quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Barra do Itariri, presente de Oxum

Entardecer na Barra do Itariri
Competir com o mar da Bahia é tarefa para profissional. São 1.150 quilômetros de litoral, onde coqueirais, dunas ou cidades parecem existir só para servir de camarote à contemplação do mais sedutor dos azuis. Mas esse Rio Itariri é mesmo muito audaz. Ele vem de mansinho, saindo do manguezal, faz uma curva suave — como se estivesse olhando cenário em volta — mergulha no marzão imenso e rouba a cena de maneira inapelável. Dá vontade de aplaudir.

Se fosse só a paisagem, a Barra do Itariri já seria um show de bola. Mas acrescente à receita a temperatura perfeita das águas cristalinas do rio, o sossego de uma vila de pescadores e delicadezas culinárias de rasgar a roupa e está pronto um dos destinos mais gostosos do Litoral Norte da Bahia. Tão bacana que a gente fica se perguntando os motivos de o lugar continuar figurando no Lado B da Linha Verde.
Além de cristalinas, as águas do Itariri têm temperatura caribenha..
Se faltam pousadas elegantes e restaurantes estrelados, a Barra compensa com seu jeito descomplicado. Basta chegar, escolher um lugarzinho na areia para deixar a canga e mergulhar de cabeça (só metaforicamente, please, porque o rio é raso) naquela piscina cheia de peixinhos minúsculos e muito dos desinibidos.

Como no Imbassaí, aqui também o banho doce é a estrela principal da festa. A correnteza do rio é quase uma hidromassagem, mais relaxante que o pancadão das ondas do mar. Na maré baixa, os bancos de areia, cobertos por alguns centímetros de lâmina d'água, dão vontade de trazer o travesseiro e tirar uma soneca. Simplesmente não dá vontade de sair da água.



Na areia tem siri, caranguejo, aratu, peixe frito...
E olha que as atrações da areia são bem tentadoras. As barracas de praia servem casquinha de siri, caranguejo, peixe frito e de moqueca — tudo tão bem feitinho, com o tempero tão no ponto, que passar a semana aqui deve ter um efeito devastador sobre a mais malhada das cinturas. A estrela culinária, porém, é trazida pelos vendedores ambulantes: a moquequinha de aratu, apimentada na medida certa, embrulhada em palha de coqueiro. Uma idéia maravilhosa, que eu já tinha provado e adorado, na passagem por Mangue Seco (BA). E não deixe de experimentar a cozinha caseira deliciosa do Restaurante Montt das Oliveiras.


Barra do Itariri é para quem quer sossego sem frescuras. A vila dorme cedo e, depois da praia, o máximo de agitação disponível é curtir a brisa do mar e um livrinho. Sem a sofisticação da Praia do Forte ou o charme alternativo do Diogo, a Barra é destino de veranistas simples, que não ligam para quilos a mais ou se seu traje de banho passou longe da última moda. Poucas ruas têm calçamento, o comércio é pra lá de básico e os poucos restaurantes do lugar raramente funcionam após as 22 horas.


A Barra do Itariri é cria de Oxum, orixá das águas doces, que dotou o Litoral Norte da Bahia com tantos rios generosos. Diz a lenda que Oxum é a mais bela das deusas africanas. Olhando aquela paisagem de cair o queixo, não fica dúvida: o lugar é a cara da mãe.

Dicas práticas
As crianças adoram as águas calminhas do rio
Como chegar
A entrada para a Barra do Itariri fica no quilômetro 135 da Linha Verde (BA-099), entre Porto Sauípe e o Conde. É bom prestar atenção, pois as placas na estrada são um pouco tímidas. Da rodovia, uma estradinha de de 6 quilômetros, sem pavimentação, leva até à vila.

Mirante da Pousada Bela Vista
Onde ficar
Há poucas opções na vila, a maioria em posadinhas simples. A mais estruturada é a Pousada Bela Vista (fone 75 3449-4013) cujo mirante cumpre à risca o que o nome do lugar promete. Os quartos são confortáveis, apesar dos colchões de espuma, com ventilador ou ar condicionado. A diária no triplo custa R$ 200, com café da manhã.

O Litoral Norte na Fragata Surprise
O charme despojado da Vila do Diogo, um lugar pra esquecer do mundo
Imbassaí tem sossego e badalação
Castelo da Praia do Forte: Idade Média nos Trópicos
Mangue Seco, um paraíso resgatado

Onde comer bem
Três restaurantes que valem a viagem
Do lado da Praia do Forte, um restaurante escondido e delicioso
Banquete pé-na-areia em Mangue Seco



Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

Um comentário:

  1. Lindo lugar!!! Dá uma vontade de ir já já....................

    ResponderExcluir