quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Comer em Aracaju:
A Passarela do Caranguejo

Atalaia: o mapa da mina para os sabores do mar
Caranguejos, camarões, ostras, pitus... Para quem gosta de frutos do mar, a Avenida Santos Dumont, em Aracaju, é um corredor polonês de tentações. Do lado da praia, a Orla de Atalaia ferve de restaurantes, barraquinhas de tapioca e sorveterias. Atravessando a rua, percorre-se a faladíssima Passarela do Caranguejo, com seus bares de aparência meio caída, mas que batem um bolão no preparo dos crustáceos.

Os restaurantes da Orla têm um pouco a cara de “parques temáticos gastronômicos”, com serviço, instalações e sabores “corretos”, mas onde falta aquele tempero que faz a gente querer voltar.

Nos seis dias que passei em Aracaju (hospedada em pleno corredor polonês), fiquei com a sensação de que é do outro lado da pista que se come melhor. Nem precisa estudar muito os guias gastronômicos. O caminho das pedras é seguir a avenida e observar o público dos restaurantes. Quanto menos cara de turista tiverem os fregueses, maior a chance de acertar na escolha.

Casquinha de Caranguejo- Avenida Santos Dumont n° 751, Passarela do Caranguejo. Fones (79) 3243-7011 / 3243-7622. É o típico restaurante da Passarela: simples, informalíssimo e com a música sempre tocando alguns decibéis acima do desejável. Os caranguejos (R$ 3,25 a unidade), porém, foram aprovados com louvor, assim como as ostras cruas (beeeem gordinhas). Além da farra gastronômica, o lugar é perfeito para uma reidratação intensiva: a jarra de água de coco custa R$ 3. O serviço é eficiente e simpático. Só lamentei os pedaços de tomate misturados ao pirão do caranguejo.

Pitú com Pirão da Eliane- Avenida Santos Dumont n° 957, fone (79) 3243-4747. O ambiente desse tradicional restaurante é confortável e dá para escolher entre a varanda e o pequeno salão com ar condicionado. O carro chefe da casa, claro, são os pitus, servidos de moqueca ou ensopado. A porção é generosa e eu só dei conta dela inteirinha porque, jantando sozinha, jamais cometeria o sacrilégio de abandonar aqueles bichinhos suculentos na travessa. Sem bebida alcoólica, a conta foi de R$ 70,00

República dos Camarões- Avenida Santos Dumont, s/n – Quiosque 10, Praia de Atalaia, fone (79) 33042-6788. O lugar é bonito, elegante e o ar condicionado funciona à perfeição, embora sofra do pecado original de ser um “restaurante da orla”, com pouca personalidade. Os camarões ao molho de vinho branco estavam corretíssimos, a porção era bastante generosa e o preço inacreditável (R$ 23,00). O problema dos lugares voltados para turistas é a ilusão de conseguir praticar um hipotético “tempero universal”, que agrade aos paladares de todos os cantos do mundo. Talvez tenha sido por isso que eu não tenha delirado com a refeição. Ou talvez tenha faltado coentro, mesmo...

Sergipe na Fragata Surprise
Aracaju: que surpresa gostosa!
Dicas práticas de Aracaju, Xingó, Laranjeiras e São Cristóvão
São Cristóvão, delicada como um bricelet
O encanto de Laranjeiras
Canion de Xingó: Vontade de virar peixe
E dicas de Mangue Seco, que fica na Bahia, mas é facinho de chegar por Aracaju



Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

2 comentários:

  1. Ola, ficarei 4 dias em Aracaju, e gostaria de saber se é necessário alugar carro. Muito grata e parabéns pelo Blog ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marcia, o carro vai te dar mais liberdade para fazer os passeios, mas também dá para contratar excursões. Eu aluguei carro, fui a São Cristóvão e Laranjeiras no meu ritmo. Mas depois de uma tentativa de assalto, resolvi ir a Xingó e Mangue Seco com excursão. Dá uma olhada: http://www.fragatasurprise.com/2011/11/sergipe-informacoes-praticas.html

      Abs e aproveite a viagem

      Excluir