27 de dezembro de 2011

Opções econômicas no Litoral Norte da Bahia - os encantos do Lado B


Banho de Rio na Barra do Itariri, no Litoral Norte da Bahia: simples e perfeito

O Litoral Norte da Bahia é um destino turístico mais conhecido por lugares mais sofisticados, como a Praia do Forte e Guarajuba, ou por aquele espaço cenográfico chamado Costa do Sauípe. A região, porém, ainda tem muitos cantinhos despojados, totalmente pé na areia. 

Se você vai passar por Salvador, é bom saber que não faltam são opções econômicas no Litoral Norte da Bahia para quem quer fazer uma escapadinha de praia e sossego. Basta ficar no "Lado B" da região, vilarejos muito simpáticos, todos acessíveis pela Linha Verde/Estrada do Coco, os dois trechos da Rodovia BA-099. 

Imbassaí (que tem uma noite digna do Lado A, mas de dia é totalmente Lado B), Vila do Diogo e Barra do Itariri são excelentes destinos para quem quer aproveitar o mar, o banho de rio e a tranquilidade pé na areia do Litoral Norte. Veja como foi minha viagem por esse pedaço delicioso da minha Bahia.

➡️ A tradição alternativa do Litoral Norte da Bahia
Alguns hábitos, expressões e manias são danados para denunciar a idade. Se você sabe o que é um Sputnik, prefere a gravação original de Vapor Barato (a de Gal, no disco Fatal, de 1971) e diz que uma coisa legal é “massa”, não vai adiantar nada dormir no formol: sua data de nascimento, encravada lá nos meados do século passado, vai aparecer mais que letreiro de neon.

Este é exatamente o meu caso, agravado por uma eterna nostalgia dos longos dias preguiçosos em frente ao mar de Arembepe — só de biquíni e sandália havaiana até altas horas da noite, jantar no Mar Aberto e o sono embalado pelo barulho das ondas.

Van Gogh teria adorado este cenário entre 
o Conde e o Sítio do Conde
➡️ A "lenda" de Arembepe
Não alcancei o apogeu de Arembepe, paraíso hippie dos anos 70. Mas curti muito aquele pedacinho de mundo ao longo da Década de 80 e do comecinho da de 90.

Arembepe hoje não pode ser chamada de paraíso, afetada por construções horrendas, lixo e turismo predatório. Mas muito desse espírito ainda sobrevive no Litoral Norte da Bahia e é um prazer encontrá-lo viajando pela Linha Verde, estrada costeira que liga Salvador a Aracaju.


(Em tempo: essa ideia de "Lado B" também é mais bandeirosa que teste de Carbono 14, mas fazer o quê? Sou do tempo do disco de vinil...😀). 

Para ter uma ideia do paraíso que já foi o lugar — sede de uma mitológica temporada de verão de Janis Joplin, em 1971— vale visitar a "Aldeia Hippie", com suas casas cobertas de palha de coqueiro, sem energia elétrica e, reza a lenda, tombada pelo patrimônio histórico estadual.

Imbassaí: de noite é chique. De dia, totalmente Lado B
➡️ Como chegar às praias do Litoral Norte da Bahia
Chamamos de Litoral Norte da Bahia toda a extensão de praias entre Salvador e Mangue Seco, na divisa com Sergipe. 

A Rodovia BA-099 começa no município de Lauro de Freitas, coladinho ao Aeroporto Dois de Julho (mudou de nome, eu sei, mas me recuso a incorporar: já disse que sou do tempo do vinil...), como Estrada do Coco, denominação que ela vai conservar até a Praia do Forte, quando passa a se chamar Linha Verde. 

➡️ São cerca de 200 quilômetros à beira mar, margeando destinos de praia para todos os gostos.

➡️ Arembepe fica a 50 Km de Salvador e dá para chegar lá de transporte coletivo: saem ônibus da Rodoviária e da Estação da Lapa, no Centro.  

➡️ Opções econômicas no Litoral Norte da Bahia

⭐ Imbassaí
A vila do Imbassaí é "híbrida". Tem pousadas caras e elegantes, uma noite fervida e alguns restaurantes badalados. Mas também tem alternativas bastante econômicas. 

O lugar é um encanto, cortado pelo Rio Imbassaí, que corre em paralelo com o mar por uma longa extensão. O banho de rio é mais gostoso que o de mar, porque as águas salgadas em frente à vila são agitadas. Passar uma tarde mergulhada na água doce, à sombra do generoso coqueiral, bebericando e petiscando nas barracas locais é um programão. Veja as dicas do Imbassaí

⭐ Barra do Itariri
Volte lá para o topo da página e dê uma boa olhada na foto de Barra do Itariri, que abre este post. Depois disso, talvez, eu não precise falar muito sobre esse vilarejo sossegado, que costuma muvucar apenas nos fins de semana de verão, quando a beira do rio fica tomada de banhistas e barracas.

O encanto da Barra do Itariri também é o banho de rio - águas cristalinas, mornas e muito sossegadas, uma versão doce do Caribe. A vila é destino de gente simples e sem frescura. Veja as dicas da Barra do Itariri

⭐ Vila do Diogo
Essa antiga vila de pescadores encravada em uma falésia sobre dunas que se perdem no horizonte é talvez a melhor versão contemporânea da vida alternativa da Arembepe de antigamente. Todo mundo se conhece no Diogo, lugar que virou refúgio de estrangeiros apaixonados pelo mar da Bahia (que está lá, do outo lado das dunas, na Praia de São José) e de baianos cansados da trepidação urbana.

Um recanto adorável, onde é possível esquecer do mundo. Mais pé na areia, impossível. Veja as dicas da Vila do Diogo

Mais sobre o Litoral Norte da Bahia
Castelo da Praia do Forte: Idade Média nos Trópicos
Mangue Seco, um paraíso resgatado

Onde comer bem no Litoral Norte da Bahia
Três restaurantes que valem a viagem
Do lado da Praia do Forte, um restaurante escondido e delicioso
Banquete pé-na-areia em Mangue Seco



Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

4 comentários:

  1. Palavra de urbanóide inveterado: chega-se àquele banho de rio em Itariri em rodovia asfaltada ou tem algum trecho em terra?

    ResponderExcluir
  2. Beleza, Cyntia! O Litoral Norte tem mesmo muita coisa linda pra se ver fora do roteiro 5 estrelas, como a vila de Diogo. Um paraíso, que se vc não conheceu vale à pena conhecer. A travessia para chegar à praia é uma delícia, inclui ponte sobre o rio (antes era a famosa pinguela) e vencer as dunas. Antes ou depois da travessia, abastecer no restaurante de Ivan e Sandra é de lei. Comida maravilhosa e barata, cervejinha gelada, ambiente rústico e papo agradável. Imperdível pra quem vai pra Linha Verde.

    ResponderExcluir
  3. Monica,o almoço no restaurante de Sandra e Ivan foi um dos highlights da viagem. Vou contar nos próximos posts. Aliás, tem umas dicas massa sobre a Vila do Diogo, que eu conheço há bastante tempo e adoro. Não perca os próximos capítulos da Fragata, rsss. Bj

    ResponderExcluir
  4. Tony, para chegar à Barra do Itariri, vc pega 6 km de estrada de terra, mas nada que assuste. Na semana passada, estavam passando um trator por lá e deve estar melhor agora. Nos próximos capítulos da Fragata, contarei a história toda.

    ResponderExcluir