domingo, 14 de fevereiro de 2016

Minha avaliação: Free Shop de Puerto Iguazu

Free Shop de Puerto Iguzu: em um feriadão, é programa só para os fortes
De vez em quando em me meto em uns programas de índio (com todo respeito aos verdadeiros donos destas Américas) que só vendo para acreditar. Minha visita ao Duty Free Shop de Puerto Iguazu, em pleno Domingo de Carnaval, foi bem o caso. Mas blogueira de viagens que se preze não pode deixar de testar as "atrações" — o que é que eu não faço por esta Fragata? — e lá fui eu, contra todo o bom senso, testemunhar o verdadeiro esporte nacional, as compras, em dia de decisão de campeonato.

No feriadão, o Free Shop equivalia à muvuca de Ciudad del este, só que com ar condicionado
Eu já tinha visitado o Free Shop de Foz do Iguaçu em 2002. Em uma das minhas muitas passagens por Foz do Iguaçu a trabalho, aproveitei uma folguinha e fui lá conferir a maravilha, que naquela época era novinha em folha. Se você ler o post que escrevi sobre essa visita, vai ver que louvei as vantagens do lugar sobre o tumulto de Ciudad el Este. Só que no feriadão de Carnaval o lugar incorporou  o tumulto da vizinha paraguaia — a diferença era o ar condicionado geladinho :).

Talvez eu seja suspeita para falar, já que fazer compras não é a minha praia. Mas a lotação do Free Shop naquele final de tarde de domingo só me trazia à mente polissílabos do quilate de pandemônio, balbúrdia, alvoroço, azáfama...

Além dessa visita, passei pela porta do Free Shop mais quatro vezes, indo e voltando das Cataratas Argentinas e da missão jesuítica de San Ignacio Miní. A quantidade de carros indicava lotação máxima. Segundo o pessoal de Foz, o Duty Free caiu mesmo no gosto dos turistas e costuma atrair multidões nos feriadões e fins de semana, especialmente no final da tarde e à noite. Leve isso em consideração quando programar sua visita.


Tentando ser objetiva (afinal, para isso é que fui até lá), é preciso dizer que a quantidade e a variedade de produtos realmente impressiona. Roupas, perfumes, utensílios de cozinha, eletrônicos, bebidas, comida, cosméticos, equipamento esportivo, tem de tudo. Quem curte marcas famosas não se decepciona, pois estão tooooodas lá.

Os preços, porém, não me pareceram atraentes, Mesmo com o desconto geral de 15% em todas as  compras. Com a atual cotação do dólar, na casa dos R$ 3,90, os valores dos produtos estavam muito próximos aos cobrados no Brasil.

Nas sessões que olhei com mais atenção, as câmeras fotográficas estavam pela hora da morte, com marcas de segunda linha oferecidas a preços superiores aos que tenho encontrado nas lojas do Brasil para equipamento de primeira.

No fim, comprei um perfume, um protetor solar e um produtinho para controlar a oleosidade da pele. Até que para esta anti-consumista, foi uma feirinha respeitável :)

Dicas práticas
Duty Free Shop Puerto Iguazu
Ruta Naconal 12,  Km 1.645, Puerto Iguazú, Misiones. Aberto diariamente das 10h às 21 horas 

Do Centro de Foz do Iguaçu ao Free Shop são cerca de 12 km. Para quem está hospedado na Avenida das Cataratas, o trajeto é bem mais curto, a metade dessa distância.

O Free Shop fica exatamente ao lado do controle de imigração argentino e não é preciso passar pelos trâmites de fronteira para ir até lá, mas é obrigatório levar um documento (passaporte, RG ou Carteira de Habilitação), pois você precisará apresentá-lo na hora de pagar suas compras.

Não é exigida a carta verde (documento obrigatório para automóveis estrangeiros trafegarem na Argentina) para quem vai só até o Free Shop e as locadoras brasileiras permitem que você faça esse trajeto com carro alugado. O estacionamento do Duty Free é enorme e mesmo na muvuca insana que encontrei lá, na tarde de domingo de Carnaval, havia vagas disponíveis.

A maioria dos hotéis de Foz oferece transporte de grupos até lá, em vans ou micro-ônibus, com algumas horas para compras e retorno. O serviço custa em torno de R$ 40.

Para ir por conta própria, sem depender de hora marcada, vale a pena contratar um táxi que vai levar, esperar você e lhe trazer de volta ao hotel. Por esse serviço, paguei R$ 60. O motorista que me levou, Iuri, é super gente boa (também me levou às Cataratas Argentinas) e eu recomendo. O telefone dele é 45-9923-8094.

Também dá para ir de ônibus até lá (você pega o transporte em Foz, desce na fronteira e caminha cerca de 100 metros), mas fico imaginando a volta, com a sacola de compras...

Na chegada ao Free Shop, você vai ter que lacrar a sua bolsa em uma sacola fornecida pelo estabelecimento. O lacre só será retirado quando você for pagar as compras no caixa. As câmeras fotográficas serão "gentilmente convidadas" a se juntarem ao resto dos seus pertences nessa "matula de segurança".

Mais sobre esta viagem

Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

Um comentário:

  1. Oi. Nós do D&D Mundo Afora fizemos um post superbacana com 37 atrações sobre o que fazer em Foz do Iguaçu, Puerto Iguazú e Ciudad del Este.

    Para ilustrar algumas atrações que não tivemos oportunidade de visitar, citamos alguns blogs que já tinham publicado posts sobre os assuntos.

    Entre eles, indicamos o post do Fragata Surprise sobre o Duty Free de Puerto Iguazú. Quando puder, dê uma olhadinha lá!!!!
    http://www.dedmundoafora.com.br/2016/08/37-atracoes-foz-do-iguacu-puerto-iguazu-ciudad-del-este.html

    ResponderExcluir