domingo, 13 de novembro de 2011

Mangue Seco - dicas práticas

Mangue Seco: dunas a perder de vista, praia deliciosa e muito sossego
Apesar de ter se convertido numa atração sergipana — é um dos passeios  mais oferecidos pelas agências de turismo de Aracaju — Mangue Seco fica na Bahia, no município de Jandaíra, às margens do Rio Real. A pequena vila de pescadores vive hoje muito mais do turismo — impressiona a quantidade de bugreiros prontos para transportar os visitantes através das dunas, até a praia. 


A praia de Mangue Seco
Veja neste post todas as dicas para descobrir Mangue Seco, esse delicioso paraíso do Litoral Norte da Bahia:

Como Chegar

De Salvador
São 240 quilômetros, pela Linha Verde, a estrada que percorre o Litoral Norte baiano, até a divisa com Sergipe. Um desvio por Idiaroba (SE) leva até o Pontal (SE), de onde é feita a travessia de barco até a vila.

Porto dos cavalos, local de embarque nas escunas para quem vem de Aracaju
De Aracaju
O caminho é bem mais curto: são apenas 70 quilômetros, atravessando o Rio Vaza-Barris pela Ponte Joel Silveira (é um barato ver um jornalista dando nome a uma obra tão vistosa. O correspondente na II Guerra merece) até Porto dos Cavalos, de onde se pode fazer a travessia de lancha (mínimo de cinco passageiros) ou de escuna.

Há várias opções de estacionamento, para quem vem de carro. Da cidade de Estância também partem ônibus para o Pontal.

A chegada à vila...
... que é totalmente pé na areia
As agências de Aracaju oferecem passeios de um dia até Mangue Seco, partindo sempre por volta das 8:00h e retornando às 17:00h. Eu fui com a Nozestur, que cobra R$ 80. O bugre é pago à parte (R$ 70, divididos pelos quatro ocupantes).

Se a ideia for ficar mais de um dia, veja opções de hospedagem no site Praiademangueseco, que também dá dicas de rotas, restaurantes e passeios de escuna.

A igrejinha centenária, no coração da vila

A beleza das dunas ao cair da tarde
O Litoral Norte na Fragata Surprise
A sossegada Barra do Itariri, presente de Oxum
O charme despojado da Vila do Diogo, um lugar pra esquecer do mundo
Imbassaí tem sossego e badalação
Castelo da Praia do Forte: Idade Média nos Trópicos
Mangue Seco, um paraíso resgatado

Onde comer bem
Três restaurantes que valem a viagem
Do lado da Praia do Forte, um restaurante escondido e delicioso
Banquete pé-na-areia em Mangue Seco

Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter    Instagram    Facebook    Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário