segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

City Tour em Brasília

O Panteão da Pátria, na Praça dos Três Poderes
Em mais de uma década vivendo em Brasília, nunca tinha visto a cidade tão cheia de turistas como neste janeiro. De tanto cruzar com os enormes grupos que fazem visitas guiadas ao Congresso Nacional e de ver passar os ônibus de excursão pela Esplanada dos Ministérios, fiquei curiosa: como será que as agências mostram a Capital Federal aos visitantes?

Para tentar descobrir, embarquei num city tour (ah, os sacrifícios que eu faço por esta Fragata!) no final da tarde do último sábado. 

Antes, tive que driblar a dificuldade para encontrar informações sobre agências que organizam o passeio. Depois de fuçar bastante a internet, cheguei à Brasília City Tours, que oferece roteiros saindo do estacionamento do Brasília Shopping, no comecinho da Asa Norte, a lado do Setor Hoteleiro.

Veja como foi meu passeio:


O Brasília Shopping, ponto de partida de city tour, e a Torre de TV, a primeira parada
O tour custa R$ 25 e os operadores prometem duas horas de passeio pelo "museu a céu aberto" que, segundo eles, seria Brasília. Os ônibus são do tipo panorâmico, com dois andares e uma "varanda" no compartimento superior, sem vidros para atrapalhar as fotos.

O roteiro é bem óbvio: a Torre de TV, a Catedral, a Esplanada dos Ministérios, a Praça dos Três Poderes, a Ponte JK, o Palácio da Alvorada e o Memorial JK. Não espere grandes insights sobre a brilhante concepção urbana de Brasília. O texto declamado pelo guia faz a capital federal parecer uma passeata de monumentos sem qualquer conexão com a vida real.

Catedral de Brasília, a segunda parada do roteiro
Como moradora de Brasília, talvez eu levasse um visitante aos mesmos lugares. O problema é o olhar que tour oferece: burocrático, enciclopédico e sem alma. 

Sei que quem está fazendo turismo quer ver os cartões postais (e não aquele botequim descoladíssimo que quase ninguém conhece). Mas é profundamente injusto com Brasília reduzir a cidade aos exemplares de arquitetura monumental que decoram sua principal avenida.

Do lado de fora da catedral, essa feirinha de flores do cerrado é um tradicional ponto de parada de quem visita Brasília
Eu adoro a arquitetura monumental de Brasília. As duas obras que acho mais lindas são o Palácio do Alvorada e a sede do Itamaraty. 

Mas basta passar alguns dias na cidade para perceber que o mais brilhante e apaixonante da Capital Federal é sua concepção urbana, a lógica das Super Quadras, a intrincada teia de "tesourinhas" que aboliu os cruzamentos ao longo do Eixão e dos Eixinhos. A ideia de cidade parque, com seus blocos habitacionais plantados no meio do verde, que garante uma qualidade de vida rara, aqui no Plano Piloto. Nada disso é sequer sugerido durante o percurso.

Um passeio excelente para ver esse aspecto da cidade é oferecido pela Experimente Brasília e leva o visitante para caminhar pela Super Quadra 308 Sul, a quadra modelo da cidade, perfeita expressão da concepção urbanística de Lúcio Costa e arquitetura de Oscar Niemeyer — emoldurada por lindos jardins de Burle Marx. (Saiba mais lendo este post: Um passeio para entender e se apaixonar por Brasília)


Itamaraty: meu segundo amor arquitetônico em Brasília

Não espero que um city tour possa mostrar o que é viver nesta cidade — em nenhuma cidade. Mas tenho certeza que dá para fazer melhor, até porque o roteiro oferecido no tour é coberto por uma boa quantidade de linhas regulares de ônibus, como os zebrinhas (listrados de laranja e branco) 08, 11, 31 e 32, que atendem a região da Esplanada, e cuja passagem custa R$ 2 R$ 3,50.

A leveza das linhas do  Palácio da Alvorada
Uma providência que poderia melhorar a qualidade do passeio seria adotar o sistema hop-on-hop-off, que permite ao passageiro descer em vários pontos do roteiro e pegar um ônibus seguinte, como acontece em inúmeras cidades, mundo afora. 

Assim, os turistas poderiam combinar a volta panorâmica pelo Eixo Monumental e pela Esplanada com as visitas guiadas oferecidas pelo Itamaraty, Palácio do Planalto, Supremo Tribunal Federal e Congresso Nacional

Brasília na Fragata Surprise


Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

5 comentários:

  1. Não poderia deixar está super dica, o passeio em Brasília com o Vandre da Turismo Brasilia, foi o melhor passeio que proporcionei a minha família, e olha que já viajei o mundo com eles e justamente aqui no Brasil fizemos o melhor passeio de nossas vidas. É muito bom mesmo, principalmente para meus filhos 19, 16, 13, 10 anos, foi uma aula de história do Brasil inesquecível. O serviço foi completo, nos buscou no aeroporto e realizamos vários passeios que ele oferece (não deixem de fazer o passeio sonho de dom bosco e o turismo noturno também, imperdível). Assim , parabenizo o excelente trabalho, extremamente cultural, aconselho a todos realizar este passeio, principalmente para os mais cultos e exigentes, excelente custo benefício. Nota 10. João Carlos/SP

    ResponderExcluir
  2. Tive que passar pra te agradecer.

    Tem sido tão difícil achar uma companhia de turismo descente que oferece tours por Brasília. Mas a sua dica do Experimente Brasília foi ótima.

    Meu companheiro australiano ira amar a capital do Brasil =)

    Obrigado!

    ResponderExcluir