segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Rio: como aproveitar o Horário de Verão

Fim do Horário de Verão: 
lá se vai meu pedacinho diário de sábado...
Música deste post: Summertime, Chet Baker

O horário de verão acaba no próximo fim de semana. Com ele, lá se vai a minha ração diária de pequenos sábados ao final do expediente. Dá uma alegria enorme sair do trabalho com o sol ainda radiante, avisando que o dia não está de todo perdido para o ócio. Saber que a natureza me guardou algumas horas de pura vida. Um pequeno hiato de deleite entre o largar o batente e o chegar em casa. Um sopro de festa intrometido na "vida normal".

Quem já viu um final de tarde de verão no Rio de Janeiro sabe do que estou falando: é quando e onde o planeta fica mais bonito. Combina com praia, com chope, com sorvete, com caminhar à toa, aproveitando a brisa à beira mar. É o Horário de Verão que permite aos pobres mortais trabalhadores seu quinhão desse prazer.

A partir da próxima semana, o calor será o mesmo, os dias ainda serão lindos e o mar do Arpoador vai continuar geladinho e no mesmo lugar. Só a legião de sem-férias é que vai ficar mais cinza, devolvida ao fuso horário da rotina, sem direito a trailer diário do fim de semana.

Sei que tem gente que odeia o Horário de Verão, mas jamais consegui entender os motivos. Por mim ele durava o ano inteiro -- até porque essa é a única estação do ano, na maior parte do Brasil. Resta o consolo de que ele é generoso até na despedida, quando nos dá um sábado com 25 horas. Despeço-me do meu pedacinho diário de férias com saudade. Até o ano que vem.

Informações práticas
Se você está no Rio a passeio, parabéns! Você provavelmente terá chegado na praia bem mais cedo dos pobres mortais que tiveram que encarar a jornada de trabalho antes de merecer um mergulhinho. Para esses, eu conto como faço para aproveitar o banho de mar no fim do expediente :)

Trabalho no Centro da cidade, pertinho do Metrô Cinelândia, o que facilita meu deslocamento até o Arpoador (a dois passos da Estação General Osório, em Ipanema) ou até o Posto 6, em Copacabana (uma caminhadinha mais longa, a partir da Estação Cantagalo. 

Sempre carrego a roupa de banho e uma canga na bolsa e, geralmente, deixo para vestir o biquíni nos sanitários/vestiários que ficam próximos aos quiosques da praia. Alguns deles têm armários com chave para que a gente possa guardar a bolsa com segurança. Para descobrir onde estão esses espaços, procure perto dos quiosque novos, com aquele visual de vidro e alumínio. 

Os banheiros são subterrâneos. Para usá-los, a taxa é de R$ 1,50 e o aluguel do armário custa R$ 4. Só fique ligada porque o horário limite é 22 horas. Caso você tenha escolhido um trecho de praia que não conte com esse serviço, peça ao dono do quiosque para guardar suas coisas, enquanto você mergulha. Em geral, eles são bem camaradas.

Depois do mergulho, espero o biquíni secar tomando um chopinho -- se estiver sozinha, um livrinho vem bem a calhar. Depois é só vestir o vestido e pegar o metrô pra casa.


Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

2 comentários:

  1. Tb adoro o horário de verão!!! Nada como a luz do sol até depois das 20!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tão bom, né, Fernanda... E fica melhor ainda quando a gente mora na beira da praia. Verão me deixa com saudades do Rio e de Salvador.
      Bjs

      Excluir