31 de agosto de 2022

Dica práticas de Valência, Espanha

Arquitetura modernista em Valência, Espanha
Valência é linda, animadíssima e cheia de história. Eu amei e quero voltar

Essas dicas práticas de Valência, Espanha, não são um post. São uma intimação. Valência ocupa hoje o topo da lista das cidades que eu recomendo com mais entusiasmo. Para os brasileiros, ela não é o mais popular dos destinos espanhóis — e a gente não sabe o que está perdendo, até se deparar com essa cidade linda, vibrante e sedutora.

Portanto, coloque Valência no seu próximo (ainda que seja o seu primeiro) roteiro pela Espanha e eu juro que você não vai se arrepender. Eu me arrependi, e muito, de só ter ido ver essa beldade na minha nona viagem à Espanha.

Plaça de la Reina, Centro Histórico de Valência, Espanha
A impressão é que os moradores de Valência aproveitam cada minutinho livre ora curtir sua cidade. Acima, a Plaza de la Reina, com a Catedral ao fundo. Na foto abaixo, a Plaça de l'Ajuntament 

Plaça de l'Ajuntament, Centro Histórico de Valência, Espanha

Em vez de me chicotear, deixa eu dividir com vocês as dicas práticas de Valência para que você não adie tanto seu encontro com esse baita destino de viagem.

Valência, capital da Comunidade Valenciana, está a 360 km de Madri e a 350 km de Barcelona. Ela é a terceira maior cidade da Espanha, com 800 mil habitantes, e muito bem conectada com essas duas cidades e muitas outras localidades por ônibus, trem ou avião.

Patrimônio Histórico de Valência, Espanha: Igreja de Sant Joan del Mercat e edifício modernista
A diversidade arquitetônica de Valência resulta numa bela harmonia. Acima, à esquerda, a Igreja de Sant Joan del Mercat, do Século 13, e um edifício modernista. Nas fotos abaixo, uma rua do Centro Histórico (Ciutat Vella) e as Torres de Quart, antiga porta fortificada nas muralhas, do Século 15

Centro Histórico de Valência, Espanha: rua medieval e Torres de Quart

Com um clima tipicamente mediterrâneo de verões quentes e secos e invernos muito camaradas, Valência é um destino para todos os gostos e ocasiões. 

Tem uma baita gastronomia — foi lá que inventaram a paella, lembra? —, quase 2 mil anos de história, uma arquitetura que coloca a Idade Média, o Modernismo, o Contemporâneo e outras bossa de braço dados, para deleite dos nossos olhos. E os valencianos são muito animados e parecem aproveitar cada horinha de folga para curtir sua linda cidade.

Veja as dicas práticas de Valência e pode começar a arrumar as malas.  

Leia também: O que fazer em Valência, Espanha

Dicas práticas de Valência, Espanha

Edifício Histórico em Valência, Espanha
Valência arrasa em qualquer estilo e época. Abaixo, a Pont de l'Assut de l'Or, na Cidade de Artes e Ciências 

Pont de l'Assut de l'Or, Cidade das Artes e Ciência de Valência, Espanha

Como chegar a Valência

Voos para Valência

O Aeroporto Internacional de Valencia-Manises (código VLC), a 8 km do Centro da cidade, recebe voos de diversas cidades espanholas (Barcelona, Bilbao, Madri, Málaga, Santiago de Compostela, por exemplo) e do mundo (Paris, Berlim, Londres, Amsterdã, Roma, Casablanca, Lisboa...).

Das duas principais portas de entrada na Espanha para nós, brasileiros (Madri e Barcelona), Valência está a apenas 1 hora de voo, conectada com as duas cidades por companhias aéreas convencionais e low cost. Dessas duas cidades, com uma boa pesquisa, é possível encontrar voos para Valência na casa dos € 20.

Ateliê de um artesão em Valência, Espanha
O artesão ainda se dedica a produzir leques artesanais neste ateliê próximo à Praça do Mercado

Paella em Valência, Espanha
A tradicional paella valenciana não leva frutos do mar. Os camarões e bichos de concha aparecem para satisfazer as expectativas dos turistas 

Do aeroporto ao Centro de Valência  

Duas linhas do metrô de Valência chegam até o aeroporto, a Linha 3 (vermelha) e a Linha 5 (verde), ligando o terminal ao Centro da Cidade. Atualmente (setembro 2022) o custo de uma viagem de metrô entre o aeroporto e o Centro de Valência é de € 2,80.

Ônibus para Valência

Uma viagem de ônibus entre Madri e Valência tem 4h20 de duração. A empresa Avanza opera linhas com partidas do Aeroporto Internacional Madrid-Barajas e da Estação Rodoviária Sul (a 1,2 km de distância da Estação Ferroviária de Atocha). Os bilhetes custam entre € 20 e € 50.

Para ir de Barcelona a Valência de ônibus, são quase 5 horas de viagem. A empresa Alsa opera linhas partindo da Estación del Nord (rodoviária a 1,4 km da Plaça de Catalunya) e do Aeroporto El Pratt em diversos horários, com passagens a partir de € 20.

trem entre Barcelona e Valência, Espanha
Viajei de trem de Barcelona a Valência na segunda classe e não tenho queixas do conforto

trem entre Barcelona e Valência, Espanha

Estació del Nord, estação ferroviária de Valência, Espanha
Chegar a Valência na belíssima Estació del Nord é uma senhora viagem
 
Trem para Valência

Quando visitei a cidade (em meu delicioso roteiro mediterrâneo que também incluiu Malta e a capital catalã), achei o trem o meio de transporte mais barato e confortável para ir de Barcelona a Valência.

Comprei os bilhetes de ida e de volta com cerca de um mês de antecedência no site da Renfe, a empresa de trens espanhola, pagando tarifa promo de € 16,30 (cada trecho). Viajei num trem Talgo, que cobriu o percurso em 4h20. Em algumas frequências, o Alvia faz o trajeto Barcelona-Valência em 2h40. 

Estació del Nord, estação ferroviária de Valência, Espanha
Quando desembarquei em Valência, demorei umas duas horas zanzando pela Estació del Nord, namorando seus detalhes modernistas
Estació del Nord, Estação ferroviária de Valência, Espanha
A Estació del Nord está bem conectada com os sistema de transporte público de Valência

Para quem está em Madri, a viagem até Valência é bem rápida: o trem de alta velocidade AVE liga as duas cidades em apenas 2 horas, com bilhetes de ida e volta na casa dos € 60, com partidas da Estação de Atocha. 

O bônus de ir de trem para Valência é desembarcar na escandalosamente bela Estació del Nord, um tremendo monumento Modernista. Valência, assim como Barcelona, tem um acervo arquitetônico magnífico deste estilo.

É bom você saber que a cidade tem outro terminal ferroviário no Centro, a Estação Valencia/Sorolla, assim batizada em homenagem ao pintor Joaquín Sorolla, um craque valenciano.

As áreas de interesse turístico em Valência são bastante planas e ótimas para serem exploradas a pé ou de bicicleta

O busão que peguei no Centro Histórico levou menos de 15 minutos pra me deixar na Cidade de Artes e Ciências

Transporte em Valência

As grandes atrações de Valência são seu Centro Histórico, o bairro boêmio da Ruzafa, a modernérrima Cidade e Artes e Ciências, projetada por Santiago Calatrava, e as praias.

Para ver as três primeiras, você só pega transporte se quiser. Por exemplo, do Centro Histórico, é perfeitamente possível caminhar até a Cidade de Artes e Ciências, um passeio gostosíssimo de cerca de 3 km pelos Jardins do Túria, partindo da Ponte de la Trinitat. Da Catedral à Ruzafa, a caminhada é de menos de 2 km.

As áreas de interesse turístico de Valência são bastante planas e convidam a caminhar — ou a boas pedaladas. A oferta de aluguel de bicicletas na cidade é grande. Os preços ficam na casa dos € 7 para quatro horas e € 12 para períodos de 24 horas.

Uma alternativa que pode ficar mais barata é o sistema de bicicletas compartilhadas Valenbisi, que cobra € 13,30 por sete dias do uso da bike, mais o tempo de uso. Os 30 primeiros minutos são gratuitos e depois é cobrado € 1,04 pelo período subsequente de até 1 hora e mais € 3,12 por cada período de 60 minutos adicionais.

As praias de Valência ficam não ficam distantes do Centro Histórico. Para chegar à famosa Playa de la Malvarrosa, a 5 km da Ciutat Vella, por exemplo, você pode pegar um ônibus, que vai te deixar de cara para o gol em cerca de 30 minutos.

Para ir a localidades mais distantes, dê uma estudada no mapa do Metrô de Valência. Eu não usei o serviço. A cidade conta com 9 linhas de metrô, que alcançam até cidades vizinhas. A passagem para uma única viagem custa € 1,50.

Na verdade, usei pouco o transporte público de Valência (para ir à Cidade de Artes e Ciências e para chegar ao Bairro da Ruzafa), mas achei o sistema bem facinho. O Google Maps indicou as rotas direitinho e esperei muito pouco nas paradas pela chegada dos ônibus.

O bilhete do simples de ônibus em Valência também custa € 1,50.

Centro Histórico de Valência, Espanha
A vista da janela do meu quarto era assim. É bom demais ficar hospedada no Centro Histórico de Valência

Onde se hospedar em Valência

Adorei minha experiência de hospedagem no Centro Histórico de Valência. O bairro concentra as principais atrações da cidade, é muito seguro e bem animado durante a noite. Os preços também não assustam.

