30 de março de 2011

Roteiro em Carcassonne: um passeio pela Cité medieval

Roteiro em Carcassonne: um passeio pela Cité medieval
A cidadela medieval de Carcassonne era um velho sonho meu. E ela correspondeu com sobras à minha expectativa
Quem curte cidades medievais (o/) morre de paixão por Carcassonne. Essa cidade era um sonho antigo e posso dizer que ela supera mesmo as expectativas mais infladas, tipo a minha.

Para nosso roteiro em Carcassone, tivemos pouco mais que um dia e meio (duas noites, com chegada na hora do almoço e partida no terceiro dia, no meio da manhã). O intervalo foi suficiente, mas eu teria ficado mais um pouquinho 😊.

O ponto alto do roteiro em Carcassonne (com trocadilho e tudo), é a visita à Cidadela Medieval (a Cité), que compreende o Castelo dos Condes de Carcassonne, mas também praças, igrejas e antigas residências no interior das muralhas.
Veja como foi nosso passeio na Cidadela Medieval de Carcassone:

muralhas medievais de Carcassonne, França
A vista das muralhas de Carcassonne


Roteiro em Carcassonne - a Cité Medieval

Nosso roteiro em Carcassone foi cheio de subidas e descidas. No segundo dia, por exemplo, decidimos ir à Cidadela Medieval (a Cité) escalando a Rue Trivalle, uma autêntica pirambeira — mas era assim que se chegava lá, no Século 12.

Carcassonne: Pont Vieux e a Cidadela Medieval
Ao atravessar Pont Vieux, do Século 14, você entra nos antigos domínios dos Condes de Carcassonne. Lá no alto, a Cité Medieval lhe aguarda

O esforço vale a pena: eu estava saltitante ao final do percurso, contemplando a Porte Narbonnaise, principal acesso à Cité de Carcassonne.

Antes de atravessar as muralhas de Carcassonne — por uma ponte que já foi levadiça e fica sobre o antigo fosso — eu e minha irmã, Simone, resolvemos tomar o café da manhã no pequeno parque arborizado, em frente à entrada da cidadela.

subida à cidade medieval de Carcassonne
Há vários caminhos para subir à Cidadela. A Rue Trivale (dir) é a mais próxima da ponte
Cidadela Medieval de Carcassonne
Antes de entrar na Cité, pausa para um breve piquenique

O lugar é realmente ótimo para um piquenique, à sombra de uma efígie talhada em pedra de Dame Carcass, legendária governante de Carcassonne.

Depois de atravessar a Porte Narbonnaise, encaramos mais ladeiras, a caminho da praça do Chateau Comtal. O castelo é a estrela de qualquer roteiro em Carcassonne, e é por lá que você deveria começar o passeio.

Porte Narbonnaise, acesso à cidadela medieval de Carcassonne
A ponte da Porte Narbonnaise não é mais levadiça e o fosso está seco, mas a entrada na Cité de Carcassonne ainda tem gostinho de Século 12

Na sequência, recomendo a caminhada pelas muralhas, uma volta pelo centrinho da Cité  e, finalmente, a Basílica de Saint Nazaire.

Um pouquinho da história de Carcassonne

Na Idade Média, Carcassonne teve um papel estratégico nas disputas pelo controle dos Pirineus. No Século 12, a consolidação do domínio francês sobre o Rousillon — e a fixação da fronteira franco-espanhola mais ao sul — fez a cidade perder parte de sua importância militar.

Carcassonne passaria a viver um longo período de isolamento e decadência, até ser redescoberta, no Século 19, como uma quase-favela onde se amontoavam os operários têxteis, atraídos para a região pela Revolução Industrial.

Muralhas medievais de Carcassonne
Carcassonne tem uma inapelável cara de conto de fadas

O “redescobridor” da Cité foi o arquiteto francês Eugéne Viollet-le-Duc (que teve grande influência sobre o jovem Gaudí), um dos pioneiros na “reabilitação” da memória e do patrimônio medievais, comandante da restauração da cidade amuralhada.

A Cidadela de Carcassonne ocupa o lugar de fortificações que remontam à presença galo-romana no que hoje é o Rousillon Francês.

entrada do Castelo de Carcassonne
A entrada do Castelo de Carcassonne. A partir daqui, é preciso pagar ingresso, mas a circulação na cidade amuralhada é livre
Portaria do Castelo de Carcassonne, controle de ingressos
O controle de ingressos do Castelo de Carcassonne é feito nesta porta, logo após a ponte de pedra da foto anterior

O assentamento também foi praça forte de Visigodos e Sarracenos e começou a ganhar a forma atual no Século 11, para viver seu apogeu nos cem anos seguintes.

A visita ao Chateau Comtal
Um busto de bronze de Le-Duc recebe os visitantes numa das primeiras salas do Chateau Comtal. A maioria dos visitantes passa batida pela homenagem ao arquiteto. Estão mais interessados em tirar fotos com as gárgulas expostas na sala.

