27 de novembro de 2022

Bate e volta de Buenos Aires a Tigre, Argentina

Tigre, Argentina
A atração mais popular de Tigre é o passeio de barco pelo Delta

O bate e volta de Buenos Aires a Tigre é a mais popular opção de passeio para quem quer dar uma esticadinha fora da metrópole. 

Tigre é bonitinha e bem cuidada e rende um dia diferente para quem tem mais tempo em Buenos Aires e quer variar de cenário. É muito fácil de chegar lá com o trem da Linha Mitre, que parte da Estação de Retiro.

Estação Retiro, Buenos Aires
O jeito mais fácil de chegar a Tigre é pegar o trem na Estação Retiro, que é interligada ao metrô de Buenos Aires
 
Localizada no Delta do Tigre — uma região totalmente rendilhada por braços de rios e por uma miríade de ilhas, chamadas de El Carapachay —, a cidade ainda guarda ecos dos tempos de veraneio elegante do início do Século 20, convida a passeios de barco para ver a mata ribeirinha ou a simplesmente caminhar sem pressa à beira d’água.

Eu já tinha estado em Tigre na minha primeira visita a Buenos Aires, no longínquo ano de 1978. Voltei agora, mais de quatro décadas depois. Eu e meu amigo Romolo fizemos o bate e volta de Buenos Aires a Tigre em setembro/2022 e confirmamos que é um passeio fácil, simpático e barato.

Museu de Arte de Tigre, Argentina
Este belo edifício Belle Époque abriga o Museu de Arte de Tigre, com acervo dedicado a artistas argentinos dos séculos 19 e 20
 
Veja todas as dicas para organizar esse passeio:

Bate e volta de Buenos Aires a Tigre


Como ir de Buenos Aires a Tigre

Ah, se tudo neste mundo fosse tão fácil como o deslocamento de Buenos Aires a Tigre... Ainda que haja algumas linhas de ônibus que façam o trajeto — e barcos partindo para lá de Puerto Madero —, o jeito mais cômodo e rápido é pegar o trem da Linha Mitre (Ramal Retiro – Tigre) na Estação Retiro, onde você chega confortavelmente com o metrô.

Retiro é uma das pontas da Linha C do Subte. Não tem como errar: desembarque na estação de metrô, suba as escadas rolantes até o saguão principal e você já vai ver as plataformas de embarque dos trens de cercanias.

Estação Retiro, Buenos Aires
Antes de embarcar para Tigre, valem os cliques na bela Estação Retiro de Buenos Aires
 
Estação ferroviária de Tigre, Argentina
A Estação Ferroviária de Tigre fica bem no Centro da Cidade, pertinho do porto turístico

Nas muitas telas espalhadas pela Estação Ferroviária de Retiro é possível conferir de qual plataforma sai o trem para Tigre. Os intervalos entre as partidas são bem curtinhos. Dependendo do horário, são menos de 10 minutos entre a saída e um trem e a próxima.

De Buenos Aires a Tigre (última estação do ramal) a distância é de 33 km. Mas, como o trem para em todas as 15 estações intermediárias, a viagem dura cerca de 50 minutos.

Existe outra ferroviária entre Buenos e Tigre, que é o Tren de la Costa, que — dizem — faz um percurso mais cênico. Mas pegar esse trem exige que você vá até a Estação Mitre Maipu, saindo de Retiro, para lá fazer a baldeação.

Casarão em Tigre, Argentina
Tigre virou uma concorrida estância de veraneio a partir da segunda metade do Século 19. Alguns casarões à beira d'água preservam o estilo da época

 Passagens de trem de Buenos Aires a Tigre

Pode comprar passagem avulsa e na hora para embarcar para Tigre? Pode, mas não deve. É muito mais barato e fácil pagar a passagem na Linha Mitre com o mesmo Cartão Sube que você usa para pagar suas viagens no transporte urbano de Buenos Aires (metrô e ônibus).

Pra você saber: em setembro, a passagem de Retiro a Tigre custava $ 26 pesos (R$ 0,50, no câmbio blue) com o Cartão Sube. Se eu fosse pagar em dinheiro, o preço subiria para $ 52 pesos.

Estação Ferroviária de Tigre, Argentina
Ao desembarcar em Tigre, você terá que usar seu Cartão Sube para desbloquear a catraca

Estação Ferroviária de Tigre, Argentina

Como as tarifas variam de acordo com a distância percorrida na Linha Mitre, você vai ter que passar seu Cartão Sube na catraca da estação de desembarque também, para o sistema saber quanto vai abater dos seus créditos. 

Quando chegar a Tigre, esteja com o cartão na mão ou bem facinho de achar, par não perder tempo e atrapalhar a fila dos demais passageiros.

Trem de Buenos Aires para Tigre, Argentina
Os trens do Ramal Retiro-Tigre não são turísticos, mas são confortáveis
 
Como é o trem de Retiro a Tigre

Os trens que servem ao Ramal Retiro-Tigre não são trens turísticos, são trens de cercanias pensados para a finalidade meramente funcional de levar e trazer gente. 

