sábado, 19 de maio de 2012

Onde assistir os jogos
do seu time em Brasília

O Esquadrão entra em campo para a decisão

Música deste post:
Hino do Esporte Clube Bahia, Moraes Moreira, Armandinho e Trio Elétrico de Dodô e Osmar

Dizer que Brasília não tem esquina é maldade. Quer detonar, fale a verdade: Brasília não tem futebol. Tudo bem que existem grupos de 11 que correm atrás da bola, disputam títulos e até tem gente que vai assistir. Mas não passa disso. Esporte bretão de verdade os brasilienses, legítimos ou adotivos, assistem de longe, na TV. Na carência de emoções ao vivo, da trepidação da arquibancada, a cidade acabou consagrando uma modalidade que adoro: o futebol de boteco.

Funciona do mesmo jeito que em outros lugares: você chega, senta, pede uma bebida e vê o jogo na TV. A diferença é que a torcida remota, em Brasília, não é coisa para diletantes. Aqui, o conforto da sombra e a certeza da cerveja gelada não são refúgio de comodistas. Ver o jogo no bar é o último recurso do exilado em plena crise de abstinência, doido pra reclamar do juiz, zoar a torcida adversária e extravasar o amor pelo time do coração.

Festa tricolor: gol do empate e do título
A dois passos da minha casa, por exemplo, fica o reduto da torcida baiana, o restaurante Acarajé da Rosa, palco do mais enfartante Ba-Vi dos últimos tempos, o empate em 3 X 3 que garantiu o título estadual ao Tricolor de Aço, no último domingo (13/05). 

Quem chega tarde 
fica em pé na Geral
Desde as 13 horas, a "arena" já estava lotada de gente que driblava a ansiedade destroçando caranguejos ou harmonizando cerveja com acarajé — o meu é puro, só com quatro camarõezinhos, que é para Iansã abençoar. Quem chegou mais tarde teve que se contentar com um lugar na geral, a área verde contígua ao restaurante. Quando os times entraram em campo, até a calçada estava apinhada, lembrando o xaréu da Fonte Nova — a imensa concentração de sem-ingressos em frente aos portões do estádio que davam para o Dique do Tororó, esperando os 30 minutos do segundo tempo, quando a entrada era liberada para eles, que viam o fim do jogo de dentro do fosso.

A reunião de mais de 250 torcedores do Bahia e de cerca de 30 gatinhos pingados do Vitória assustou a Polícia Militar: a patrulhinha que chegou para ver que muvuca era aquela acabou pedindo reforços. Mal sabem os zomi de Brasília que os baianos aprenderam a ver futebol na zona mista da Fonte Nova, vasta área de arquibancada onde as torcidas do Bahia, do Vitória, do Ipiranga, do Leônico e do Galícia se misturavam democraticamente. Mesmo hoje, com a importação de certas modas neonazis para os estádios, o Ba-Vi é um dos clássicos mais civilizados do país, com registro de poucos episódios de maior violência.

Com o início do Brasileirão, neste fim de semana, as arenas remotas brasilienses vão bombar. Veja a seguir os endereços de alguns lugares para praticar o delicioso futebol de boteco:

Acarajé da Rosa- 210 Norte (Comércio), Bloco A. É a concentração da torcida do Bahia e deve exibir todos os jogos do campeão estadual no Brasileirão, sempre às quartas e domingos. Como baiano é democrático por natureza, o espaço será cedido aos torcedores do vice nos dias de jogos da Segunda Divisão. Além de ver futebol, vou sempre lá matar as saudades do acarajé e do caranguejo.

Bar de Alexandre- 703 Norte, na W3. Caldeirão da torcida Loucos pelo Santos. Apesar de ser tricolor, sempre fui bem tratada nesse reduto alvinegro. E a moela de tiragosto também bate um bolão.

Bar da Verinha- QE 23 – Área Especial do CAVE, Guará II, a 500 metros do Metrô Feira do Guará. É o point dos palmeirenses, reduto da torcida Mancha Alviverde do DF. Recentemente, passou a sediar encontros também dos torcedores do Vasco.

Só Drinks (Bar do Botafogo) - 403 Norte, Bloco D.

Bar da Antártica- 310 Sul. É uma espécie de Maracanã: não pertence a nenhuma torcida específica (apesar de certa predominância flamenguista) e não é raro exibir mais de um jogo, nas diversas TVs espalhadas pelo ambiente. Em nome da moral, dos bons costumes e do sossego dos vizinhos, as torcidas que gritam palavrão são punidas com a suspensão temporária das imagens da partida.

Brasília na Fragata Surprise


Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

Um comentário: