quarta-feira, 8 de junho de 2011

Los Roques:
Notícias do Paraíso

Los Roques: o paraíso continua no mesmo lugar
Muita gente sonha mandar o chefe para o inferno. Eu, porém, fiquei felicíssima quando o meu topou ser o enviado especial da Fragata Surprise ao paraíso. Explico: meu chefe, Alexandre Teixeira, resolveu passar uma semana de férias no arquipélago de Los Roques, na Venezuela. Eu já vinha planejando estrear uma seção de dicas dos amigos, aqui no blog e resolvi pautá-lo, na cara dura: “Anota tudo direitinho, que eu quero um post atualizado”.

Estive no parque Nacional de Los Roques em janeiro de 2004, quando o atol de areias branquíssimas e águas transparentes era praticamente desconhecido dos brasileiros. Espero que as dicas atualizadas de Alexandre ajudem na preparação da sua viagem.


O pôr do sol em Los Roques é um escândalo
Muita coisa mudou em Los Roques, desde a minha viagem. Felizmente, as mudanças foram para melhor. Está muito mais fácil conseguir informações sobre o arquipélago, já dá para contratar vários serviços pela internet e já tem até agências que se encarregam de montar toda a viagem.

Além disso, a Ilha de Gran Roque ganhou novas pousadas e restaurantes, mais companhias aéreas estão voando para lá e a noite local já ensaia até umas baladinhas.

Que tal uma praia dessas só pra você?
A essência, porém, permanece a mesma, atesta Alexandre: as praias continuam quase desertas — se a gente não contar as multidões de aves marinhas e os zilhões de peixinhos de todas as cores —, os automóveis continuam banidos (aliás, nem teriam mesmo por onde circular) e a única povoação permanente consentida concentra-se na ilha principal, Gran Roque, onde estão a infraestrutura turística e o aeroporto.

As construções permanentes no arquipélago só são consentidas em Gran Rroque, a "capital"
Los Roques é um destino badalado entre os praticantes do kitesurfing e do mergulho. Mas também é perfeito para quem quer passar dias inteiros só de preguiça, à beira mar. Aos poucos, as 42 ilhotas e caios (ilhotinhas ainda menores) vão definindo suas vocações: "Algumas ilhas já estão bem demarcadas como território de uma determinada tribo", conta Alexandre.


É o caso de Cayo Fabián, onde os kitesurfistas "governam". Madrisquí e Francisquí, as mais próximas a Gran Roque, continuam sendo as mais populares, preferidas das famílias e dos turistas que vêm passar apenas o dia por aqui.

Madrisquí
Cayo de Água, uma estreita faixa de areia fininha, com seu fofíssimo farol em uma das pontas, continua sendo considerada a paisagem mais bonita de Los Roques. 

Para mergulhar, Alexandre recomenda a área de corais vivos, na rota entre Boca de los Bobos e Sebastopol  local onde um naufrágio também atrai muita vida marinha. “Além da beleza dos corais, são muitos peixes, de todas as cores, e até tubarões”, conta — a escalação desses últimos não foi ideia minha...

Imune às mandíbulas dos monstros marinhos, Alexandre já voltou ao trabalho, trazendo ótimas dicas do paraíso venezuelano. A Fragata agradece. (Tá contratado, viu, chefe!). Veja algumas delas:

Depois da praia, um passeio bacana é subir o Morro do Farol, em Gran Roque, para ver a ilha do alto

Para organizar a viagem

VeneBrasil - A agência do brasileiro Fábio Blinder é uma mão na roda. Ele reserva passagens e hospedagem, pode organizar traslados, cursos de mergulho e o que mais que se precisar. “Esquecemos o carregador da câmera fotográfica no hotel, em Caracas, e ele não só emprestou o dele como ainda providenciou o ‘resgate’ do nosso, que chegou pelo correio”, conta Alexandre, que também é só elogios para Túlio, braço direito de Fábio no atendimento aos viajantes.

O Aeroporto de Gran Roque: uma faixinha de asfalto na beira do mar
Como chegar
Várias companhias já voam de Caracas para Gran Roque. A maior e mais conhecida é a Aerotuy (que eu usei em 2004). Suas tarifas são cerca de US$ 100 mais caras que as empresas menores e os atrasos de voo são menos freqüentes. Opera aviões antigões, movidos a hélice. Quando eu fui, era praticamente a única opção.

A bordo do avião da Chapi Air
Agora, porém, a concorrência à Aerotuy apareceu. Tem a Jomicol e a Chapi Air, a escolhida por Alexandre, que cobra US$ 250 pelo bilhete de ida e volta. Opera aviões pequenos e não vende passagens pela internet. Em maio, baixa estação, até dá para conseguir lugar de última hora, mas, na alta temporada, é melhor reservar por email.

Difícil é esperar o avião pousar para cair nesse mar...
Hospedagem

Posada Sol y Luna, de Fábio Blinder, que tem diárias de US$ 100 por pessoa, em quarto duplo. O preço inclui pensão completa (café da manhã, lanche para passar o dia nas ilhas e jantar), além dos traslados em lancha para Madrisquí e Francisqui. “O lugar é charmoso, agradável e o público é jovem e animado. A comida é excelente. Os quartos, apesar de pequenos, são confortáveis”, conta Alexandre. 

Posada Casa del Sol, diárias a US$ 60 por pessoa, em quarto duplo, com o café da manhã e o jantar incluídos. Administrado por Sol e seu marido, o chef José, o lugar tem o mesmo bom astral da Sol y Luna, com nível de conforto similar. “José é excelente cozinheiro”, conta Alexandre, “e o casal é super atencioso e prestativo”.

Los Roques é lindo até quando o tempo está feio
Os passeios às ilhas
As praias de Gran Roque não têm graça. O bom do arquipélago são suas maravilhosas ilhas, praticamente desertas. As pousadas se encarregam de contratar as lanchas que levam os visitantes de manhã e os recolhem à tarde.

A pequena estrutura que você terá nas praias é fornecida pelas pousadas. Guarda-sóis, cadeiras e caixa térmica com bebidas e comida são levadas nas lanchas, junto com os turistas
As cadeiras de praia e o guarda-sol fazem parte do pacote, além da “cava” (caixa térmica) com bebidas, sanduíches e frutas (as ilhas não têm barracas de praia nem restaurantes).

É comum a cava estar incluída na diária da pousada, mas na Casa de Sol, por exemplo, o serviço é opcional e representa cerca de US$ 40 a menos no preço da hospedagem, com a vantagem que Sol e José emprestam uma caixa térmica para o hóspede montar como quiser, fazendo compras nas vendinhas de Gran Roque.

Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário