sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Convite à gula: onde comer em Pirenópolis

Haja caminhadas para queimar as calorias. 
Ainda bem que Pirenópolis é linda
Ainda bem que Pirenópolis é linda. Não fosse a deliciosa penitência de subir e descer as ladeiras da cidade, não sei o que seria da minha cintura, bombardeada pelas muitas calorias das irresistíveis tentações da cozinha goiana. Só de pensar em frango com pequi, já tenho um daqueles meus surtos de Zé Colmeia e sou capaz de sair flutuando. Se você vai a Pirenópolis, prepare-se para comer muito e bem demais!

O carro chefe das lanchonetes de Piri é o empadão goiano. Não deixe de provar
A culinária goiana tem um evidente sotaque mineiro, herança da exploração do ouro nos tempos coloniais. Mas basta provar um empadão goiano para perceber a personalidade do lugar. Além do pequi -- um fruto amarelo, com um perfume pra lá de sedutor, que tempera o arroz ou o frango -- tem a guabiroba, um tipo de palmito amargo, mas bastante saboroso.

E eu não resisto à paçoca de pilão, carne seca moída com farinha, alimento típico dos tropeiros que passaram a movimentar a economia local, com o fim do Ciclo do Ouro.

Para quem está de dieta, Piri é um perigo! Veja alguns lugares bacanas onde almoçar e jantar por lá:
A Igreja Matriz do Rosário, no Centro de Pirenópolis
Restaurantes 

Boca de Forno
Rua Direita n° 45, Centro. De terça a domingo, só para o jantar (a partir das 18 horas)

A pizza de frango deste restaurante é recomendadíssima por Bernardo e Cecília. Eu pedi uma salada italiana (rúcula, tomate seco, azeitonas e mussarela de búfala, R$ 20) e juro que nunca vi uma rúcula tão fresca e bonita. O lugar é super agradável, um pátio interno, numa casa antiga.

Pedreiras
Estrada dos Pireneus, Km 1,5. Abre para o almoço aos sábados e domingos (até às 17h)
Carro de boi, ferramentas e peças de artesanato na decoração do restaurante Pedreiras
O Pedreiras fica em uma fazenda próxima ao centro de Pirenópolis, cercado de árvores frutíferas, na beira de um riacho muito procurado nos fins de semana -- nós demos sorte, pois a prainha estava vazia, mas Tião e Rejane contam que banho de rio costuma atrair uma muvuca. O restaurante tem um imenso salão avarandado que sempre lota com grupos de turistas e moradores das cidades próximas.

O Pedreiras fica em uma fazenda
O bufê (R$ 32 por pessoa) é servido no fogão a lenha e é bastante variado, com diversas opções da cozinha tradicional. Provei todas as receitas de frango (ave que só deveria ser comida em Minas e Goiás, pois nos outros lugares não tem gosto de nada), as linguicinhas, a paçoca...

Antes ou depois do almoço, um mergulho no rio
Um vexame, arrematado por um festival de doces em calda de sobremesa (cobrada a parte, por peso). Quando achei que já tinha extrapolado o bastante, a dona do restaurante veio servir o carro chefe da casa: uma banana assada com canela e açúcar, coberta com queijo, simplesmente de rasgar a roupa. Minha esperança é que os mosquitos da beira do rio -- que me sugaram até perto da anemia-- tenham levado metade das calorias que ingeri.

Venda do Bento
Rodovia GO-338, Km 4, perto do campo de pouso
Venda do Bento: antes do almoço, passeie pelo pequeno museu com peças regionais, como esse confessionário (esq), tambores da Cavalhada e carroças antigas (abaixo)

A antiga venda da família Mendonça virou um restaurante extremamente agradável, com árvores centenárias, um quiosque com redes para depois da comilança e um pequeno museu, que reúne objetos típicos da vida rural goiana.

Gostei de almoçar na varanda, de frente para o verde. Mas gostei especialmente do frango caipira, acompanhado de quiabo e canjiquinha.

Os ambientes do restaurante recriam uma venda da roça
Mais sobre Pirenópolis

Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário