domingo, 4 de novembro de 2012

Museu de Arqueologia de Istambul

Sarcófago greco-romano 
O Museu de Arqueologia de Istambul tem um dos melhores acervos de peças clássicas do planeta, com destaque para sua famosa coleção de Arte Funerária. Sarcófagos e lápides egípcios, hititas, gregos, fenícios, romanos, entre outros povos da antiguidade, formam um conjunto de imenso requinte e beleza — não vou dizer que dá vontade de bater as botas, mas quase...

Acredita-se que esses sarcófagos de pórfiro (rocha derivada de magma vulcânico) pertenceram aos primeiros imperadores bizantinos


O museu funciona no complexo de palácios e jardins de Topkápi e se divide em três instituições distintas. Além do pavilhão dedicado à arqueologia, há ainda o Museu de Antiguidades Orientais e o Museu do Quiosque Esmaltado.

O Museu de Arqueologia ocupa um edifício do grande
 complexo de Topkápi, antigo palácio dos sultões
Quando visitei o Museu de Arqueologia, apenas a coleção de Arte Funerária estava aberta ao público, mas, mesmo assim, valeu muito a pena—ainda que eu só tenha visto uma parte pequena de um acervo total de um milhão de peças, abarcando praticamente todo o engenho dos povos que habitaram o território da atual Turquia, de antigos domínios do Império Otomano até exemplares trazidos da África, além de uma biblioteca com 70 mil volumes.

Entre as riquezas do acervo estão peças escavadas em Troia, uma grande coleção de estátuas gregas, romanas e bizantinas.


No Museu de Antiguidades Orientais, instalado na antiga sede da Escola de Belas Artes, estão expostas peças da Anatólia, Mesopotâmia, Egito e Arábia, com destaque para a vasta coleção (75 mil peças) de tabuletas em escrita cuneiforme, usada do Egito dos Faraós. Já o Museu do Quiosque Esmaltado funciona em um pavilhão construído no Século 15 e concentra cerâmicas e porcelanas.

O "Sarcófago de Alexandre", a grande estrela do acervo. Abaixo, o Sarcófago das Mulheres que Choram



Uma das peças mais famosas do acervo é o “Sarcófago de Alexandre”, do Século 4 a.C. Na verdade, o “morador” da sepultura era um dos reis de Sidon (atual Líbano). 

Foi a decoração da peça — um baixo relevo em mármore, retratando uma das batalhas do imperador macedônio — que  acabou dando o nome a ela. Encontrado em 1887, seu estado de preservação é considerado um prodígio e só ele já vele a vista ao museu. 

Outra peça impressionante é  o Sarcófago das Mulheres que Choram, também encontrado em Sidon e também destinado a um rei.  É considerado o melhor exemplar jpa encontrado do estilo "sarcófago com colunas".

Este sarcófago é famoso pela temática "ousada". Tem até beijo na boca

(İstanbul Arkeoloji Müzeleri) Alemdar Cadessi. Osman Hamdi Bey Yokuşu, ao lado do Palácio Topkápi. De terça a domingo, das 9h às 19h. Entrada: 10 Liras Turcas (R$ 11).

Um sarcófago de Sidamara, cidade da Ásia Menor que se celebrizou pela técnica e refinamento na construção
desse tipo de arte funerária

Viajar sozinha: visita às mesquitas
Viajar sozinha: Istambul sem neuras
Santa Sofia e a Cisterna
Os palácios de Topkápi e Dolmabahçe
Duas dicas de hospedagem

Mosaico romano 
Troia
Uma visita inesquecível aos cenários da Ilíada

Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.


Navegue com A Fragata Surprise
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário