segunda-feira, 22 de abril de 2013

Viajar sozinha:
dicas do Caminho de Santiago

Catedral de Santiago, na Praza do Obradoiro:
ponto final do desafio
Fazer o Caminho de Santiago é uma experiência inesquecível para qualquer viajante. Basta um pouquinho de preparo físico, disposição para abrir mão do conforto e alguma dose de curiosidade antropológica para o caminhante viver uma aventura única, atravessando bosques, aldeias, vinhedos e vales que jamais estarão acessíveis a quem usa outros meios de transporte que não os próprios pés (ou a bicicleta).

Uma aventura que pode, sim, ser encarada por mulheres que viajam sozinhas.

A chegada à Praza. E a chuva não dá trégua
Em julho de 2005, fiz a caminhada com uma amiga, saindo de Valença do Minho, em Portugal. Cada uma caminhava no seu ritmo, o que significa andar, a maior parte do tempo, sozinhas. A rota é muito bem sinalizada e jamais me senti ameaçada ou mesmo apreensiva.

A única situação complicada que enfrentei foi quando um carro passou raspando por mim, num trecho do Caminho que margeava a Rodovia N-550. Mesmo esse detalhe já melhorou um bocado, pois o Caminho Português tem sofrido pequenos desvios para que os peregrinos fiquem longe das estradas.

Uma alternativa, se você não quiser andar só, é unir-se aos outros caminhantes, que saem sempre de manhã cedinho dos albergues.

Depois do esforço, a pose para a foto
Depois de cinco dias de caminhada — 120 quilômetros, subindo e descendo as íngremes encostas das Rias da Galícia — eu avistei as torres da Catedral de Santiago de Compostela pela primeira vez.

Eu vinha atravessando um bosque e, de repente, do outro lado do vale, as agulhas barrocas com a cor das pedras da Galícia surgiram no horizonte, avisando que a jornada iniciada em Valença do Minho, ainda em terras portuguesas, estava perto do fim. Nem mesmo quem faz o Caminho de Santiago sem qualquer propósito religioso, como eu, consegue escapar ao efeito mágico daquela visão.

Mais de sete anos depois, voltei à cidade para celebrar a chegada de 2013. Cheguei de carro, sem os perrengues e emoções dos caminhantes, mas com o mesmo prazer de contemplar a paisagem mágica das Rias envoltas na névoa ao longo da estrada, de reconhecer ao longe as muralhas e campanários das cidades do Caminho.

O Pazo do Raxoi, sede da presidência
da Comunidade Autônoma da Galícia
E Santiago continua uma cidade linda, vibrante, alegre, sem qualquer ranço da carolice que poderia impregnar aquelas ruas lotadas de peregrinos há 12 séculos. Esse retorno só fez crescer meu imenso carinho por Santiago de Compostela, um destino instigante, não importa como você chegue lá.

A cidade é o ponto final de um roteiro que começou a se tornar popular no Século IX, logo após a descoberta do que seria o túmulo do apóstolo Tiago.

Pouco a pouco, a jornada tornou-se um hit absoluto no mundo cristão, percorrida por heróis e santos (Rodrigo Díaz de Vivar, ou El Cid, e São Francisco de Assis), por soberanos poderosos (os reis católicos Fernando de Aragão e Isabel de Castela, Eduardo I da Inglaterra, Carlos I e Felipe II da Espanha) e por grandes artistas (o pintor flamengo Jean Van Eyck).

Órgão da Catedral de Santiago
Curiosamente, o primeiro papa a fazer o caminho como peregrino foi João Paulo II, em 1982. No ano passado, 183 mil pessoas fizeram uma das rotas que levam a Santiago, a mais popular delas o Caminho Francês.

Sete anos depois da minha primeira visita, abrigada do temporal incessante sob as arcadas do Pazo do Raxoi, eu ainda conseguia reconhecer muito bem a euforia dos peregrinos que entravam na Praza do Obradoiro e se viam, finalmente, diante da majestosa catedral. Alguns ajoelham, outros abraçam os companheiros de jornada. Há os que rezam em silêncio e os que celebram como se fosse um gol em final de Copa do mundo.

A Praza (praça) do Obradoiro é considerada uma das mais bonitas da Espanha. Esta foto foi feita do adro da catedral
Com fé ou sem fé, chegar a essa praça é vencer um desafio feito de bolhas nos pés, músculos doloridos, hospedagens espartanas e roupas eternamente molhadas. Porque uma coisa precisa ser dita: como chove na Galícia!!

Se você anda sonhando em fazer o Caminho de Santiago, meu conselho: vá, sim, mesmo sem companhia. Para estimular e sua viagem, confira os posts com o meu diário de viagem, que estão lincados abaixo. E nos próximos posts tem as dicas que eu  trouxe da última visita. 







A Espanha na Fragata Surprise

Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

3 comentários:

  1. Olá. Tudo bem? :)

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie - Boia

    ResponderExcluir
  2. Oi cyntia, sou nova por aqui mas desde que visitei o blog pela primeira vez fiquei meio viciada nas postagens e em descobrir, todoso os dias, um lugar novo e esse lugar pela sua ótica.
    Você faz parecer que uma viagem "solo", pode sim ser uma grande experiência.
    Tenho perdido muitas oportu idades de viagens por total falta de companhia mas seus relatos tem sido muito inspiradores para mim.
    Estou planejando uma viagem sozinha para setembro ou outubro desse ano eler os seus relatos tem me animado muito.
    E agora, para onde você vai? Já estou ansiosa por saber das suas próximas aventuras.
    Bjs
    Marta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marta, que bom saber que os relatos aqui do blog tem estimulado mais mulheres a viajar sem companhia. Eu amo viajar sozinha, acho que mergulho muito mais nos lugares do que qdo tenho companhia. Espero que você se anime mesmo e caia na estrada :)
      Aqui no blog ainda vão pintar muitas postagens sobre a Andaluzia, a viagem que fiz em janeiro e que foi simplesmente maravilhosa (até agora, só consegui chegar até Cádis, com os relatos, mas ainda tem Rondam Granada e Córdoba). Além disso, ainda estou "devendo" posts de Londres, do Paraná...
      Minha próxima viagem grande será para a Irlanda, nas férias. Espero até lá ter colocado todas as postagens em dia :)
      Bj

      Excluir