sábado, 20 de outubro de 2012

Acrópole, o coração de Atenas

O Parthenon: nada prepara a gente para o impacto de encontrá-lo cara a cara
O melhor de Atenas é estar em Atenas. É poder ver a Acrópole de longe, lá no alto, dos mais diversos ângulos — ela é quase que onipresente no horizonte das áreas centrais da cidade. É encontrar vestígios milenares tão integrados à paisagem que a gente quase passa batida por eles, é ficar intrigada com as miniaturas de capelinhas e os marcos de pedra com imagens de santos que orientam os caminhantes nas esquinas.

Tudo isso temperado pela cortesia dos atenienses, que têm um jeito meio reservado que lembra o dos sertanejos do Brasil — e que sabem, a seu modo, ser tão calorosos e solícitos quanto eles.

As encostas da Acrópole estão cheinhas de vestígios arqueológicos. Ao fundo, o bairro de Thisio visto do alto da montanha sagrada e o Museu da Acrópole (no cantinho essquerdo)
A Acrópole vista do Templo de Zeus Olímpico
A Acrópole é uma imagem quase onipresente em Atenas. Esta foto foi feita na Ágora Antiga — a fachada em primeiro plano é a Estoa de Átalo
Nos meu primeiro dia em Atenas, fui tentando ganhar intimidade com a visão da Acrópole, praticando para transformá-la em um dado de realidade, não mais uma imagem mágica que frequentou meus sonhos desde que eu era criança. E a montanha sagrada dos gregos correspondeu: volta e meia, no meio das minhas caminhadas despretensiosas, lá estava ela, me olhando do alto, mas sem aquele olhar de cima que seria esperado de um monumento com tanto pedigree.

O Templo de Atena Nike ("Atena Vitoriosa"), na entrada do espaço cerimonial da Acrópole, contempla a cidade e o Mar Egeu, ao longe
Essa aproximação gradual do olhar talvez tenha sido uma tentativa de não ficar com as pernas bambas diante da majestade da Acrópole durante a visita do dia seguinte. Mas que nada — principalmente, porque resolvi subir a montanha pelo lado de Pláka, que é muto mais íngreme. Já nem sabia se era a emoção ou o esforço que fazia meus joelhos tremerem :)

Mas, falando sério, nada nos prepara para a sensação de estar cara a cara com o que talvez seja o conjunto de monumentos mais cultuado do planeta.


Dois ângulos do Propileu (pórtico), entrada cerimonial da Acrópole — e não vou enganar ninguém: você vai encontrar uma multidão lá em cima
Gente especial, esses gregos. A maioria dos povos, quando vê uma montanha em posição privilegiada, dominando a paisagem até aonde a vista alcança, trata de meter uma fortaleza lá em cima.

Eles construíram belezas, templos para deuses de uma humanidade rara — no alto da Acrópole, com Atenas inteirinha a meus pés, o Egeu ao longe e aquele céu azul sobre a minha cabeça, fiquei achando que não eram os deuses que pareciam humanos, mas os humanos que sentiam meio deuses.

O Erechteion, ou Templo das Cariátides, famoso por suas colunas com formas femininas. Construído no Século 5 a.C, dedicado a Atena e a Posseidon, os deuses que disputaram o patronato de Atenas
Outro ângulo do Erechteion
Quando você for à Acrópole
Aproveite que o horário de visitas começa às 8 da manhã e chegue cedo. A única árvore que você vai encontrar lá em cima é a oliveira sagrada, ao lado do Erechtheion, dádiva com a qual Palas Atena conquistou o título de "padroeira" da cidade, derrotando Posseidon, que presenteou Atenas com uma fonte. O calor de meados de setembro, no alto da montanha, não tem brisa que amenize.

A oliveira sagrada do Erechtheion é praticamente
 a única possibilidade de sombra que você vai encontrar lá no alto
O caminho de Plaka para a Acrópole contorna as encostas arborizadas da montanha...
... e oferece vistas botinas da cidade...
... e da Ágora Antiga
Somada à horda de gente, a canícula pode ser bem atordoante. Cheguei lá por volta das 10:30h e achei que estava na Torre de Babel, tal algaravia de guias de excursão, falando em todos os idiomas imagináveis e mais alguns que eu nem suspeitava que existiam.

A muvuca para atravessar o Propileu  
Tem muito mais para ver na Acrópole, além dos templos mais famosos. O Odeon de Herodes Ático é um anfiteatro do Século 2 d.C que assenta sua arquibancada na encosta da montanha. Ele ainda está em uso para concertos e representações teatrais
Leve uma garrafa de água, boné e protetor solar e prepare as panturrilhas, pois mesmo chegando por Monastiráki, a subida é respeitável. Os mármores milenares do piso da Acrópole e da subida são lisos feito quiabo. Escolha um calçado com sola antiderrapante e caminhe com cuidado.

Dedicado a Atena, o Partenon também é um símbolo do Século de Péricles, o apogeu da democracia ateniense, quando foi construído. Por cerca de mil anos, foi o mais importante local de culto à deusa padroeira de Atenas. Sob o governo bizantino, foi convertido em igreja católica e, posteriormente, em uma mesquita, durante o domínio otomano. Com a independência da Grécia, em 1821, os adendos dessa época foram removidos
A bilheteria e o portão de acesso à Acrópole ficam na Dionysiou Areopagitou. A entrada custa €12 e é válida também para a  Ágora Antiga e o Museu da Ágora, para o Museu Arqueológico do Cemitério de Kerameikos, para a Biblioteca de Adriano, as encostas Norte e Sul da Acrópole, a Ágora Romana e o Templo de Zeus Olímpico. O horário de visitas vai das 8h às 18h no verão e das 8h às 17h no inverno, mas atenção: aos domingos, só até às 15h, o ano inteiro.

Os famosos frisos do escultor Fídias que adornavam o Partenon, assim como mármores e estátuas do templo, foram pilhados pelo britânico Lord Elgin, no Século 19. A maior parte dessas peças está no Museu Britânico, em Londres. O Museu da Acrópole conserva uma modesta porção desse tesouro grego
Em todos os monumentos e sítios arqueológicos administrados pelo Ministério da Cultura da Grécia, os visitantes recebem um folheto contendo um mapa da área e as principais informações sobre a história do lugar. Mas seria um desperdício ver todas aquelas maravilhas sem compreender mais a fundo o que elas representam. Leia sobre a Grécia, a mitologia, a história, as construções, as cidades. Seu prazer será muito maior quando visitar os monumentos.

Mais sobre Atenas
Hospedagem em Atenas
Dicas de transporte em Atenas e arredores
Como curtir Atenas
O Museu da Acrópole 
A Ágora Antiga
O bairro de Thisio, um dos pedacinhos mais gostosos de Atenas
Cinema ao ar livre em Atenas (com vista para a Acrópole)
O Templo de Zeus Olímpico
Museu de Arqueologia de Atenas

A Grécia na Fragata Surprise
Cidade de Rodes: a memória dos cruzados e a herança otomana  


Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário