21 de junho de 2017

Florença - Museu de San Marco e os afrescos de Fra Angelico

"A Anunciação", afresco de Fra Angelico no Museu de San Marco, Florença
A Anunciação, de Fra Angelico, no Museu de San Marco

Uma cidade inesgotável em encantos como Florença nem precisa fazer muita força para surpreender o visitante.

Por exemplo, só na minha terceira visita, agora em janeiro, fui conhecer o belíssimo Museu de San Marco e os afrescos de Fra Angelico — e serei eternamente grata à persuasão de Camila Torres, do blog Colecionando Imãs, que me falou pra não perder essa visita.


Basílica de San Marco, Florença
A Basílica de San Marco tem altares esculpidos por Gianbologna, o mesmo autor de O Rapto das Sabinas

Se não ficasse em Florença, San Marco seria cantado em prosa, verso e suspiros. Mas como está cercado por uma concorrência peso pesado, esse mosteiro dominicano onde viveu e trabalhou o genial Fra Angelico (e onde está exposto seu famoso afresco A Anunciação) acaba negligenciado por muitos visitantes, tipo eu 😄.


Afrescos no claustro do Mosteiro de San Marco, em Florença
Detalhe da fachada do mosteiro e afrescos no claustro de San Marco

Mas não cometa esse erro. Coloque o Museu de San Marco no topo de sua lista de atrações em Florença e não vai se arrepender.

 Os horários de visita a San Marco são apertados (durante a semana, só pela manhã), mas os afrescos de Fra Angelico estão entre as coisas mais sublimes que você verá em Florença.

Veja como se organizar: 





Florença - Museu de San Marco e os afrescos de Fra Angelico



Claustro do Mosteiro de San Marco, em Florença
O claustro do Mosteiro de San Marco tem linhas sóbrias e ganhou como adorno os famosos afrescos

A 700 metros do Duomo e a uma quadra da Galleria della’Accademia (a casa do Davi, de Michelangelo), o Museu de San Marco fica em uma simpática praça que virou uma das minhas favoritas em Florença, desde a primeira vez que estive na cidade.

A Piazza San Marco é bem sossegada, cercada por belas fachadas e cheia de banquinhos convidativos, ótimos para descansar entre uma caminhada e outra.

Detalhe dos afrescos que decoram o claustro do Mosteiro de San Marco, em Florença
Fra Angelico foi o mais destacado, mas não o único frade artista a viver e trabalhar em San Marco. Muitos dos afrescos que adornam o mosteiro são de autores que permaneceram anônimos

Anexo a uma bela basílica do Século 16, com capelas esculpidas por Giambologna, San Marco ainda funciona como mosteiro, mas a parte mais antiga do edifício, do Século 15, está aberta ao público.

O atual edifício do Mosteiro de San Marco foi construído sobre um convento medieval, por encomenda de Cosimo de Medici. A construção é considerada uma joia da arquitetura renascentista, com suas linhas retas, ambientes arejados e banhados pelo sol.

A Santa Ceia, afresco de Ghirlandaio, Museu de San Marco, Florença
A Santa Ceia, afresco de Ghirlandaio, adorna o antigo refeitório dos frades

Os afrescos de Fra Angelico
O Mosteiro de San Marco de Florença já seria lindo, mesmo que um certo Guido di Pietro Trosini, frade da congregação, não tivesse resolvido “grafitar” as paredes com cenas sacras inundadas de luz e cores suaves.

Guido, que adotou o nome monástico de Giovanni, entrou para a história como Fra (frei) Angelico, o artista mais importante na transição do Gótico para o Renascentista no território que mais tarde seria a Itália.

Acesso ao dormitório dos monges no Mosteiro de San Marco, em Florença
No topo da escada escura e estreita, a beleza nos espera

Eu sempre digo que a Anunciação de El Greco, exposta no Masp, me ensinou a gostar de pintura. Mas foi a Anunciação de Fra Angelico, que conheci nas aulas de História da Arte do Ensino Médio, a obra que me fez sonhar com Florença.

Mas a visita ao Mosteiro de San Marco não se resume à contemplação desta que é considerada a obra-prima do período pré-Renascentista em Florença.

Antes de subir ao dormitório do Mosteiro de San Marco para babar com os afrescos de Fra Angelico, não deixe de ver uma belíssima Última Ceia, afresco de Ghirlandaio que adorna a parede do antigo refeitório dos monges, no térreo, e as pinturas que adornam o claustro do mosteiro.

A Anunciação, afresco de Fra Angelico, Museu de San Marco, Florença
A luz no fim do túnel

O famoso afresco da Anunciação fica na entrada do antigo dormitório dos frades, no topo de uma escada mal iluminada e estreita.

Desembocar desse túnel íngreme e meio lúgubre e dar de cara com a suavidade comovente da obra em tons pastéis é de fazer a alma flutuar.


A Adoração dos Magos, afresco de Benozzo Gozzoli, na cela do Duque Cosimo de Medici, no Mosteiro de San Marco, em Florença
A Adoração dos Magos, afresco de Benozzo Gozzoli, na cela que era usada pelo Duque Cosimo de Medici

As celas dos monges — toscos cubículos, com janelinhas minúsculas — está adornada por outros afrescos de Fra Angelico e de seus discípulos, num contraste poderoso entre a luminosidade do gênio artístico e a austeridade das acomodações.

Uma das celas, mais espaçosa e contemplada por uma claraboia generosa, era destinada a Cosimo de Médici, Duque de Florença, que gostava de se recolher em San Marco para estudar e meditar.

Afrescos nas celas dos monges do Mosteiro de San Marco, em Florença
O contraste entre a beleza dos afrescos e a austeridade das acomodações dos frades é impactante

A Biblioteca de San Marco
Essa mania de Cosimo de Médici de se internar no Mosteiro de San Marco deu origem à primeira biblioteca pública do Ocidente.

Por ordem do duque, que gostava de ler, foi instalada uma biblioteca no interior do Mosteiro de San Marco, em um salão construído para esse fim, anexo ao dormitório dos monges. O espaço era aberto ao público.

Primeira biblioteca pública do Ocidente: Mosteiro de San Marco, Forença
A primeira biblioteca pública do Ocidente funcionou no Mosteiro de San Marco

A Biblioteca de San Marco reuniu obras valiosíssimas, de todas as partes do mundo, em um ambiente traçado à risca pela moda do Renascimento.

Hoje, o lugar exibe alguns manuscritos e iluminuras produzidas pelos copistas da congregação.



Manuscrito com iluminuras na Biblioteca de San Marco
Livro de cânticos decorado com iluminuras na Biblioteca de San Marco. Abaixo, a encadernação em couro que protegia os livros



Encadernação em couro de um manuscrito, na Biblioteca de San Marco, em Florença


Savonarola em San Marco
Em uma das alas do dormitório do Mosteiro de San Marco de Florença estão guardadas as lembranças de outro membro famoso da congregação, Girolamo Savonarola, um homem na contramão da Renascença.

O frade dominicano Savonarola ganhou grande notoriedade em Florença com suas profecias apocalípticas e pregação puritana contra os “prazeres deste mundo”.


Dormitório dos monges, Museu de San Marco, Florença
O antigo dormitório dos frades do Mosteiro de San Marco

Os comícios de Savonarola geralmente terminavam com a queima de “produtos da vaidade humana”, como livros — Dante e Boccaccio eram alguns dos autores preferidos para o churrasco de letras — e objetos artísticos — tipo telas de Botticelli 😖.

Savonarola chegou a liderar uma revolta popular que afastou temporariamente os Médici do poder, em Florença.

Ao assumir o controle da cidade, Savonarola proibiu os carnavais e outros festejos, e encorajou seus seguidores a uma incessante cruzada de delações contra os “incréus”.

Placa lembra a prisão de Savonarola - Museu de San Marco, Florença
Placa lembra a prisão de Savonarola

O sucesso conquistado entre seus seguidores fanáticos levaram Savonarola a resolver ampliar seu raio de influência. Depois de afastar os Medici, ele decidiu desafiar outro tremendo cachorro grande, ninguém menos que Rodrigo Bórgia, o pai de Lucrécia, que reinava em Roma como papa Alexandre 6º.

Esticou tanto a corda que o povo de Florença, apoiado por Borgia, resolveu acabar com a orgia de labaredas promovidas pelo frade.

Exposição no antigo alojamento de Savonarola, no Mosteiro de San Marco, em Florença
Exposição no antigo alojamento de Savonarola lembra a história do frade incendiário

Uma placa na antiga cela de Savonarola no dormitório do Mosteiro de San Marco registra o local da prisão do dominicano, arrastado da clausura por uma multidão.

Acusado de heresia e traição, por seu apoio à invasão francesa na Toscana, foi julgado e condenado à morte na fogueira, sentença executada na Piazza della Signoria de Florença.

Acervo de arte sacra do Museu de San Marco, em Florença
Além dos afrescos, o Museu de San Marco tem um belo acervo de arte sacra. Os painéis de terracota esmaltada (es) são bem típicos da Toscana

Praça de San Marco, Florença
A Piazza San Marco é super convidativa para uma pausa

⭐Museu de San Marco
Piazza San Marco nº 1

De segunda a sexta, das 8:15h às 13:50h. Sábados, domingos e feriados das 8:15h às 16:50h. Fechado no 1º, 3º e 5º domingos (todos os meses) e na 2ª e 4ª segundas-feiras. Fechado também no Natal e Ano Novo.

Mais sobre a cidade
Post-índice com mapa - todas as atrações e dicas práticas de Florença

Atrações


A Europa na Fragata Surprise

Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.

Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook 

Nenhum comentário:

Postar um comentário