quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Como chegar e como circular na Sicília

O Etna dando tchau pra mim, quando eu passei no ônibus de Taormina para Catânia
Você certamente já ouviu dizer que o melhor jeito de circular pela Sicília é alugando um carro. Eu tendo a concordar. Por onde andei, vi estradas bem cuidadas e com bastante sinalização. A liberdade de parar nas cidadezinhas que despontam no horizonte, no alto das montanhas, deve ser deliciosa. Só que dirigir, por enquanto, não é uma opção para mim. Minha habilitação venceu em agosto e estou com uma preguiça monstro de renová-la (como os leitores assíduos já sabem, não tenho automóvel e escolhi ser pedestre no dia a dia, porque acho muito mais agradável).

A boa notícia é que é possível passear um bocado pela Sicília usando o transporte público. Os deslocamentos podem tomar um pouco mais de tempo, mas o prazer de viajar só com a obrigação de olhar a paisagem é enorme. Mesmo no inverno, quando as frequências de trens e ônibus diminuem muito, não achei nenhum bicho de sete cabeças circular por lá. Se não fui a mais lugares, é porque gosto mesmo de viajar devagar, sem aquela afobação de ver tudo na primeira visita.

A parte mais difícil foi reunir as informações. Fucei bastante a internet (Patrícia Kalil, do blog Descobrindo a Sicília, foi uma fofa e esclareceu várias das minhas dúvidas), antes de decidir o roteiro. Com as dicas que reuni aqui, aposto que seu trabalho para organizar uma viagem à Sicília vai ficar bem mais fácil. Então, não espere muito: vá correndo, que a ilha é linda!!

Como chegar à Sicília

A caminho de Catânia
De avião
Por tudo que pesquisei e experimentei, o melhor jeito de chegar à Sicília é de avião, pela rapidez e conforto. Com pesquisa e planejamento, dá para conseguir bons preços nos bilhetes aéreos.

Os principais aeroportos da ilha são o de Fontanarossa, em Catânia, e o Falcone–Borsellino, em Palermo. Além de voos regionais, para outras cidades, italianas, há frequências para outras localidades europeias, como Madri e Istambul (de Catânia) e Düsseldorf (de Palermo).

Eu cheguei à Sicília por Catânia, partindo de Nápoles, pela Alitalia, voo direto, com pouco mais de uma hora de duração. Há várias frequências diárias entre as duas cidades. Preste atenção na hora de comprar, pois nem todas são diretas.

O Aeroporto de Palermo homenageia os juízes Giovanni Falcone e Paolo Borsellino, personagens fundamentais no combate à Máfia
A passagem comprada com cerca de dois meses de antecedência, para voar na véspera do Revellion, custou cerca de R$ 280, na categoria Promo. Hoje, pesquisando datas aleatórias, a Promo não está disponível e a tarifa mais em conta fica na faixa dos R$ 400 (só a ida). Comprei a passagem direto no site da Alitalia, em português, sem nenhum perrengue.

volta ao continente foi de Palermo para Roma (Fiumicino) com a Vueling, voo direto, com uma hora de duração. Tive que comprar a passagem pelo Decolar, pois, por algum motivo misterioso, o site da low cost espanhola não aceitava meu cartão de crédito, embora estivesse liberado para operações internacionais. Paguei cerca de R$ 200. Hoje, pesquisando datas aleatórias na Vueling, encontrei bilhetes para esse trecho por €29, já com as taxas incluídas.

Outras formas de chegar
O trem nem sempre será mais econômico que o avião, se você decidir viajar com conforto e quiser evitar o sobe e desce nas estações, trocando de composições e mudando para os ferries que fazem a travessia para a ilha. Para quem vai de carro, o ferry boat pode ser interessante. Um jeito econômico de viajar é o ônibus, mas demooooora que é uma beleza...

