante sobre a cultura dos bazares é que eles, em geral, estão associados a uma mesquita. Fazem parte do chamado külliye em torno do templo religioso, um complexo que, geralmente, reúne a mesquita em si, uma madraça (escola), hospital, refeitório, biblioteca, hamam (casa de banhos) e alojamentos para viajantes.

O Grande Bazar, por exemplo, 200 aninhos mais velho que o Bazar Egípcio, era uma das fontes de financiamento da Mesquita de Ayasofia (na Basílica de Santa Sofia). O Bazar das Especiarias está associado à Mesquita Nova, que fica bem ao lado.

➡️ Bazar Egípcio de Istambul (Bazar das Especiarias)
(Mısır Çarşısı ). Marpuccular Caddesi nº 7, ao lado da Mesquita Nova. 
Como chegar: o melhor ponto de referência é a ponte de Gálata, que fica quase em frente.
Horário: funciona de segunda a sábado, das 8h às 19h (não faça como eu: vá cedinho, mesmo que você perca a felicidade de comer uma dúzia de baklavas depois do almoço).

Curte feiras e mercados? Dá uma olhada no monte de lugares legais mundo afora já comentados na Fragata: Feiras e Mercados - Índice

Caviar, açafrão, temperos de todos os tipos, turkish delight... tem de tudo no bazar
➡️ Organize sua visita ao Bazar Egípcio de Istambul
Comprar no Bazar Egípcio de Istambul é bom, mas é muito melhor beliscar umas provinhas das muitas gostosuras que você vai encontrar nas barracas e caminhar levinha pela muvuca, curtindo cada detalhe sem o peso das sacolas carregadas de compras. 

Se você não abre mão de umas comprinhas, dê uma boa volta pelo bazar antes de atirar-se ao consumo. 

Outra possibilidade é arrematar produtos iguaizinhos às lembrancinhas à venda no Bazar Egípcio (pelo mesmíssimo preço e com embalagens mais reforçadas) nas lojas da Ebusud Caddesi, uma rua perto do Palácio de Topkápi. 


No número 15 da rua, por exemplo, a loja Zeta Collection vende castiçais idênticos aos que comprei no mercado, pelo mesmo valor.

Mais sobre Istambul
Roteiro em Istambul, a cidade que é tudo ao mesmo tempo, agora
Dicas práticas
Viajar sozinha:Istambul sem neuras

Hospedagem em Istambul - um hotel em Sultanahmet e um hostel perto do aeroporto
Passeios em Istambul
Os palácios de Topkápi e Dolmabahçe
Basílica de Santa Sofia e a Cisterna, beleza além das palavras
Museu de Arqueologia de Istambul
A Mesquita Azul e a Mesquita Nova
O surpreendente Museu de História da Ciência e Tecnologia no Islã
Bate e volta de Istambul
Ruínas de Troia, Turquia - o poder da palavra


Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

4 comentários:

  1. Adorei o aviso "aqui enganamos menos do que no El Cortes Ingles e a qualidade é melhor do que no Carrefour" :-)

    ResponderExcluir
  2. Eh o máximo, neh,Patrick? Eu ia reproduzir esse pedaço da foto em destaque, mas achei melhor deixar assim ;-)

    ResponderExcluir
  3. Estou apaixonado por esse blog. Por suas aventuras...
    que massa!!!!
    Abraços
    Jonas de Vargas Pagotto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jonas,
      Fico superfeliz quando os leitores curtem os relatos da Fragata. É bom demais andar pelo mundo:)

      Excluir