sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Hotel bom e barato em Brasília? Existe, mas depende da época

A agenda do Congresso e do governo interfere
 no preço dos hotéis da Capital Federal
Post atualizado em 15/out/2016
Quer turistar em Brasília? Pois veio ao lugar certo. Você vai se surpreender. Além da beleza da arquitetura e da quantidade de verde que tem na cidade, tem uma boa notícia para os viajantes: a Capital Federal fica muito mais barata exatamente nos meses de férias e nos feriadões — quem dera todos os destinos turísticos fossem assim, né?

O funcionamento do Congresso, principalmente, é quem dita o ritmo dos preços dos hotéis de Brasília. Às quartas-feiras, por exemplo, tradicional dia de votações na Câmara e no Senado, pode ser simplesmente impossível conseguir uma vaga em um hotel da capital, se você deixar para reservar na última hora. Se conseguir, corre o risco de pagar uma tarifa astronômica.

Isso acontece porque muitas categorias profissionais, representantes de entidades e grupos de pressão da sociedade civil organizada costumam vir a Brasília acompanhar as votações de matérias de seu interesse. Dependendo da relevância do tema, a cidade pode ficar lotada.

O céu de Brasília não entra em recesso...
(Na foto, a Ponte JK)
Um dos picos de afluência a Brasília é quando estão sendo tratadas questões de interesse dos municípios na Câmara ou no Senado, atraindo caravanas de prefeitos (e vereadores, e deputados estaduais, e secretários municipais...) para pressionar os parlamentares federais.

Esse é só um exemplo das variações na demanda por hospedagem na capital, que também sedia muitos eventos, como congressos e simpósios. Quem vem à cidade numa viagem de lazer (sim, cada vez tem mais gente fazendo isso), sem a necessidade de estar aqui numa data específica, pode se beneficiar muito da significativa queda dos preços das diárias se optar pelos períodos de recesso do Congresso (a segunda quinzena de julho e o mês de janeiro), feriados e finais de semana.

Convém, portanto, ficar de olho no noticiário político (o que, aliás, nunca faz mal a ninguém, mesmo sem planos de viagem) para escolher o período de uma temporada de lazer em Brasília. A boa notícia é que a maravilhosa arquitetura da cidade, o céu hipnotizante e os ótimos bares e restaurantes não entram em recesso e podem ser curtidos em qualquer época do ano.

...a arquitetura também não
(Museu Nacional, projeto de Niemeyer, 
apelidado de "forno de pizza")
Só a título de ilustração, o preço de uma diária no próximo fim de semana no Royal Tullip Alvorada (cinco estrelas), está custando R$ 262 (para reservas pelo Bookin). Com a retomada dos trabalhos do Legislativo, após o segundo turno das eleições, os preços dobram para a noite de de terça para quarta-feira (R$ 442 para 8/11). 

Quem vem a Brasília a trabalho, porém, não pode se dar ao luxo de escolher os períodos de “baixa estação” da cidade para desfrutar da queda dos preços das diárias — e, pior, na maioria das vezes sequer tem a chance de reservar com grande antecedência, o que também poderia garantir um bom desconto...

Nesses casos, resta pesquisar muito. Desconfie de tarifas muito tentadoras (quando morava no Rio, tive que vir à cidade de última hora e passei uma noite de cão num hotelzinho que, na secura de Brasília, conseguia ter mofo por toda parte...).

Prefira uma rede conhecida, para evitar surpresas desagradáveis. A hotelaria de Brasília passou por uma super repaginada, por causa da Copa, mas ainda há estabelecimentos velhinhos e mal conservados). No meu caso, essa rede é a Accor (não é propaganda. É só porque, geralmente, os quartos não têm o inimigo número 1 da minha asma, o carpete).

Para o próximo fim de semana, por exemplo, a diária no Mercure Brasilia Lider Hotel sai por R$174. No Grand Mercure Eixo, o preço é R$ 198, ambos os preços pesquisados no Booking. Os dois hotéis ficam no Setor Hoteleiro Norte, na área central da cidade.

Uma alternativa ainda mais barata, mas um pouquinho fora de mão, é o SESC Varandas, na 913 Sul, com diárias de R$ 143 no apartamento duplo (comerciários e dependentes pagam R$ 108 e conveniados R$ 118). Não conheço essa unidade, mas já recorri um bocado à Rede SESC em viagens de trabalho, especialmente ao Rio de Janeiro, e as acomodações, geralmente bem básicas, são imaculadamente limpas e honestíssimas.

O SESC Copacabana, na Rua Domingos Ferreira, é bem simples, mas com tarifas imbatíveis. O difícil era conseguir vaga em um de seus 120 apartamentos. Em Brasília, o Varandas tem só 15 apartamentos, as diárias incluem café da manhã e foi listado pelo "Guia Quatro Rodas” na categoria “Viajar Bem e Barato”, em  2005. Não faz reservas pela internet. É preciso ligar em horário comercial (segunda à sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 18h30), para os telefones 61-3445-4402 e 61-3445-4439.

Em relação à segurança, é bom saber que Brasília ainda é uma cidade relativamente tranquila, comparada com outras grandes capitais, mas não está imune a riscos. As áreas mais complicadas são os setores comerciais Sul e Norte, o entorno da Estação Rodoviária e alguns trechos da Avenida W3.

Brasília na Fragata Surprise


Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

6 comentários:

  1. Cyntia, estou indo a Brasília dia 28/02 e retorno 03/03, tenho que trabalhar na quinta e na sexta no TRF (SAU/SUL - Quadra 2, Bloco A), o que vc recomenda em termos de localização?
    P.S: adoraria te conhecer se vc estiver por lá :-)

    ResponderExcluir
  2. Oi, Nivia,
    Puxa, que pena, Nivia, estarei fora de BSB nesse período (chego no domingo, dia 3). Mas não vai faltar oportunidade. Quem sabe, na próxima ida a Salvador:)
    O Setor de Autarquias Sul fica bem próximo ao Centro. O trânsito costuma dar um nó naquela área, nas horas de pico ("nó" padrão Brasília), mas fora isso o acesso é tranquilo, tem bastante transporte público. Pela lógica, seria melhor vc ficar no Setor Hoteleiro Sul.
    Qualquer dúvida, me fala. Bjs

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. BOA NOITE,ESTOU ESTUDANDO A POSSIBILIDADE DE FAZER UMA VIAJEM ATÉ BRASÍLIA NO MÊS DE JANEIRO DE 2014,FICARIA APENAS UMA NOITE E NO DIA SEGUINTE PARTIRIA PARA SALVADOR,SERIA SO PARA VISITAR UM AMIGO DE INFÂNCIA E LÓGICO CONHECER UM POUCO DO QUE A GENTE VÊ NA TV,COMIGO IRA MINHA ESPOSA E DOIS FILHOS,VOCÊ ME RECOMENDARIA UMA HOSPEDAGEM BEM EM CONTA?PARA MIM BASTA TER LIMPEZA E SEGURANÇA E UMA BOA CAMA.ABRAÇOS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, acho que foi vc que me fez essa consulta por email, né? Como eu disse na msg e aqui no post, é preciso pesquisar, pois os preços variam muito. Em janeiro, é possível encontrar bons preços em bons hotéis. Fique de olho nos sites de reservas e aproveite Brasília. E prepare-se, porque nossos janeiros são chuvosos :) Abs

      Excluir
  5. BOA TARDE

    ESTOU INDO PARA BRASILIA PARA TIRAR VISTO QUAL HOTEL BOM E BARATO ?

    ResponderExcluir