Lemmon fields forever: plantações de cítricos no caminho de Catânia a Agrigento. Ao fundo, o vulcão Etna

Confira as alternativas

De trem - Antes de decidir pelos aviões, cheguei a cogitar fazer o trecho Palermo-Roma de trem noturno (13 horas de viagem). Pesquisando hoje, há bilhetes de €119 para viajar em cabine individual, categoria Excelsior (com sanitário e chuveiro). Também daria para ir de Nápoles para Taormina de trem, viagem de sete horas de duração, com trocas de composição e, claro, a travessia do Estreito de Messina em barco. Pesquisando hoje, encontrei bilhetes a  €13,65.

Para ver essas e outras opções, pesquise no site da Trenitalia, a companhia ferroviária italiana. Procure na aba Tutti i treni ("todos os trens").

Catânia vista da janela do ônibus no caminho do aeroporto da cidade para Taormina

De ônibus - A empresa SAIS Trasporti faz os trechos Roma-Catânia (10h30min, €50,50), Nápoles-Catânia (8h30min, €40), Roma-Palermo (12 horas, €49,50), Nápoles-Palermo (10h45min, € 41,00), Roma-Agrigento (14 horas, €50,50). Consulte o site deles para ver outros trajetos, conferir horários, frequências e preços.

Viajei com a SAIS de Catânia para Agrigento e gostei da pontualidade e do conforto do ônibus. Você também pode checar outras empresas que operam linhas de ônibus entre a Sicília e o continente, como a Salemi e a BusCenter.

De balsa/ferry - As rotas mais comuns para a travessia são Regggio-Calabria/Villa San Giovanni ((30 minutos de viagem,  €2,50 o bilhete para pedestres) ou Salerno (9 horas, tarifas para pedestres entre €20 e €126, carros a €43) para Messina.

Estação Ferroviária de Agrigento

Como circular entre as cidades
Se você reparar no mapinha abaixo, vai notar que meu roteiro siciliano foi bem enxuto, bom para os oito dias que pude passar lá. Fiz os deslocamentos na ilha usando ônibus e trem. No inverno, época da minha viagem, as frequências dos transportes públicos diminuem, o que exige um planejamento mais cuidadoso. Ainda assim, é perfeitamente possível se virar por lá sem alugar um carro.



De Catânia a Taormina
Saí do Brasil achando que teria que ir do Aeroporto de Catânia ao centro da cidade para pegar o ônibus para Taormina. Que nada, é bem mais fácil do que isso. Há linhas de ônibus ligando o Aeroporto de Fontanarossa não só a Taormina, como a Ragusa, Siracusa e outras cidades sicilianas.

É só sair pela porta lateral do terminal (à direita do desembarque) e, ecco, lá estão os guichês das empresas que operam as linhas. O embarque é ali mesmo, em um ponto de ônibus convencional, de onde também partem os ônibus para o centro de Catânia.

Guichês das empresas de ônibus, do lado de fora do aeroporto de Catânia, e o embarque
A empresa que faz o trecho Catânia -Taormina é a Etna Trasporti (letreirinho azul), que faz cinco viagens diárias (8:45h, 10:45h, 13:45h, 17:45h e 19:45), fora da alta temporada. Leve isso em conta na hora de comprar sua passagem aérea, para não correr o risco de ficar esperando muito tempo pelo ônibus, quando chegar ao aeroporto. O bilhete custa €8,20 e a viagem dura 1h25h. Gostei dos ônibus da Etna, confortáveis, com espaço razoável entre as poltronas e janelões, essenciais para acompanhar a paisagem do caminho. Não tem toilete a bordo. O bagageiro é do tipo convencional, na parte de baixo do carro, com bastante espaço.

Caso esses horários não sejam convenientes pra você, é melhor pegar o ônibus para Taormina no Centro de Catânia, que tem mais frequências (a primeira às 7h, a última às 20 horas). A passagem custa €5 e a viagem leva 1h10min.

