quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Londres: como é legal assistir a um musical!

Ride, Sally, ride!!!!
Quando a gente pensa em espetáculos musicais, a Broadway é a primeira referência que vem à cabeça. Mas, (sorry, New York), Londres chegou primeiro. A tradição teatral da cidade vem de longa data — não vou fazer um histórico, só lembrar um certo cara chamado William Shakespeare. Instituições como Drury Lane (quase sinônimo de musical) já estavam de pé no Século 17 e jamais arrefeceram seu encanto sobre o público. 

Assistir a um musical em Londres é muito mais que ir ver uma peça. É, principalmente, testemunhar como a cidade se diverte. O ritual é uma delícia: descer do metrô na região do West End, fazer uma refeição leve, antes do espetáculo, chegar ao teatro com tempo para encomendar o drink da hora do intervalo e para admirar os fantásticos interiores dessas centenárias casas de entretenimento, com seus balcões entalhados, lustres de cristal e escadarias elegantes. Depois, é só mergulhar na mágica.

Picadilly Circus, 
porta de entrada para o distrito teatral de Londres
Eu sou fã de carteirinha de musicais, mas recomendo a ida ao teatro (para ver qualquer tipo de espetáculo) como experiência antropológica indissociável do processo de "descoberta de Londres". Antes de embarcar para a cidade, sempre dou uma olhada na programação e começo a listar opções bacanas. Uma boa fonte de pesquisas é o London Theater Guide, mas a internet está cheia de sites onde é possível conferir o que estará em cartaz em determinada data e também comprar os ingressos online.

Eu só compro ingressos com antecedência para espetáculos que eu queira muito assistir. No mais, deixo para decidir quando já estou por lá, para não engessar demais a minha programação. Até porque a região de Picadilly Circus, Covent Garden e Leicester Square está cheia de quiosques que vendem entradas com desconto e sempre há várias opções interessantes — mas se você quiser ver um espetáculo que tenha recém estreado ou que esteja bombando, melhor se prevenir e comprar com antecedência.

O ingresso para a ópera, comprado pela internet e impresso em casa. Os bilhetes para os musicais eu comprei... 
...em quiosques de descontos, que estão por toda parte na região. Este fica em Leicester Square
Os preços dos ingressos variam de acordo com a procura e também com o tipo de lugar no teatro. Lembre que não vale a pena investir em um ingresso muito barato para assistir ao espetáculo numa poltrona "de cantinho", empoleirado em um terceiro balcão. Já que você vai gastar suas libras, invista em um pouco de conforto, para não azedar o prazer da coisa.

Talvez o grande momento desta última passagem por Londres tenha sido assistir à ópera Porgy and Bess (1935), the George Gershwin, no Regent's Park Open Air Theater. Primeiro, porque eu adoro ópera. Como sei que esse não é o estilo musical preferido de Bruno (meu sobrinho de 19 anos, companheiro desta viagem), resolvi não traumatizá-lo com o gênero levando-o a uma encenação cheia de mortes e gorgeios ensandecidos. Porgy and Bess, neste ponto, é perfeita: diversos trechos da obra viraram standards extremamente populares (Summertime, A Woman is a Sometime Thing, I Got Plenty o' Nutting) e a taxa de mortalidade em cena não chega a ser alta, apesar do furacão :)

Um cantinho do gostoso Regent's Park 
O segundo motivo para ter amado o programa é que o Open Air Theater do Regent's Park é maravilhoso, uma pequena arena cercada de verde, super informal, onde você pode levar a sua garrafa de vinho para a plateia e bebericar enquanto assiste ao espetáculo. Bom, e o terceiro motivo, claro, é que Porgy and Bess é uma obra prima e a montagem, que vi na primeira fila, era demais de bacana.

Comprei as entradas para a ópera pelo site do Open Air Theater, com um mês de antecedência (é preciso desbloquear o cartão de crédito para compras no exterior), com a opção de imprimir em casa, que eu acho muito mais prática. O ingresso para a primeira fila, em uma poltrona bem no centro, custou £45.

O teatro ao ar livre de Regent's Park
Se você está pensando em ir a Londres no verão de 2015, comece a considerar a possibilidade de ir ver Seven Brides for Seven Brothers (que virou filme de Stanley Donen, o mesmo diretor de Cantando na Chuva, em 1954, com um sucesso estrondoso), que entra em cartaz em julho no Open Air Theater. Ou veja o restante da programação no site.

Se você vai a Londres antes disso, aposto que vai amar ver The Commitments, que está em cartaz no Palace Theater. A peça é baseada no filme (maravilhoso!) de Allan Parker e conta a história atribulada de uma improvável banda de soul formada por jovens de um bairro operário de Dublin.

A trilha sonora está recheada de grandes clássicos de Ottis Redding (quem não adora Try a Little Tenderness?), Buddy Guy e Wilson Pickett. O espetáculo termina com um bailão na platéia e é impossível não sair do teatro dançando, enquanto Mustang Sally toca em sua cabeça e você ajuda no backing vocal, repetindo "Ride, Sally, ride", até que os demais passageiros do metrô comecem a pensar em chamar a emergência psiquiátrica.

The 39 Steps, baseada no filme de Hitchcock, 
The Mousetrap, de Agatha Christie, 
recordista de encenações, está há 62 anos em cartaz
Os ingressos para The Commitments foram comprados em um quiosque de descontos em Picadilly Circus, mas os preços não estavam muito camaradas (£45), porque a peça está fazendo muito sucesso — sem contar que em agosto a cidade está lotada de turistas doidos para fazer a mesma coisa que eu :)

Foi o mesmo quiosque onde comprei ingressos no ano passado para a divertidíssima bobagem chamada We Will Rock You, uma desculpa esfarrapada para colocar no palco uma série de clássicos do Queen (do mesmo jeito que fizeram com as canções do Abba em Mamma Mia — que, aliás, está em cartaz no West End). Mas We Will Rock You já encerrou a carreira...

Mais sobre Londres
25 dias na Europa - Roteiro
Dicas práticas
10 dicas para uma estadia maravilhosa em Londres
Onde Comer
Adorável Greenwich, terra de histórias do mar
Na trilha dos Beatles em Abbey Road
Os mercados de Portobello Road, Camden Town e Brick Lane
Clássicos londrinos: 5 atrações para ver ao menos uma vez na vida
Um sábado perfeito em Londres
Um passeio nos passos de Shakespeare, em Sothwark
Dica de hospedagem em Kensington
Clássicos londrinos: 5 atrações para ver ao menos uma vez na vida

Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.

Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

2 comentários:

  1. Nossa, que demais! Quando fui pra Londres queria muito ter ido a um musical mas meu namorado não gosta de jeito nenhum então deixei pra lá. Como estou morando relativamente perto, espero poder voltar pra realizar esse sonho.

    Ps: The Commitments (o filme) é mesmo muito legal!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O filme é o máximo, acho que já vi umas 10 vezes, Bárbara :) Ver um musical em Londres é tão essencial quanto ver o Tâmisa. Uma coisa que ainda não fiz (mas vou fazer, na próxima) é ver uma peça de Shakespeare na cidade...

      Excluir