É uma pena que a pousada muito fofa onde fiquei, o B&B Almirante, fechou durante a pandemia. Mas tem muitas opções de lugares pra se hospedar na área. 

Centro Histórico de Valência
O Centro Histórico de Valência é seguro, tem bastante movimento à noite e hospedagem em diversas faixas de preço

Fiz uma pesquisinha básica para escrever este post e encontrei acomodações no Centro Histórico de Valência com diárias a partir de € 60, para hospedagem em outubro, o mesmo mês em que visitei a cidade.

Segurança em Valência

Valência é a terceira cidade da Espanha em população, com quase 800 mil habitantes. Ainda assim, ela figura como uma das mais seguras do país entre as cidades turísticas.

Cidade das Artes e das Ciências de Valência, Espanha

Centro Histórico e Catedral de Valência, Espanha

É sempre bom lembrar que as preocupações com segurança recomendadas para quem passeia pela Europa Ocidental são bem diferentes das que a gente precisa ter no Brasil. Aqui, a gente tem medo dos lugares ermos. Por lá, a atenção deve ser exatamente nas muvucas.

O maior risco que se corre em Valência são os batedores de carteira nas aglomerações turísticas — mas o índice de ocorrências lá não chega perto do registrado em Barcelona.

Edifício modernista em Valência, Espanha
Garimpar fachadas modernistas é um dos prazeres e caminhar por Valência

Ponte sobre o Jardim do Túria, Valência, Espanha
E não esqueça de reservar um tempinho pra curtir os Jardins do Túria, um parque sensacional instalado no antigo leito do rio que corta a cidade. Na imagem, a Pont de la Trinitat, do Século 15

Nos dias que passei em Valência, eu andei bastante pela cidade, usei transporte público e caminhei pelo Eixample, Ruzafa e Centro Histórico à noite — e até uma madrugada—sem qualquer susto. 

Clima em Valência

Fiz esse meu roteiro mediterrâneo (Barcelona, Valência e Malta) no outono (do finalzinho de setembro a meados de outubro) e encontrei sol e calor — as vantagens do Sul da Europa, né?

Fonte do Túria, Praça de la Virgem, Valência, Espanha
No calorão de outubro, eu não conseguia evitar a inveja das figuras que adornam a Fuente del Túria, na Plaza de la Virgen 

Apesar de outubro ser um dos meses mais chuvosos em Valência (junto com novembro e dezembro), dei a maior sorte de encontrar um céu azul irretocável, durante meus dias na cidade. E as temperaturas estiveram sempre na casa dos 25ºC. Daria até para pegar praia.

Os verões em Valência são quentes e secos, com as temperaturas passando dos 30ºC em agosto, o ápice da estação. A primavera e o outono são agradáveis, com calorzinho moderado – mas leve em conta o risco de chuva do outono. Os invernos na cidade são bem toleráveis, com temperaturas médias de 11ºC, com muita umidade. 

Orxata com farton, uma merenda clássica de Valência que custa baratinho

Preços em Valência

Para quem vem de Barcelona, os preços de Valência vão parecer bem mais em conta. Não espere encontrar uma cidade baratíssima — afinal, eu euro nada é barato para quem ganha em real — mas pode contar que você vai gastar bem menos do que na capital catalã, com serviços e atrações similares.

Mas, para você ter uma ideia, fiquei muito hospedada no Centro Histórico, a dois passos da Catedral de Valência, pagando € 57 a diária — mais barato que muito hostel em Barcelona. Nas minhas hospedagens em na capital catalã, pra ter um nível de conforto similar eu desembolsei € 93.

Pousada em Valência, Espanha
Minha pousada aconchegante e simpática, com diária de € 57

Pousada em Valência, Espanha

Pousada em Valência, Espanha

A média de gastos com refeições em Valência ficou na casa dos € 15 — e uma orxata com fartons na classiquíssima Orxateria Santa Catalina custou € 3,90.

Atrações de Pousada em Valência, Espanha: arquitetura modernista e o Santo Graal na Catedral
Para ver a arquitetura de Valência você não paga nada. Pra ver o Santo Graal na Catedral, o ingresso custa € 8

Para ver as principais atrações de Valência, os gastos também não apavoram ninguém: o ingresso básico para a magnífica Catedral custa € 8 (mais € 2 para subir a Torre do Miguelete, o campanário da igreja), a entrada na belíssima igreja barroca de San Nicolás Custa € 7 e na Lonja de la Seda eu paguei € 2, mas atualmente a vista é gratuita.

Mais sobre Valência



A Europa na Fragata Surprise

Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 

Nenhum comentário:

Postar um comentário