O Terminal de ônibus de Taormina fica na Via Luigi Pirandello s/n, a 400 metros (ladeira acima) do Corso Umberto I, principal rua do Centro Histórico.

O trem para Taormina para em Giardini Naxos, à beira mar. De lá, é preciso pegar um ônibus
para subir a montanha
Também é possível ir de Catânia a Taormina de trem. A estação ferroviária de Catânia fica quase em frente à parada dos ônibus que vêm do aeroporto. A viagem leva cerca de 40 minutos e os bilhetes custam, dependendo do horário, de € 3,95 a €8. Você deve descer na estação de Taormina-Giardini, na cidadezinha de Giardini Naxos, que fica aos pés da montanha. De lá, são mais 20 minutos de ônibus até o destino final (a parada do Interbus fica em frente à estação e o bilhete custa €1,80).

Na hora de decidir pelo trem, considere que você fará três baldeações (do aeroporto ao centro de Catânia, trem e novo ônibus para subir até Taormina), e lembre que haverá um tempo de espera entre cada uma.

De Taormina a Agrigento


O terminal de ônibus de Taormina é pequenininho e meio improvisado, mas do outro lado da rua tem uma senhora vista para o mar
Taí uma hora que lamentei não estar de carro na Sicília. Teria levado apenas duas horinhas para ir de Taormina a Agrigento e cheguei a ficar tentada pela proposta do motorista de táxi que me levou à "rodoviária" — na verdade, um mero estacionamento de ônibus. O gracinha queria me cobrar €250 (ha ha ha!!) para fazer me levar a Agrigento. Se eu tivesse uma árvore de dinheiro, era capaz de ter topado:).

Como não tenho, o jeito foi ir de ônibus (saí de Taormina às 10:45 e cheguei a Agrigento por volta da 16:30h), em duas etapas. Primeiro, foi necessário retornar a Catânia e bater um pouquinho de cabeça procurando o local de partida dos ônibus para Agrigento (que fica exatamente atrás da parada dos que vêm de Taormina, mas não há indicação alguma). Lá também não há rodoviária, mas sim alguns estacionamentos de ônibus, numa área em frente à Estação Ferroviária (escala obrigatória para usar o toalete).

Os ônibus de Taormina para o Centro de Catânia param na praça da Estação Ferroviária...

Desvendado o mistério, foi só comprar o bilhete da SAIS Trasporti e esperar ao sol (delicioso, com 12 graus de temperatura, mas não quero nem pensar como seria no verão). De segunda a sábado, são 14 partidas diárias de Catânia para Agrigento, a primeira às 6:30h, a última às 21:30h. Aos domingos, são nove frequências. A viagem dura cerca de 3 horas e o bilhete custa €13,40.

... e os ônibus de Catânia para Agrigento saem desta "rodoviária". Confira o mapa abaixo para não se confundir
Estação Ferroviária Central, em Catânia, fica na Piazza Papa Giovanni XXIII s/n. No centro da rotatória em frente à estação ficam as paradas de diversos ônibus urbanos e regionais.

A parada do ônibus que vem de Taormina é e no Corso Martiri della Libertá. O ônibus para Agrigento sai do da Via D'Amico. É tudo muito pertinho, mas não há placas indicativas e a gente fica meio perdida.

Confira o mapinha, que não tem erro. A bolotinha vermelha é a Stazione Centrale (trens) e o X é a parada de quem vem do Aeroporto. No alto, está marcada a localização do escritório da SAIS, onde você compra a passagem para Agrigento. O ônibus sai de um estacionamento em frente.



O ônibus que me levou a Agrigento era bem confortável, os assentos reclináveis tentadores a um soninho e bom espaço para esticar as pernas. O bagageiro era enorme: além de todo o espaço na parte de baixo do ônibus, tinha tipo um "armário", na parte de trás.