Não espere, portanto, serviço de bordo, poltronas fofinhas, janelas panorâmicas, ou mesmo um belo panorama às margens da linha férrea. 

Trem de Buenos Aires para Tigre, Argentina
Entre Buenos Aires e Tigre, o trem para em 15 estações

A vantagem é que, como turista, você tenderá a estar sempre no contra fluxo, escapando de viajar em um vagão lotado e vai escapar de vagões lotados — é muito mais comum que os trens estejam cheios de gente vindo de Tigre para Buenos Aires, pela manhã, e indo de Buenos Aires para Tigre no final da tarde.

O que ver em Tigre

Vou ser bem sincera: se você estiver visitando a capital argentina pela primeira vez, ou se tiver poucos dias na cidade, deixe o bate e volta de Buenos Aires a Tigre para uma próxima visita.

Tigre, Argentina
Tigre é bonitinha e muito bem cuidada

Tigre, Argentina

A pequena Tigre é bonitinha e muito simpática, mas não é páreo para as grandes atrações de Buenos Aires que você pode ser obrigada a limar do roteiro para encaixar esse passeio.

No meu caso, a escapada valeu a pena porque eu tive uma semana inteira em Buenos Aires, além de já ter estado na cidade pelo menos uma dúzia de vezes.

Apesar de pequena (30 mil habitantes), Tigre é uma cidade espalhada, não tem um centrinho que concentre as atrações. Então, prepare-se para andar bastante.

Passeio de barco em Tigre, Argentina
Com uma pesquisinha rápida nos diversos quiosques do porto turístico de Tigre, você descobre qual passeio de barco combina mais com seus interesses

Porto turístico de Tigre, Argentina

A área mais famosa da cidade é o Porto dos Frutos, antiga área de desembarque de mercadorias produzidas na região, hoje convertido em um complexo gastronômico cheio de bares e restaurantes e lojas de artesanato.

Próximo daí, e também à beira-d’água, está o Parque de la Costa, um enorme parque de diversões que pode ser uma boa atração para quem viaja com crianças. Quem gosta de apostar, vai gostar de saber que Tigre também tem um cassino.

Museu de Arte de Tigre, Argentina
O edifício do Museu de Arte de Tigre foi inaugurado em 1912 e foi a sede de um clube de elite

Museu de Arte de Tigre, Argentina

Dois lugares que eu lamentei não visitar em Tigre, por falta de tempo, foram o Museu Naval Nacional e o Museu de Arte de Tigre, com uma coleção de artistas argentinos dos séculos 19 e 20.

A sede do Museu de Arte é muito bonita, um edifício super Belle Époque, de 1912, que já abrigou um chiquérrimo clube de elite.

Também fiquei curiosa para ver a Casa Museu Xul Solar, que foi um refúgio de veraneio do pintor e onde ele morou definitivamente durante sua última década de vida.

Casa Museu Sarmiento, Tigre, Argentina
Presidente da Argentina entre 1868 e 1874), Domingo Faustino Sarmiento foi um dos pioneiros do veraneio em Tigre. Sua casa hoje é um museu e está protegida por uma estrutura de vidro para evitar a ação do tempo e da umidade

Com pouco tempo na cidade, acabamos fazendo a programação mais famosa de Tigre, que é o passeio de barco pelo Delta, bacana para ver a vegetação típica local e o emaranhado de ilhas com casinhas esparsas que se espalham por lá.

No cais turístico de Tigre, a oferta de passeios de barco é variadíssima — assim como os preços. Nós pagamos cerca de R$ 100 para dar uma volta de duas horas pelas águas do Delta.

passeio de barco em Tigre, Argentina
Fizemos um passeio de barco de duas horas pelo Delta de Tigre

Ah, além de ser possível ir de Tigre a Puerto Madero de barco (um trajeto de quatro horas), também há lanchas e catamarãs que fazem transporte regular para o Uruguai, com destino a Carmelo e Colônia del Sacramento.

Um pouquinho da história de Tigre

Tigre e a região do Delta foram, originalmente, território dos indígenas Querandí. Dizem que o nome da cidade (e da região) é referência às onças (yaguaretés, em guarani) que habitavam a área.

Porto Turístico de Tigre, Argentina
No Século 18, Tigre foi um porto importante para os colonizadores espanhóis

A chegada de colonizadores europeus à área é contemporânea da segunda fundação de Buenos Aires (segunda metade do Século 16). Mas, mais que os espanhóis, que se esbaldava por ali, nessa época, eram os portugueses, que usavam o labirinto de ilhotas e cursos d’água para circular com contrabando.

Só lá pelo Século 18 é que os espanhóis se assenhoraram da área pra valer e a região prosperou a partir de um porto. O turismo, que hoje é a principal economia de Tigre, começou no final do Século 19 — um dos pioneiros veranistas da área foi o presidente Sarmiento, cuja casa hoje é um museu na margem de um dos braços de rio.

A rota ferroviária entre Buenos Aires e Tigre é antiga, inaugurada em 1865. 


A Argentina na Fragata Surprise
A casa de Che Guevara em Caraguatay

Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook 

Nenhum comentário:

Postar um comentário