sábado, 1 de janeiro de 2011

Montevidéu - dicas práticas

O primeiro entardecer de 2011
às margens do Rio da Prata, em Montevidéu
Atraídos principalmente pela temporada em Punta del Este, os brasileiros estão invadindo o Uruguai – por toda parte, o que mais se houve é gente falando português. O câmbio extremamente favorável (um Peso Uruguaio está valendo R$ 0,083) é outro atrativo.

Mas, cá para nós, é um desperdício fazer de Montevidéu apenas uma porta de chegada para os glaciais banhos de mar de Punta ou passar os dias nesta cidade adorável com o nariz enfiado nas prateleiras das lojas...

As ramblas à beira do Prata estão sempre convidando para um passeio
Como chegar
(Atualizado em maio de 2015) A Gol, a TAM/LAN e as Aerolíneas Argentinas voam para Montevidéu (voos diretos, geralmente apenas de Guarulhos,Galeão e Porto Alegre). A viagem de Guarulhos leva 2h45. De Porto Alegre, só uma horinha e meia separam o passageiro da capital uruguaia.

Do aeroporto ao Centro

O Aeroporto de Carrasco ganhou uma reforma dos pés à cabeça. O novo terminal, inaugurado em 2010, é moderníssimo, uma bela estrutura curva, feita em aço, vidro e concreto, projetada pelo arquiteto uruguaio Rafael Viñoly. A construção é tão leve que parece permanentemente prestes a ser soprada pela brisa. Viñoly também projetou o o novo Museo Fortabat, em Puerto Madero, Buenos Aires.

Aeroporto de Carrasco: não é todo dia que a gente tem a chance de desembarcar em uma obra de arte
Do aeroporto ao Centro (Plaza Independência, marco zero da cidade), são cerca de 20 km. Se você vai se hospedar entre Pocitos e Punta Carretas, a distância é a mesma. O transporte pode ser em vans compartilhadas (cerca de 400 pesos uruguaios) ou em uns táxis chiquérrimos, todos Mercedes Benz.

Como cheguei a Montevidéu em pleno feriado de Ano Novo, a única opção de transporte para o Centro eram esses táxis (oficiais do Aeroporto). Em 2011, paguei 970 Pesos Uruguaios até a Ciudad Vieja. Em dezembro de 2016, o preço já está em 1550 pesos (US$ 54). A viagem do aeroporto ao Centro foi um belo passeio que percorreu toda a toda a Rambla, com um motorista muito velhinho e ótimo papo.

A Rambla do Rio da Prata, na região de Pocitos
Como circular na cidade
Aluguei um carro para ir a Punta del Este e a Colonia del Sacramento e acabei rodando um pouco com ele em Montevidéu, maravilhada com a tranquilidade do trânsito. Se você vai ficar só na capital, porém, não vai precisar de automóvel.

O táxi é bem barato: uma corrida da Ciudad Vieja a Punta Carretas ou Pocitos, na orla, custa cerca de R$ 20.

Onde ficar
Hotel Plaza Fuerte

Calle Bartolomé Mitre nº1361, esquina com Sarandí, Ciudad Vieja
Diária no apartamento superior: US$ 80

Hotel Plaza Fuerte, ótima opção
O hotel está instalado em um edifício neoclássico, do Século 19. A fachada não diz tudo sobre o belo interior do prédio, muito bem restaurado. Os apartamentos são gigantescos, com a decoração moderna fazendo um contraponto inteligente e agradável aos detalhes antigos da construção.

A altura do pé direito do meu quarto, se perdendo nas alturas, era acompanhada pelas portas ue se abriam para dois balcões debruçados sobre a famosa Calle Sarandí, rua de pedestres que corta a Ciudad Vieja, o Centro Histórico de Montevidéu.

A equipe do Plaza Fuerte, simpática e eficiente, também contribuiu muito para o meu prazer de estar lá. E adorei o detalhe do jornal na porta do quarto, todas as manhãs.

Detalhes do interior do edifício

... e a Calle Sarandí vista de um dos balcões do meu quarto
A localização — esquina da Bartolomé Mitre com Sarandi — é estratégica, tanto para o circuito museus-cafés-livrarias como para meter o pé na jaca, nos muitos bares e casas noturnas do Centro. Oferece estacionamento gratuito para os hóspedes.

O hotel só fica devendo no quesito café da manhã, pobrinho e sem graça. É servido no último andar do edifício, em uma sala contígua ao terraço, de onde se tem uma boa vista para os telhados do Centro Histórico.

O único detalhezinho do quarto que eu lembrei de fotografar (à esquerda) e um dos balcões debruçados sobre a Sarandí
Pra compensar minha preguiça de fotografar quartos de hotel, segue a fotinha tirada do site do Plaza Fuerte, que está bem "sincera"
Compras


Banquinhas de antiguidades na Plaza Matriz
Se você gosta de antiguidades, vai achar Montevidéu um paraíso. Além do enorme mercado de pulgas que funciona no meio da Feira de Tristan Narvaja, aos domingos, a cidade está cheia de barraquinhas com pequenas e deliciosas preciosidades: porcelana, prataria, cristais, jóias, roupas e livros de ótima qualidade, por preços inacreditáveis. Comprei um par de brincos lindos, de prata com ametistas, dos Anos 40, por R$ 180. Um vaso art deco da mesma época me foi oferecido por R$ 50...

A Catedral de Montevidéu vista do terraço do hotel,
 onde é servido o café da manhã
Segurança
Montevidéu é forte concorrente ao título de mais segura entre as grandes cidades da América Latina. Caminhei no Centro à noite, voltando de bares e restaurantes, sentindo-me perfeitamente tranquila. Na região da Plaza Independencia e da Ciudad Vieja, é preciso ter algum cuidado com os junkies pedindo trocados, mas eles são, em geral, inofensivos. Sinal vermelho, mesmo, só para a área do Porto, à noite.

Mais sobre Montevidéu
Atrações

O Uruguai na Fragata Surprise
Colónia del Sacramento
Punta del Este

Curtiu este post? Deixe seu comentário na caixinha abaixo. Sua participação ajuda a melhorar e a dar vida ao blog. Se tiver alguma dúvida, eu respondo rapidinho. Por favor, não poste propaganda ou links, pois esse tipo de publicação vai direto para a caixa de spam.
Navegue com a Fragata Surprise 
Twitter     Instagram    Facebook    Google+

Nenhum comentário:

Postar um comentário