Como o ônibus tinha dois andares e janelas panorâmicas (\o/), passei toda a viagem vidrada na paisagem lindíssima do caminho, com os lemmon fields forever me acompanhando por um bom tempo. É impressionante ver as cidadezinhas literalmente encarapitadas no topo das montanhas, um amontoado de construções, sempre cor de terra, agarradas aos cumes, sabe-se lá como.

Casas cor de terra, o Etna e vilarejos encarapitados nas montanhas: a paisagem da estrada de Catânia para Agrigento



Também é possível ir de Catânia a Agrigento de trem e eu cheguei a consultar essa possibilidade, quando passei pela Estação Ferroviária da cidade. Mas a viagem dura entre quatro e cinco horas e exige pelo menos uma troca de composição, geralmente em Catalniseta. Não vale a pena.

A estação ferroviária central de Agrigento

De Agrigento a Palermo


Esse foi o trecho mais prático da viagem, pois é farta a oferta de trens ligando as duas cidades, em duas horas de percurso. O bilhete custa €8. Não espere um Eurostar, os vagões são simples, com poltronas medianamente confortáveis. Na minha composição não havia vagão restaurante ou lanchonete e a porta do único toalete que encontrei não estava fechando corretamente.

Recomendo o trem para esse trecho pelo conforto de sair do centro de uma cidade para o centro da outra (fui para estação de Agrigento a pé do meu hotel e só não fiz o mesmo em Palermo porque bateu uma preguicinha básica de encarar cerca de 1.200 metros arrastando a mala). Embora haja ônibus ligando as duas cidades, eles geralmente vão para o Aeroporto Falcone-Borsellino, que é bem longe do centro de Palermo.



Se a sua ideia for apenas ver o Vale dos Templos, em Agrigento, considere fazer um só bate e volta ou um pit stop lá. A Stazione Centrale tem armários para guardar a bagagem e até um hotel, caso você decida passar a noite.

Da estação, uma caminhada de cinco minutos leva à parada principal dos ônibus que levam aos templos. Não experimentei nem vi por dentro o hotel da estação, mas ele está listado no Booking.com como "fabuloso". Chama-se Agrigento Home Aparthotel

O endereço da Stazione Centrale é Piazza Guglielmo Marconi nº 1.


Os lockers, no pátio da estação de Agrigento, e o hotel que funciona lá
Mapa-índice de destinos na Itália, com dicas de atrações, roteiros, hospedagem, restaurantes e transporte. Clique nos ícones para acessar os links


A Europa na Fragata Surprise

Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

8 comentários:

  1. Sensacional! Que post super completo! Meu namorado já foi à Sicília duas vezes, mas passeou por lá de carro. Eu ainda não tive a oportunidade, mas pelas fotos dele, nossa, deve ser incrível ver as cidadezinhas pelo caminho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Bárbara. Tomara que o post estimule as pessoas a passear pela Sicília, que é linda e merece muito :)

      Excluir
  2. Oi Cyntia, seu post está maravilhoso! Você colocou na prática que sim, é possível viajar tranquilamente utilizando transporte público. Vou compartilhá-lo com os meus leitores e espero que o pessoal tire da cabeça a ideia de vir do norte da Itália para a Sicília de trem :).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É possível e muito tranquilo, Patrícia. Viajei sozinha por lá, sem susto. E muito obrigada por todas as dúvidas que você me esclareceu. O Descobrindo a Sicília foi meu blog de cabeceira nesta viagem :)

      Excluir
  3. Excelente post Cyntia. Vou retornar à Itália por conta disso...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Jorge. Desconfio que você vai amar a Sicília

      Excluir
  4. Cyntia, seu post me ajudou muito, obrigada! Também irei sozinha e agora estou mais tranquila. Você teria dicas de hotel/hostel nessas cidades?

    ResponderExcluir
  5. Que cabeça a minha! Achei seu post sobre hospedagem! Perdão :)

    ResponderExcluir