3 de maio de 2012

Roteiro pelas cidades históricas de Minas Gerais

Cidades históricas de Minas Gerais: Mariana, Igreja do Carmo
Igreja do Carmo, em Mariana

Quando eu criança, achava que Minas era um lugar azul, envolto numa bruma suave e meio dourada. Não adiantava passar por lá todos os janeiros, descendo a Rio-Bahia com a família, a caminho das férias em Amparo (SP), na fazenda dos meus tios. 



Santuário do Caraça, Minas Gerais
Santuário do Caraça, aninhado entre as montanhas de Minas Gerais


A realidade, tão bonita com suas montanhas e casario colonial, nunca foi páreo para a visão mágica que se tinha do terreiro da Fazenda Campineiro: quando o sol começava a cair, a gente podia esticar a vista e a imaginação e enxergar um contorno de serra. Era quando alguém dizia: “Lá longe é Minas Gerais”.



Eu revivi esse encantamento repetindo o roteiro pelas cidades históricas de Minas Gerais, no feriadão de maio, e voltei com a alma flutuando.

Veja as dicas:



Roteiro pelas cidades históricas de Minas Gerais






Minha "fantasia de Minas" aprendida na infância sempre me acompanhou e jamais foi desmentida. 

Ela alimenta meu prazer de contemplar o relevo exuberante de Minas Gerais, as janelas dos sobrados e os calçamentos de pedra que ainda me fazem ouvir o cling-clang das rodas das carruagens. 

A caminho de Amparo, era lei parar em Ouro Preto, Congonhas ou Mariana, a materialização das fantasias inspiradas por aquela montanha azul e desfocada que eu via no horizonte.



Chegada a Ouro Preto, Minas Gerais
Olha a minha cara de felicidade chegando em Ouro Preto
Minas me ensinou a paixão incondicional pelas cidades coloniais, parte essencial da beleza desse nosso continente. 

Neste feriadão de Primeiro de Maio, fui rever suas preciosidades setecentistas. Baseada em Belo Horizonte, visitei Ouro Preto, Mariana, Congonhas, Sabará e o Santuário do Caraça

Foi uma jornada de reencontro, de ótimas surpresas (BH, por exemplo, está muito bacana) e de certa preocupação com o crescimento desordenado que sufoca o patrimônio histórico de algumas cidades.



Casa de Câmara e Cadeia de Mariana, Minas Gerais
Casa de Câmara e Cadeia de Mariana




Veja como foi meu passeio em Minas

Foram cinco noites em Belo Horizonte, com direito a visitar algumas das minhas atrações favoritas na cidade, como o Mercado Municipal, um autêntico armazém de delícias, e a genial arquitetura da Pampulha, bairro onde Oscar Niemeyer fez seu ensaio geral antes de conceber Brasília.

Veja dicas de BH:




Ouro Preto, Minas Gerais
A chegada a Ouro Preto é aquela hora que meu coração dá uma paradinha

Fiz meu roteiro pelas cidades históricas de Minas Gerais baseada em Belo Horizonte.

Esse é um jeito fácil e descomplicado de explorar o belo patrimônio colonial mineiro para quem tem pouco tempo e não quer dirigir sozinha nas estradas cheias de curvas, subidas e descidas.

Minha primeira escapada em bate e volta foi para o Santuário do Caraça, de trem em uma parte do percurso. 

Viajei no trem Belo Horizonte-Vitória até Barão de Cocais e depois segui de carro para o Caraça, um patrimônio histórico cercado por uma rica reserva florestal.

Profetas de Aleijadinho em Congonhas, Minas Gerais
Os 12 profetas esculpidos por Aleijadinho no adro da Basílica do Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas

Por conta própria, fui de ônibus ver os Profetas de Aleijadinho em Congonhas do Campo. É uma viagem curta e fácil. Dá pra fazer até em uma manhã ou tarde e vale a pena demais.

Contratei um tour privado com uma agência para um dia de bate e volta a Ouro Preto e Mariana e achei o esquema bem redondinho. É verdade que fiquei com aquele gostinho de quero mais, porque as duas cidades são lindas e o reencontro com elas foi bem prazeroso. Mas em um dia dá pra ver o essencial.

Ouro Preto, Minas Gerais
Ouro Preto pra mim é sempre mágica ❤️


Veja os posts:





Sabará: o Teatro Municipal, casa de ópera de 1819, e a capela barroca de Nossa Senhora do Ó
Duas preciosidades de Sabará: o Teatro Municipal, casa de ópera de 1819, e a capela barroca de Nossa Senhora do Ó 

Por último, aproveitei o dia de ir embora de Minas para ver a pequenina Sabará, que fica coladinha a Belo Horizonte e já no caminho para o Aeroporto de Confins. A cidade é preciosa e rende um lindo dia de passeios, com direito a provar a excelente culinária tradicional de Minas Gerais.


Casarão na Rua Direita, em Sabará, onde os edifícios foram pintados em azul para agradar D. Pedro II
Casarão na Rua Direita, em Sabará, onde os edifícios foram pintados em azul para agradar D. Pedro II

Leia também
Fim de semana em São João del Rei e Tiradentes


Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com A Fragata Surprise

Nenhum comentário:

Postar um comentário