Cour du Midi, um dos pátios interiores do Chateau Comtal de Carcassonne
Cour du Midi, um dos pátios interiores do Chateau Comtal
Eu também adoro gárgulas (tem coisa mais gótica?), mas fiz questão de dar um alô a Viollet-le-Duc, nosso "cicerone" na visita ao castelo: um ator interpreta o arquiteto na narração do áudio-guia que nos acompanha pelas diversas salas do Chateau Comtal.

O interior do castelo é bem interessante. Você vai percorrer diversos aposentos de uso cerimonial (salões, principalmente) e alguns aposentos privados.

Castelo Medieval de Carcassonne
A torre do Cour du Midi (esq) e a galeria sobre o pátio

Não espere ver mobiliário por lá, exceto algumas peças esparsas. Mas preste atenção à bonita coleção de peças sacras e decorativas expostas nos ambientes.

O que mais gostei no Chateau Comtal, porém, foram seus pátios e as plataformas de combate junto às muralhas internas da fortificação.

Cidade medieval de Carcassonne, França
A vista de uma das janelas do  Castelo de Carcassonne. Algumas das casas que aparecem na foto ainda são residências

A Cidadela de Carcassonne ocupa o lugar de fortificações que remontam à presença galo-romana no que hoje é o Rousillon Francês.

O assentamento também foi praça forte de Visigodos e Sarracenos e começou a ganhar a forma atual no Século 11, para viver seu apogeu nos cem anos seguintes.

Torres e plataforma de combate nas muralhas de Carcassonne
Torres e plataforma de combate nas muralhas de Carcassonne

As muralhas de Carcassonne
Depois de percorrer o castelo de Carcassonne, (maravilhoso, claro!), é delicioso caminhar sobre as muralhas do Chateau Comtal, atravessando suas torres e admirando a vista da cidade, dos campos e dos Pirineus, lá no horizonte.

Muralhas de Carcassonne, França
Caminhando pelas muralhas internas de Carcassonne, você bisbilhota os jardins das casas da Cité
Muralhas de Carcassonne, França


Essas são as muralhas internas, para a defesa mais imediata do Castelo. O percurso é bem sinalizado, atravessando bastiões e até salas do Chateau Comtal.

Há ainda as muralhas externas, um cinturão duplo de fortificações com 3 km de perímetro, que dá a volta completa na Cité.

bastião do cinturão externo das muralhas de Carcassonne
No primeiro plano, um bastião do cinturão externo das muralhas de Carcassonne

Basílica de Sainte Nazaire vista das muralhas do Castelo de Carcassonne
A Basílica de Sainte Nazaire (à esquerda) vista das muralhas do Castelo de Carcassonne

Basílica de Saint Nazaire
A antiga catedral de Carcassonne, a Basílica de Saint Nazaire, também merece uma visita.

Seu aspecto atual data de reformas realizadas nos Séculos 13 e 14, mas suas origens são do Século 10. Tem um lindo pórtico românico, vitrais maravilhosos e um órgão do Século 17.

Basílica de Saint Nazaire
A gotiquíssima Basílica de Saint Nazaire
Basílica de Saint Nazaire, Carcassonne, França
A luz do final da tarde atravessando os vitrais da Basílica de Saint Nazaire faz um belo espetáculo

Veja mais imagens de Carcassonne na página da Fragata no Facebook

Como organizar a visita à Cidadela de Carcassonne
A Cité de Carcassonne pode ser visitada todos os dias do ano. O Chateau Comtal abre das 10 às 17 horas, de outubro a março. De abril a setembro, o horário de encerramento é esticado até às 18:30h.

Cité Medieval de Carcassonne
As ruas da Cité de Carcassone também rendem um passeio gostoso
O ingresso para ver o Chateau Comtal e as muralhas custa € 8, 50, mas eu recomendo vivamente que você pague mais € 4,50 pelo áudioguia (o aluguel de dois aparelhos custa 6 €).

As informações fornecidas nas gravações do audioguia enriquecem muito a visita.

No inverno, o acesso às muralhas é interrompido na hora do almoço.

Cidade medieval de Carcassonne, França

A Basílica de Saint Nazaire tem entrada gratuita e pode ser visitada de segunda a sábado, das 9h às 11:45 e das 13:45h às 18 (no inverno, só até às 17h).

Aos domingos há missa às 11 horas e as visitas são suspensas 15 minutos antes e retomadas às 14 horas.

Fosso da Cidadela Medieval de Carcassonne
Até no inverno dá pra fazer piquenique no fosso da Cidadela de Carcassonne

É importante consultar o site do Escritório de Turismo de Carcassonne para ver outras opções de visita, como uma volta de trenzinho em torno das muralhas e os passeios de carruagem. Ambas as possibilidades só estão disponíveis no verão.

Todas as dicas de Carcassonne


A França na Fragata Surprise

Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter | Instagram | Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário